As feiras de arte voltarão em 2020?

Por Anny Shaw

À medida que os isolamentos por coronavírus são estendidos por grande parte do mundo, deixando as galerias impossibilitadas de negociar, as esperanças estão diminuindo para que os eventos do segundo semestre possam acontecer.

O destino das feiras de arte de 2020 está na balança. Como em muitos países a quarentena continua em um esforço para conter a pandemia de coronavírus, os revendedores estão cada vez mais questionando se, depois de meses sem negócios, eles poderão se permitir participar da abundância de feiras remarcadas que ocorrerão neste outono. Mesmo que as quarentenas sejam suspensas e as galerias possam pagar as taxas do estande antecipadamente, quantas vão querer pular de avião em um centro de convenções lotado em setembro, quando a Art Basel, em Basileia, emergirá como a primeira grande feira desde o surto atual?

“Estando em Londres, eu poderia participar da Frieze London, mas Basileia acontecer em setembro com tantas outras atividades”, diz um revendedor anônimo de Londres que se inscreveu nas duas feiras, que estão agendadas com menos de três semanas de diferença.

Mesmo em áreas domésticas, o custo de fazer feiras é um obstáculo considerável para os revendedores que enfrentam alguns meses de mudança. Em uma tentativa de avaliar a opinião, a Frieze enviou uma carta aos expositores na semana passada, na qual seus diretores dizem que estão “repensando nossos processos e cronogramas, o que inclui revisar nossos termos e datas de quando as galerias se comprometem com a feira”.

Fundamentalmente para revendedores sem dinheiro, a Frieze também está analisando suas condições de pagamento – seus diretores dizem que estão cientes da “responsabilidade da feira de apoiar galerias durante esses tempos difíceis”. A lista de expositores deve ser finalizada no final de junho.

Enquanto isso, a Art Basel deu aos expositores até 1º de maio para reconfirmar sua participação para “avaliar se o novo momento é viável”, diz uma porta-voz da feira. “É provável que os novas datas não funcionem para todos os que foram originalmente selecionados ou que algumas galerias precisem de mais tempo para considerar”. O apetite por feiras pode aumentar no final do ano: a taxa de reaplicação da Art Basel em Miami Beach em dezembro é de 90% – “um resultado tranquilizador, dada a situação atual”, diz a porta-voz.

Elsa Ravazzolo Botner, sócia e diretora da galeria brasileira A Gentil Carioca, diz que “espera que a situação seja melhor para todos em dezembro”, mas teme que Art Basel em Basileia seja inviável para sua galeria. “A Europa pode estar melhor até então, mas isso não significa que o Brasil estará fora da crise. Não sabemos se conseguiremos voar e muito menos enviar obras de arte ”, diz ela.

Frieze. New York, on Randals Island, MAy 5th, 2016

A questão na boca de muitos revendedores é se os colecionadores vão querer viajar no outono. Como diz um proprietário de uma galeria: “Muitos colecionadores estabelecidos estão na faixa etária mais avançada. Está tudo muito bem em fazermos as feiras, mas se os colecionadores não comparecerem, não seria melhor para todos reduzir nossas perdas este ano? ” Outro negociante de Londres, que prefere permanecer anônimo, diz que sua galeria planeja participar da Frieze London, “mas não se achar que as pessoas não comparecerão”. Ele acrescenta: “Espero que haja alguma luta darwiniana com a vitória mais certa e justa”.

Falando na CNN Money, a revendedora suíça Dominique Lévy diz que não prevê ninguém que queira visitar uma feira de arte antes que uma vacina para o Covid-19 seja encontrada. “Chegou a hora do mundo da arte ser realista […] no momento, nossa saúde, nossa responsabilidade e dever social são muito mais importantes. Não vejo nenhuma feira de arte acontecendo antes do próximo ano”, diz ela. No gargalo de cerca de sete grandes eventos entre setembro e dezembro, a revendedora diz que a galeria Lévy Gorvy só consideraria participar de dois ou três – se as feiras fossem adiante. Mas ela acredita que isso é improvável: “Eu não acho que eles terão permissão: isso vale para [Tefaf] Maastricht [em Nova York], Basileia e Miami”.

