VOCÊ  CONHECE O REALISMO?

Aqui está tudo o que você precisa saber

,

No Brasil, Almeida Júnior, em O Violeiro, 1899,  retrata o povo simples e temas rurais.

O Realismo caracterizava-se por uma visão de mundo objetiva e comprometida com a realidade, como oposição ao Romantismo, que valorizava a idealização da vida e a fantasia. Retratava o lado “feio” da vida, notável por suas paletas escuras e terrosas que simbolizam a pobreza.

A introdução do Realismo foi um marco para a pintura, vendo como ela mesclava arte e vida cotidiana. Os pintores realistas substituíram as imagens idealistas por representações de eventos da vida real, dando uma visão clara das margens da sociedade.

Ilya Repin, Procissão na região de Kursk, 1880-1883.

Auguste Rodin, A idade do bronze, 1875.

De um modo geral, o Realismo pode ser considerado o início da Arte Moderna. Iniciando por volta do século 19, os realistas foram alvo das normas sociais e as formas da burguesia, ganhando crítica e censura.

O REALISMO ESTIMULOU AS OBRAS DE ARTE MAIS CONTROVERSAS DO SÉCULO 19:

Gustave Courbet, principal defensor do movimento, conseguiu estrear o Realismo como principal força da arte europeia, porém se envolveu em um escândalo ao exibir a tela Um enterro em Ornans (1849-50), afirmando que era  "o sepultamento do Romantismo".

Édouard Manet levou o Realismo ainda mais longe na década de 1860. A essa altura, Almoço na Relva (1862-63), exibido no Salon des Refusés (Salão dos Recusados), servia como uma amarga lembrança para o público de seus namoros com prostitutas parisienses.

Mas foi só depois de finalizar Olympia (1863), que Manet deixou claro suas intenções, desafiando as noções francesas de decoro com o olhar de confronto de Olympia.

Detalhe de Olympia, 1863.

EMILE ZOLA AUTOR REALISTA

Depois dessas obras notáveis de Manet e Courbet, ninguém ousaria agora dizer que o presente não é digno de ser pintado.

Embora, uma sensação na França, o pintor realista mais proeminente dos Estados Unidos, Thomas Eakins, optou por retratar uma vulgar e invasiva cirurgia em grandes detalhes, como visto em A Clínica Gross (1875).

Amigo de Courbet, James Whistler é um realista americano que aderiu à "arte pela arte", abstendo-se de fazer contas sociais e morais.  Mas isso não o livra das críticas, já que sua Sinfonia em Branco, (1861-62) representava a perda da inocência e da virgindade.

Jean-François Millet, As respingadeiras, 1857.

O Realismo foi um estilo revolucionário que desafiou as concepções tradicionais do que é a pintura durante uma época caracterizada por rápidas mudanças sociais e políticas. Como um movimento, ele abriu as portas para a possibilidade de realmente fundir arte e vida.