Imagens: Coleção PCRJ/Museu Bispo do Rosario Arte Contemporânea

Arthur Bispo do Rosario, nascido em 1909 em Japaratuba (SE), passou boa parte de sua existência vivendo em uma cela na Colônia Psiquiátrica Juliano Moreira, no Rio de Janeiro. Fez do lugar um refúgio onde se desdobrou o seu trabalho.

Sem título [Coroa de Exu], s.d

A mostra apresenta boa parte da obra realizada por Bispo artista em diálogo com trabalhos de pacientes psiquiátricos e de artistas que, impactados pelo seu legado, transformaram o curso de suas criações.

Sem título [Alvo de batalha], s.d.  Todas fotos de obras: Rafael Adorján.

OS

artistas

As obras de Bispo dialogam com as de outros artistas, como Leonilson, que foi influenciado diretamente por ele, além de Paulo Nazareth, Maria Aparecida Dias, Maxwell Alexandre, Rosana Palazyan, Rick Rodrigues, Sônia Gomes e Pedro Moraleida.

Sonia Gomes Gaiola, 2010.  Foto Bruno Leão Mendes Wood

Diz o curador da exposição Ricardo Rezende. O seu trabalho foi criado a partir dos objetos do cotidiano que recolhia no hospital psiquiátrico.

Bispo catalogava os  objetos do mundo

Sem título [Garrafeiro II], s.d.

Desde a sua primeira apresentação, em 1989, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro, a obra de Bispo produziu efeitos imensuráveis para a arte moderna e contemporânea.

Sem título [Atenção: veneno], s.d.

Ao romper com o espaço-tempo, Bispo fraturou a história, desfazendo os traços que a conformam para, com essas mesmas linhas, bordar (para)  o fim do mundo.

Sem título [Eu vi Cristo], s.d.

Arthur Bispo do Rosário: Aparição, Impregnação e Impacto Quando: De 18 de maio até 2 de outubro de 2022 Horários de funcionamento:  de terça a sábado, das 11h às 20h; Domingos e feriados, das 11h às 19h Local: Itaú Cultural Avenida Paulista, 149 Pisos 1º, 1ºS e 2ºS Classificação: livre Grátis