Trabalho de Francis Bacon ‘incrivelmente comovente’ será exibido pela primeira vez no Reino Unido

detalhe de um tríptico de Bacon pintado em 1973 que retornou às imagens de Três figuras em uma sala de 1964. Clique aqui para ver a imagem completa Fotografia: Espólio de Francis Bacon / Todos os direitos reservados / Adagp, Paris, e DACS, Londres, 2019

A última pintura do artista, Study of a Bull, será a principal obra em exibição da Royal Academy of Arts.

Detalhe do estudo de um touro.
 Detalhe do estudo de um touro. Fotografia: Francis Bacon / © The Estate of Francis Bacon / Todos os direitos reservados / Adagp, Paris e DACS, Londres 2019

Uma pintura “incrivelmente comovente” e raramente vista de Francis Bacon, na qual ele reflete sobre sua morte iminente, será exibida pela primeira vez no Reino Unido.

A pintura de 2 metros de altura, Study of a Bull, é a obra final de Bacon e foi produzida no famoso estúdio caótico do artista em South Kensington, Londres, poucos dias antes de sua morte em 1992.

Mostra um touro fugindo da vida para o vazio. “Sentimos que o touro, que poderia ser o artista, está prestes a entrar no escuro logo atrás dele”, disse Michael Peppiatt, amigo e biógrafo de Bacon.

A existência da pintura, no que se tem denominado “uma coleção muito particular”, só se tornou conhecida em 2016. Antes não tinha sido vista, reproduzida, discutida ou escrita publicamente.

Em 2021, será uma exibição estelar em uma nova exposição de Bacon na Royal Academy of Arts de Londres, a primeira a traçar seu desenvolvimento como artista por meio de seu fascínio pelos animais.

Peppiatt, amigo e filho quase substituto por três décadas, lembra-se de ter conversado com Bacon quando ele o pintava. “Foi a última vez que falei com ele”, disse ele.

Ele queria se encontrar, mas Bacon estava relutante. “Ele disse: ‘Eu simplesmente não consigo sair … Não tenho energia.’ Claro, ele era a pessoa mais enérgica que você poderia conhecer, ele tinha uma vitalidade incrível. Eu não percebi que quando ele disse que estava ‘doente, muito doente’ que ele já estava no limite.”

Quinze dias depois, Bacon, considerado um dos maiores pintores do século 20, morreu aos 82 anos.

Francis Bacon em seu estúdio South Kensington em 1980
 Francis Bacon em seu estúdio South Kensington em 1980. Fotografia: Jane Bown / The Observer

A nova mostra, com curadoria de Peppiatt, incluirá 45 pinturas, incluindo algumas das primeiras obras do artista feitas nas décadas de 1930 e 1940.

Bacon teve uma fascinação vitalícia por animais, disse Peppiatt. Ele gostava de observar chimpanzés no zoológico, acompanhou-os em viagens à África do Sul e acumulou uma enorme coleção de livros sobre vida selvagem.

O artista acreditava que podia ver a verdadeira natureza humana, normalmente camuflada, nos animais.

“Ele estava tentando encontrar o instinto básico”, disse Peppiatt. “Bacon queria saber sobre a vida, sobre a morte, sobre o instinto, o medo, a raiva. Acho que ele aprendeu muito sobre a natureza humana com os animais. ”

Bacon passou a produzir algumas das pinturas mais psicologicamente brutais da história da arte.

Os trabalhos em exibição incluirão o Head 1, emprestado pelo Metropolitan Museum of Art de Nova York , no qual ele reduz a forma humana a uma boca que rosna com presas. A pintura teve origem na fotografia de um chimpanzé.

Haverá também dois retratos de “Papas gritando, obras inspiradas pelo retrato do Papa Inocêncio X de Diego Velázquez , em que o poder divino é substituído pelo desamparo de um animal enjaulado.

