Seguradoras lutam contra reivindicações de US $ 107 milhões por pinturas de Modigliani apreendidas pela polícia italiana

Amedeo Modigliani, Ritratto di Maria (c. 1918). Cortesia do Palazzo Ducale

Um negociante dos EUA diz que é devido a milhões de corretores de seguros por 12 obras que foram confiscadas pelas autoridades do Palazzo Ducale em 2017 como suspeitas de falsificação

Um grupo de pinturas que foram confiscadas pelas autoridades italianas em 2017 como supostas falsificações estão agora no centro de uma disputa de seguros em Nova York. Seis corretores de seguros europeus pediram a um tribunal federal de Manhattan que rejeitasse uma ação movida por um negociante dos Estados Unidos, que está pedindo centenas de milhões de dólares em cobertura para pinturas atribuídas a Amedeo Modigliani e Moïse Kisling.

Joseph Guttman, dono da Global Art Exhibitions Inc, alega que as seguradoras, lideradas pela corretora alemã de seguros de belas artes Kuhn & Bülow, se recusaram a cobrir os custos de recuperação das obras apreendidas, apesar de segurá-las por mais de US$ 107 milhões. As pinturas incluem seis atribuídas a Amedeo Modigliani, três ao pintor francês Moïse Kisling e outras três supostamente colaborações dos dois artistas, de acordo com a reclamação original do traficante, apresentada ao tribunal em fevereiro.

Em uma contra-ação movida este mês, no entanto, as seguradoras, lideradas por Ergo Versicherungs AG, alegam que o caso de Guttman é uma disputa de cobertura sobre se as seguradoras europeias deveriam cobrir as contas legais de sua empresa sob uma apólice emitida na Alemanha e regida pela lei alemã. Portanto, eles argumentam, o caso não deve ser ouvido diante de um júri de Nova York.

As obras no centro da polêmica faziam parte de um cache de 21 pinturas apreendidas pela polícia italiana em uma exposição de Modigliani realizada no Palazzo Ducale de Gênova em 2017 depois que um crítico de arte, Carlo Pepi, levantou suspeitas sobre sua autenticidade. A mostra foi encerrada três dias antes e os especialistas concluíram mais tarde que 20 das obras podem ser falsificações após uma investigação preliminar de meses de duração.

Em sua reclamação, Guttman, que emprestou uma dúzia de obras para a exposição e agora está sendo investigado pela polícia italiana, diz que as seguradoras provavelmente se recusam a pagar sua cobertura de apólice na tentativa de “influenciar o governo italiano a determinar que as peças são falsificações”, o que os deixaria livres de pagar a ele e a outros proprietários das obras apreendidas.

“A Global e os outros emprestadores de pinturas para a exposição estão e foram prejudicados em relação à propriedade de seus objetos de arte e em sua defesa contra as acusações infundadas de falsificação em virtude de terem sido privados de suas obras e por serem privados de os recursos para obter sua restituição e comprovar sua autenticidade”, alega a ação.

Entre as obras listadas no processo estão Nudo desteso, segurado por € 42 milhões ($ 43,3 milhões); Ritratto di Maria Modigliani , segurado por US$ 28 milhões; e Cariatide Rouge, segurado por US$ 22 milhões.

Fonte e tradução: The Art Newspaper

 

Compartilhar:
Notícias - 20/01/2021

Horrana de Kássia Santoz assume vaga de curadora na Pinacoteca

Pinacoteca do Estado de São Paulo e a Coleção Ivani e Jorge Yunes comemoram a parceria com a chegada de …

Notícias - 20/01/2021

Curso gratuito de Artes Integradas e Acessibilidade abre inscrições

Já estão abertas as inscrições para o curso Artes Integradas + Educação + Acessibilidade, do projeto Um Novo Olhar. A …

Notícias - 11/01/2021

Artista mineira Marina Amaral entra para lista da Forbes

A colorista mineira Marina Amaral entrou para a lista da Forbes dos jovens mais influentes do ano.  A Under 30 …

Notícias - 11/01/2021

Iphan e Polícia Federal resgatam material arqueológico no Acre

Na manhã do dia 5 de janeiro, uma ação conjunta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no …

Notícias - 11/01/2021

Exposição do estilista Tomo Koizumi inicia o Departamento de Moda, Design e Arquitetura da Fundação Iberê

Em 2021, a Japan House São Paulo (JHSP) vai expandir sua presença pelo Brasil, por meio de um projeto de …

Notícias - 11/01/2021

Pinacoteca de São Paulo divulga programação de 2021

 

Em 2021, a Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, …

Notícias - 28/12/2020

Os universos díspares da Rússia contemporânea pelas lentes de Serguei Maksimishin em “O Último Império”

A exposição “O Último Império – Serguei Maksimishin”, que esteve no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, entre dezembro de …

Notícias - 20/12/2020

Consciência diante do perigo: as representações do medo ao longo da História da Arte

Quando Susan Sontag fala que fotografia é sobre dor, ela fala sobre Arte. Quando Susan afirma que “fotos são um …

Notícias - 19/12/2020

São Paulo ganha mural em homenagem às comunidades indígenas afetadas pela pandemia

As Nações Unidas e a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela, em São Paulo, se unem …

Notícias - 18/12/2020

Farol Santander abre hoje mostra do artista chileno Iván Navarro

Abre hoje, 18 de dezembro, no Farol Santander São Paulo, a exposição ExFinito, primeira grande mostra individual no país do …

Notícias - 17/12/2020

Conheça os 91 projetos selecionados do Rumos Itaú Cultural 2019/2020

A Dasartes participou na última quarta-feira, 16 de dezembro, na coletiva de imprensa do Itaú Cultural, que anunciou os projetos selecionados …

Notícias - 17/12/2020

REGINA BONI ANUNCIA INAUGURAÇÃO DA GALERIA SÃO PAULO FLUTUANTE EM 2021

Para quem afrontou militares e a extrema direita em plena ditadura nos anos 60, não seria uma pandemia em escala …