Seguradoras lutam contra reivindicações de US $ 107 milhões por pinturas de Modigliani apreendidas pela polícia italiana

Amedeo Modigliani, Ritratto di Maria (c. 1918). Cortesia do Palazzo Ducale

Um negociante dos EUA diz que é devido a milhões de corretores de seguros por 12 obras que foram confiscadas pelas autoridades do Palazzo Ducale em 2017 como suspeitas de falsificação

Um grupo de pinturas que foram confiscadas pelas autoridades italianas em 2017 como supostas falsificações estão agora no centro de uma disputa de seguros em Nova York. Seis corretores de seguros europeus pediram a um tribunal federal de Manhattan que rejeitasse uma ação movida por um negociante dos Estados Unidos, que está pedindo centenas de milhões de dólares em cobertura para pinturas atribuídas a Amedeo Modigliani e Moïse Kisling.

Joseph Guttman, dono da Global Art Exhibitions Inc, alega que as seguradoras, lideradas pela corretora alemã de seguros de belas artes Kuhn & Bülow, se recusaram a cobrir os custos de recuperação das obras apreendidas, apesar de segurá-las por mais de US$ 107 milhões. As pinturas incluem seis atribuídas a Amedeo Modigliani, três ao pintor francês Moïse Kisling e outras três supostamente colaborações dos dois artistas, de acordo com a reclamação original do traficante, apresentada ao tribunal em fevereiro.

Em uma contra-ação movida este mês, no entanto, as seguradoras, lideradas por Ergo Versicherungs AG, alegam que o caso de Guttman é uma disputa de cobertura sobre se as seguradoras europeias deveriam cobrir as contas legais de sua empresa sob uma apólice emitida na Alemanha e regida pela lei alemã. Portanto, eles argumentam, o caso não deve ser ouvido diante de um júri de Nova York.

As obras no centro da polêmica faziam parte de um cache de 21 pinturas apreendidas pela polícia italiana em uma exposição de Modigliani realizada no Palazzo Ducale de Gênova em 2017 depois que um crítico de arte, Carlo Pepi, levantou suspeitas sobre sua autenticidade. A mostra foi encerrada três dias antes e os especialistas concluíram mais tarde que 20 das obras podem ser falsificações após uma investigação preliminar de meses de duração.

Em sua reclamação, Guttman, que emprestou uma dúzia de obras para a exposição e agora está sendo investigado pela polícia italiana, diz que as seguradoras provavelmente se recusam a pagar sua cobertura de apólice na tentativa de “influenciar o governo italiano a determinar que as peças são falsificações”, o que os deixaria livres de pagar a ele e a outros proprietários das obras apreendidas.

“A Global e os outros emprestadores de pinturas para a exposição estão e foram prejudicados em relação à propriedade de seus objetos de arte e em sua defesa contra as acusações infundadas de falsificação em virtude de terem sido privados de suas obras e por serem privados de os recursos para obter sua restituição e comprovar sua autenticidade”, alega a ação.

Entre as obras listadas no processo estão Nudo desteso, segurado por € 42 milhões ($ 43,3 milhões); Ritratto di Maria Modigliani , segurado por US$ 28 milhões; e Cariatide Rouge, segurado por US$ 22 milhões.

Fonte e tradução: The Art Newspaper

 

Compartilhar:
Notícias - 14/04/2021

Passagem - por Maria Fernanda Paes de Barros

Que é a arte, afinal, do ponto de vista emotivo, senão a linguagem das forças inconscientes que atuam dentro de …

Notícias - 13/04/2021

Médico e artista plástico expõe obra feita de raio-x na Igreja Presbiteriana do Butantã

Moradores e visitantes da região do Butantã têm se deparado com uma cena inusitada ao circularem a Praça Vicente Rodrigues, …

Notícias - 13/04/2021

Após reclamações, outdoors de Steven Shearer são retirados de festival em Vancouver

Uma série de sete outdoors com fotos de pessoas dormindo foi encoberta depois que os organizadores do Capture Photography Festival …

Notícias - 13/04/2021

Sotheby's e Niftygateway oferecem edição ilimitada de criptoarte

A criptoarte segue sendo assunto quente no mercado. De olho na tendência, a Sotheby’s e o site Niftygateway estão oferecendo …

Notícias - 12/04/2021

FAMA Museu lança edital para exposições no espaço

A fim de incentivar a produção artística contemporânea e valorizar a diversidade cultural por meio da multiplicidade de expressões artísticas …

Notícias - 09/04/2021

Inhotim e Arte1 firmam parceria para exibição da série Diálogos

Duas instituições voltadas para a arte acabam de se unir para disseminar conteúdos de qualidade para o público. O Instituto …

Notícias - 08/04/2021

Conheça Bruna Pessoa de Queiroz, presidente da “Usina da Arte”

Ancorada numa tradição cultural “artistocrática”, a família Pessoa de Queiroz revive desde 2015 uma antiga fábrica de cana-de-açúcar perto do …

Notícias - 08/04/2021

Galeria Nara Roesler representa o Brasil na EXPO CHGO ONLINE

Com o apoio do projeto Latitude – Platform for Brazilian Art Galleries Abroad, uma parceria da ABACT (Associação Brasileira de …

Notícias - 08/04/2021

INSTITUTO TOMIE OHTAKE ABRE AS INSCRIÇÕES PARA O 5º PRÊMIO TERRITÓRIOS

Iniciativa idealizada e coordenada pelo Instituto Tomie Ohtake, com patrocínio da Estácio e do Grupo GPS, em parceria com o …

Notícias - 07/04/2021

Conheça o jovem que saiu da Vila Vintém para defender o acesso à cultura em Boston

Como já vem sendo feito há alguns anos, a Brazil Conference at Harvard & MIT 2021, evento criado por …

Notícias - 07/04/2021

Nova galeria de arte vende obras com o tema "identidade"

Inaugurada no mês de celebração ao Dia Mundial das Mulheres, a Pequena Galeria apresenta cinco artistas mulheres de diferentes regiões …

Notícias - 06/04/2021

Obras de Antony Gormley colocadas na praia dividem opiniões

Esperava-se que incentivassem a apreciação da arte contemporânea. Mas, em vez disso, quatro esculturas de ferro de Antony Gormley parecem …