Um destaque particular será a exibição, em conjunto pela primeira vez, de um trio de pinturas que, segundo os curadores, exploram “os limites entre carne, violência e erotismo, vida e morte”.

Peppiatt, de 21 anos, conheceu Bacon, um dos hedonistas da vida, em Soho em 1963 e eles se tornaram amigos para o resto da vida. “Não sei como sobrevivi”, disse ele.

“Éramos pessoas muito diferentes, mas em poucas palavras fiquei fascinado por ele e ele se tornou muito importante para mim, era uma figura paterna. 

Ele disse que agora era um bom momento para fazer uma exposição de Bacon e que sua arte permanecia notavelmente presciente. “Obviamente, ele não tinha noção dessa doença horrível, mas tinha uma forte noção da solidão da humanidade. Há um sentimento de isolamento muito forte na obra de Bacon, pessoas em suas quatro paredes e espaço fechado.

“Bacon tem uma capacidade extraordinária de ser muito perspicaz sobre o destino da humanidade”.

 Francis Bacon: Homem e Fera estarão nas galerias principais do RA, Londres, 30 de janeiro a 18 de abril de 2021

Compartilhar:
Notícias - 20/04/2021

Prêmio Arcanjo de Cultura valoriza artistas

O ano de 2020 foi desafiador para a classe artística e os trabalhadores da cultura. Prestigiar e valorizar estes profissionais …

Notícias - 20/04/2021

Após 14 anos fechado, MAB reabre e celebra 61 anos de Brasília

Um movimento na orla do Lago Paranoá anuncia novos tempos para a capital federal. Em meio à pandemia da Covid-19, …

Notícias - 19/04/2021

Gagosian apresenta exposição com novos trabalhos de Rachel Whiteread

A Galeria Gagosian apresenta “Internal Objects”, exposição de novos trabalhos de Rachel Whiteread. Whiteread emprega a linguagem formal do minimalismo, …

Notícias - 19/04/2021

Brasileiro vence World Press Photo Award 2021

O fotojornalismo brasileiro foi mais uma vez reconhecido na mais importante competição de jornalismo visual do mundo, promovida pela World …

Notícias - 16/04/2021

As pinturas de Cézanne e Degas podem render milhões em leilão

Obras dos artistas franceses Paul Cézanne e Edgar Degas são os sucessos de um leilão em Nova York e podem …

Notícias - 15/04/2021

Arte pelos Oceanos reúne artistas visuais em prol da preservação das praias cariocas

Não é novidade que as praias cariocas, que eternizaram o Rio de Janeiro no imaginário turístico mundial, sofrem com a …

Notícias - 14/04/2021

Passagem - por Maria Fernanda Paes de Barros

Que é a arte, afinal, do ponto de vista emotivo, senão a linguagem das forças inconscientes que atuam dentro de …

Notícias - 13/04/2021

Médico e artista plástico expõe obra feita de raio-x na Igreja Presbiteriana do Butantã

Moradores e visitantes da região do Butantã têm se deparado com uma cena inusitada ao circularem a Praça Vicente Rodrigues, …

Notícias - 13/04/2021

Após reclamações, outdoors de Steven Shearer são retirados de festival em Vancouver

Uma série de sete outdoors com fotos de pessoas dormindo foi encoberta depois que os organizadores do Capture Photography Festival …

Notícias - 13/04/2021

Sotheby's e Niftygateway oferecem edição ilimitada de criptoarte

A criptoarte segue sendo assunto quente no mercado. De olho na tendência, a Sotheby’s e o site Niftygateway estão oferecendo …

Notícias - 12/04/2021

FAMA Museu lança edital para exposições no espaço

A fim de incentivar a produção artística contemporânea e valorizar a diversidade cultural por meio da multiplicidade de expressões artísticas …

Notícias - 09/04/2021

Inhotim e Arte1 firmam parceria para exibição da série Diálogos

Duas instituições voltadas para a arte acabam de se unir para disseminar conteúdos de qualidade para o público. O Instituto …