CURADORIA

A mostra faz parte do projeto de educação socioambiental Rios DesCobertos e tem por objetivo sensibilizar o público, por intermédio da arte, do design e da tecnologia, para o resgate da memória afetiva pelos rios das cidades.

Rio Pinheiros, década de 1920.  Centro Pró-Memória Hans Nobiling.

A exposição propõe uma viagem no tempo, provocando um olhar cuidadoso para a relação do rio Pinheiros com o processo de urbanização da cidade e sua relevância na formação de identidade do paulistano.

Pinheiros, 2022 (Bing).

O

projeto

Artistas, pesquisadores, professores e designers discutem não só o esquecimento e abandono do rio Pinheiros, mas também a sustentabilidade das intervenções humanas no território e seus impactos socioambientais.

Rio Pinheiros, década de 1930. Centro Pró-Memória Hans Nobiling.

Instalações, mapas, maquetes, projeções, depoimentos e muita história, instigam o público a navegar por um vasto conteúdo.

Mapa dos Arredores da Cidade de Sâo Paulo, 1927.

Uma maquete topográfica e interativa é cuidadosamente iluminada por projeção, apresentando todo o curso do rio Pinheiros e de seus afluentes.

Pinheiros, 1940. (PMSP)

A exposição apresenta ainda uma galeria de iniciativas comunitárias que atuam ativamente pela preservação do rio Pinheiros e qualidade de vida da população em seu entorno.

Pinheiros, 2022 (Bing).

COMO  VISITAR?

Rios DesCobertos - dos jerivás aos Pinheiros Quando: De 20 de agosto até 18 de dezembro de 2022 Horários de funcionamento:  De terça a sexta, das 10h às 21h; Sábados, domingos e feriados, das 11h às 18h Local: Sesc Santo Amaro Classificação: livre Grátis