DASARTES 98 /

JANA EULER

CONSTRUINDO FABULAÇÕES PICTÓRICAS EXCÊNTRICAS, AS INÚMERAS TÉCNICAS DE CRIAÇÃO DE IMAGENS DA ARTISTA ALEMÃ JANA EULER EXAMINAM E EXAGERAM AS FUNÇÕES DE REPRESENTAÇÃO E VISUALIZAÇÃO Concebidos nos últimos três anos, os trabalhos da exposição Unform trazem muitas das investigações pictóricas de Euler sobre as inter-relações dinâmicas entre as formas autoconscientes e o espaço ao seu […]

CONSTRUINDO FABULAÇÕES PICTÓRICAS EXCÊNTRICAS, AS INÚMERAS TÉCNICAS DE CRIAÇÃO DE IMAGENS DA ARTISTA ALEMÃ JANA EULER EXAMINAM E EXAGERAM AS FUNÇÕES DE REPRESENTAÇÃO E VISUALIZAÇÃO

Sem título, 2017.

Concebidos nos últimos três anos, os trabalhos da exposição Unform trazem muitas das investigações pictóricas de Euler sobre as inter-relações dinâmicas entre as formas autoconscientes e o espaço ao seu redor – institucional, doméstico e perceptivo. Unform complexifica a natureza da própria pintura ao enfrentar as condições que informam a identidade e a autopercepção. Respondendo diretamente à renovação do novo espaço de exposição do Artists Space, em Nova York, as pinturas de Euler incluem telas esticadas convencionalmente e formas expansíveis sem estrutura, que funcionam como seres autônomos, novos objetos de pintura na forma de imensas lesmas. Evitando a fidelidade a qualquer estilo consistente, Euler manipula as formas de representação da figura para delinear novas maneiras de encarar confinamentos sociais e culturais, bem como aqueles raros momentos catalíticos de mudança ou epifanias – sejam emocionais ou institucionais – onde a falta de formação leva à reforma.

Sem título, 2019.

Unform começa com cinco novas pinturas de Euler. Cada uma apresenta temas de contenção, frustração e estase, usando as restrições físicas e dimensionais da tela para reunir questões mais amplas sobre a autoimagem e a imunidade criativa de expressão artística.

Em Under Distraction, um único rosto aparece de uma variedade de fontes familiares, com olhos e cílios esticados em um olhar penetrante no que parece ser uma tela de 360 ​​graus, e lábios cavados com orifícios para a ingestão de álcool, cigarros, junk food e drogas (recreativas e farmacêuticas). A face do sujeito da pintura é distorcida e desconstruída por seus próprios vícios através de um caleidoscópio de prazeres, mecanismos de enfrentamento e os onipresentes lubrificantes da vida em seu ambiente social.

Close Rotation (Right) e Close Rotation (Left) se enfrentam. Pintados em um estilo figurativo realista, ambos apresentam o mesmo corpo masculino espelhado em orientações rotacionais opostas. A figura é distorcida desajeitadamente nas dimensões quadradas da tela, seu corpo encaixotado e capturado em uma postura de desconforto. A mudança na posição da figura nas duas pinturas evoca a ideia de movimento entre as duas obras, mas qualquer percepção de movimento é criada pelo espectador, com apenas um pequeno ajuste no arranjo composicional da pintura.

Em Circling the Horizon, cuja composição é projetada para ser vista em qualquer rotação em ângulo reto, seu modelo masculino é retratado quatro vezes em poses distintas na mesma tela: estendido como o Homem Vitruviano e também de pé, ajoelhado, e deitado na borda da pintura. Em Circling the Horizon, esses corpos repetidos coexistem e até deixam espaço para o espaço negativo da tela no centro da pintura. Com alças saindo da pintura como um sinal do constante reposicionamento da obra ao longo da exposição, a perspectiva fixa da pintura é deixada aberta à mudança. O mecanismo rotacional da pintura pode fornecer apenas modulações limitadas dentro dos limites estáveis ​​de seu formato quadrado.

Para Folie à Deux, na qual duas figuras verdes se fundem em um sofá, seus corpos impossíveis de distinguir, submetidos a uma forma singular rústica e estranha. O título (Loucura compartilhada ou Loucura para dois) se refere a um raro distúrbio mental em que duas pessoas têm uma ilusão idêntica, uma psicose compartilhada transmitida de uma para a outra. Essas duas figuras combinadas poderiam simbolizar o destino conjunto de artista e instituição, dois corpos suspensos em algo confuso: seja em união erótica, uma alucinação conjunta ou em um processo de exame psicológico recíproco no sofá. Técnicas de pintura separadas são usadas entre as pinturas, mas, quando consideradas juntas, revelam a exploração diagramática de Euler das várias interpenetrações e difusões que ocorrem no próprio ato de exibir.

No centro físico de Unform, há pinturas-esculturas de lesmas, que Euler usa para fundir o formato da pintura com objetos que também servem como avatares para sua forma lúdica de fazer contato com o espaço expositivo e como a estase pode se desformar (Unform). As criaturas, já em movimento lento, são congeladas em uma variedade de arranjos distintos com as colunas, cada uma executando uma articulação individual. A lesma já apareceu anteriormente nos trabalhos de Euler, como em Global Warnings! (dépendence, Bruxelas, 2017), na qual Euler incluiu duas pinturas fotorrealistas de lesmas se movendo pela terra, cada uma retratada com uma mudança na profundidade de campo, criando incerteza sobre se a lesma ou seu observador alterou a velocidade de alguma forma.