A colecionadora de Turim Patrizia Sandretto Re Rebaudengo também acha que é “muito duvidoso” se alguma feira ocorrerá neste outono. Se confirmada, ela diz que consideraria viajar para destinos europeus – para Art Basel, Frieze London e Fiac em Paris. No entanto, com as feiras provavelmente afetadas “nos próximos meses”, o colecionador sugere que “podem se tornar menos internacionais, pelo menos por um tempo”. Sandretto Re Rebaudengo, cuja feira local Artissima deve ocorrer em novembro, acrescenta: “É possível, portanto, que o atendimento de revendedores, colecionadores e profissionais não seja global, mas sim em escala regional.”

Fonte e tradução: The Art Newspaper

Compartilhar:
Notícias - 23/10/2020

Olafur Eliasson projeta 'nossas perspectivas glaciais' como um instrumento astronômico

Artista Olafur Eliasson revela sua última obra de arte pública permanente, ‘nossas perspectivas glaciais’, ao longo da geleira hochjochferner do …

Notícias - 23/10/2020

Pintura de Klimt roubada - enterrada por 20 anos - volta a ser exibida em museu italiano

Descoberto pelo jardineiro da galeria Ricci Oddi no ano passado, o Retrato de uma Senhora será a estrela de uma …

Notícias - 23/10/2020

Vândalos atacaram 70 obras de arte em museus de Berlim em plena luz do dia

Um líquido oleoso foi derramado sobre muitas obras no que foi considerado o pior ataque à arte e antiguidades na …

Notícias - 23/10/2020

Guerra declarada entre museu e herdeiros de Piet Mondrian para recuperação de pinturas no valor de US$ 200 milhões

Como parte de um esforço contínuo de anos para recuperar os direitos de propriedade de várias pinturas criadas pelo modernista …

Notícias - 23/10/2020

Pintura de Jacob Lawrence, desaparecida há décadas, foi encontrada de forma inusitada

O painel do renomado artista negro, parte de sua série “Struggle”, foi visto pela última vez em 1960. Mas alguém …

Notícias - 21/10/2020

SESC SÃO PAULO EM NOVA ETAPA, RETOMADA GRADUAL CONTEMPLA EXPOSIÇÕES, BIBLIOTECAS E EXIBIÇÃO DE FILMES NO CINESESC

 O anúncio da aguardada Fase Verde, a penúltima e mais branda de uma  escala de cinco etapas do Plano São …

Notícias - 16/10/2020

Instituição coloca à venda pintura de David Hockney em meio a tensões financeiras

Na semana passada, a Royal Opera House de Londres anunciou planos de vender o Retrato de Sir David Webster de …

Notícias - 16/10/2020

Itáu Cultural reabre com mostras de Sandra Cinto e ocupação de Rino Levi

O Itaú Cultural (IC) retomou a partir de terça-feira (13) suas atividades presenciais. Neste momento, o público pode visitar as …

Notícias - 16/10/2020

Marina Abramović terá a primeira obra de arte de realidade mista vendida em leilão

Marina Abramović é uma das artistas contemporâneas mais conhecidas do mundo, mas muito de seu trabalho é efêmero: performances que …

Notícias - 16/10/2020

Juíza anuncia nova decisão sobre caso Inhotim e surpreende

O instituto assinou um acordo em 2016 para doar 20 obras de seu acervo ao governo, a fim de reembolsar …

Notícias - 16/10/2020

Como obras redescobertas de velhos mestres vêm de destacando em leilões com números extraordinários?

A Christie’s realizará seu leilão de Velhos Mestres durante as vendas clássicas da semana na sede do Rockefeller Center. Ao …

Notícias - 16/10/2020

Escultura de Medusa nua vira símbolo do movimento #meetoo e causa polêmica

Na maioria dos casos de violência sexual, sempre se pergunta à vítima: ‘Bom, o que você fez para provocá-lo?’ Questões …