A única tela bidimensional maior da galeria é gwf 9, Richter / Baselitz, um novo trabalho que é uma continuação da recente exposição de Euler, Great White Fear (Galerie Neu, Berlim, 2019). Euler apresentou uma série de pinturas que retratam tubarões subindo de cabeça para baixo do oceano, renderizados com a técnica de Gerhard Richter e pintados de cabeça para baixo ao estilo de Georg Baselitz. Este é o único tubarão gwf da série de Euler a mergulhar em direção ao fundo do oceano, em vez de se erguer no ar, embora sua direção seja invertida na orientação instalada. A postura rígida do tubarão evoca o martírio masculino em sua forma de crucificação, imersa e sondando em busca de profundezas inobserváveis ​​e estados de “informidade”.

JANA EULER: UNFORM
• ARTISTS SPACE •
NOVA YORK • A REABRIR

Jay Sanders é diretor
executivo e curador-chefe
da Artists Space, uma
organização sem fins
lucrativos de Nova York.

Compartilhar:

Confira outras matérias

Resenha

SANDRA VÁSQUEZ DE LA HORRA

A VIAGEM IMAGINÁRIA
A obra de Sandra Vasquez de la Horra reflete seu legado sócio-cultural. A artista nasceu no Chile em …

Reflexo

MAXWELL ALEXANDRE

AOS 30 ANOS, MAXWELL ALEXANDRE RETRATA EM SUA OBRA UMA POÉTICA QUE PASSA PELA CONSTRUÇÃO DE NARRATIVAS E CENAS ESTRUTURADAS A PARTIR …

Garimpo

MARJÔ MIZUMOTO

“MINHA PINTURA VEM DA IDEALIZAÇÃO ROMÂNTICA DO TRIVIAL, DO ORDINÁRIO, DO COTIDIANO, DA BANALIDADE. SINTO QUE EXISTE UMA POTÊNCIA NO …

Flashback

MAX KLINGER

PIONEIRO DO SIMBOLISMO ALEMÃO, MAX KLINGER (1857-1920) FOI UMA DAS PERSONALIDADES ARTÍSTICAS MAIS PROEMINENTES E, AO MESMO TEMPO, MAIS CONTROVERSAS …

Destaque

KRIS MARTIN

KRIS MARTIN CRIA IMAGENS A PARTIR DE OBJETOS QUE LEVANTAM QUESTÕES SOBRE CONCEITOS COMO TRANSITORIEDADE, IDENTIDADE E MORTE. DENTRO DE TEMAS …

Alto relevo

GEORGES BRAQUE

O MUSEU BUCERIUS KUNST FORUM ESTÁ DEDICANDO UMA RETROSPECTIVA A GEORGES BRAQUE, A PRIMEIRA PESQUISA ABRANGENTE DE SUAS PINTURAS NA …

Reflexo

VIVIAN CACURI

VIVIAN CACCURI CRIA OBJETOS, INSTALAÇÕES E PERFORMANCES QUE BUSCAM REFORMULAR A EXPERIÊNCIA COTIDIANA E, POR EXTENSÃO, PERTURBAM AS NARRATIVAS TRADICIONAIS. EM …

Flashback

ARTEMISIA GENTILESCHI

ARTEMISIA GENTILESCHI FOI UMA DAS MAIORES PINTORAS DO PERÍODO CONHECIDO COMO BARROCO ITALIANO. NASCIDA NA ÚLTIMA DÉCADA DO SÉCULO 16, …

Capa

LYNETTE YIADOM-BOAKYE

AS FIGURAS NAS PINTURAS DE LYNETTE YIADOM-BOAKYE NÃO SÃO PESSOAS REAIS – ELA AS CRIA A PARTIR DE IMAGENS ENCONTRADAS …

Destaque

JUDY CHICAGO

MUSEU DE SÃO FRANCISCO CELEBRA A ARTISTA FEMINISTA PIONEIRA JUDY CHICAGO COM A PRIMEIRA RETROSPECTIVA DE SEU TRABALHO. DESDE O SEU …

Alto relevo

KATHARINA GROSSE

A PINTURA DE KATHARINA GROSSE PODE APARECER EM QUALQUER LUGAR. SEUS EXTENSOS TRABALHOS SÃO MUNDOS VISUAIS MULTIDIMENSIONAIS NOS QUAIS PAREDES, TETOS, …

Alto relevo

AQUILO QUE NÃO SE VÊ - PARA OXÓSSI

“Fungos e liquens aniquilam as nossas categorias de gênero. Eles reorganizam nossas ideias de comunidade e cooperação. Ferram com o …

Reflexo

Ana Paula Oliveira

A ARTISTA MINEIRA RADICADA EM SÃO PAULO, ANA PAULA OLIVEIRA CRIA SITUAÇÕES POR MEIO DE DIVERSAS LINGUAGENS E MATERIAIS E …

Flashback

JAMES TISSOT

PINTOR BRILHANTE DA ALTA CLASSE SOB O SEGUNDO IMPÉRIO E DOS COSTUMES DA SOCIEDADE VITORIANA INGLESA, DOS ARISTOCRATAS ELEGANTES E …

Capa

ALEX KATZ

ALEX KATZ (NEW YORK, 1927) É UMA DAS FIGURAS-CHAVE DA HISTÓRIA DA ARTE AMERICANA DO SÉCULO 20 E UM PRECURSOR …