Pintura de Artemisia Gentileschi, recentemente descoberta, é exibida em Londres

Uma pintura anteriormente atribuída a um homem foi revelada na semana passada como obra de Artemisia Gentileschi , talvez a artista feminina mais famosa do período barroco italiano. A grande pintura a óleo, datada do final da década de 1630, mostra David sentado triunfantemente no topo da cabeça de Golias; a história bíblica era um assunto favorito para Artemísia e seu pai, Orazio Gentileschi. A descoberta vem antes da primeira grande exposição britânica da obra de Artemisia, que será inaugurada em 4 de abril na National Gallery.

David e Golias (final da década de 1630), uma pintura recentemente atribuída a Artemisia Gentileschi. Foto cedida por Simon Gillespie Studio

David e Golias (final da década de 1630), uma pintura recentemente atribuída a Artemisia Gentileschi. Foto cedida por Simon Gillespie Studio.

Quando o trabalho foi vendido na Sotheby’s em 1975, foi atribuído a Giovanni Francesco Guerrieri, um dos alunos de Orazio. Mas quando a pintura apareceu nos Leilões de Belas Artes Hampel de Munique em 2018, o lugar de Artemisia no cânone havia se solidificado e surgiram dúvidas sobre a atribuição. Enquanto a pintura foi reatribuída a Gentileschi antes da venda, não foi até recentemente que a pintura foi confirmada como obra do famoso artista.

A descoberta foi o resultado de meses de trabalho do conservador Simon Gillespie e do estudioso italiano Gianni Papi, especialista em Gentileschi, segundo o The Art Newspaper. Um estudo aprofundado da tela revelou uma paleta de cores consistente com o trabalho de Artemisia na época; detalhes como a manga de David, a luz no rosto e a paisagem mínima forneceram mais evidências. O marcador mais óbvio, no entanto, é uma assinatura recém-descoberta ao longo da lâmina da espada de Davi, soletrando “Artemisia” junto com os dígitos “16-“, provavelmente a data da pintura.

Detalhe de Davi e Golias (final da década de 1630) mostrando a palavra "Artemísia". Foto cedida por Simon Gillespie Studio

Detalhe de Davi e Golias (final da década de 1630) mostrando a palavra “Artemísia”. Foto cedida por Simon Gillespie Studio

David e Golias (final da década de 1630) não estarão entre as cerca de 30 pinturas do National Gallery, mas serão exibidos no estúdio de Gillespie em Londres. A descoberta marca outro marco importante para o legado de Artemisia. Seu trabalho, que muitas vezes apresenta fortes figuras femininas, ressoou com o movimento contemporâneo #MeToo, especialmente à luz de sua luta heróica e angustiante para levar seu agressor à justiça.

Em novembro passado, a pintura de Gentileschi, Lucretia (ca. 1639), estabeleceu um novo recorde de leilão por seu trabalho, quando foi vendido por € 4,8 milhões (US$ 5,2 milhões) na Artcurial em Paris. Em dezembro, a Sotheby’s vendeu outra de suas obras, uma pintura com uma mártir, por £ 187.500 (US$ 243.000). A pintura foi adquirida pelo Museu Nacional da Suécia, onde foi exibida no final do mês passado.

“Artemisia” será exibido na Galeria Nacional de Londres, de 4 de abril a 26 de julho. David e Golias será exibidos no Simon Gillespie Studio em horários selecionados durante a mostra da National Gallery.

Compartilhar:
Notícias - 22/01/2021

Em sincronia ao aniversário de SP, artista resgata história do bairro da Liberdade

Liberdade. Liberdade. Liberdade. Essas foram as palavras proferidas por uma multidão de pessoas pretas ao verem a corda que enforcava …

Notícias - 20/01/2021

Horrana de Kássia Santoz assume vaga de curadora na Pinacoteca

Pinacoteca do Estado de São Paulo e a Coleção Ivani e Jorge Yunes comemoram a parceria com a chegada de …

Notícias - 20/01/2021

Curso gratuito de Artes Integradas e Acessibilidade abre inscrições

Já estão abertas as inscrições para o curso Artes Integradas + Educação + Acessibilidade, do projeto Um Novo Olhar. A …

Notícias - 11/01/2021

Artista mineira Marina Amaral entra para lista da Forbes

A colorista mineira Marina Amaral entrou para a lista da Forbes dos jovens mais influentes do ano.  A Under 30 …

Notícias - 11/01/2021

Iphan e Polícia Federal resgatam material arqueológico no Acre

Na manhã do dia 5 de janeiro, uma ação conjunta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no …

Notícias - 11/01/2021

Exposição do estilista Tomo Koizumi inicia o Departamento de Moda, Design e Arquitetura da Fundação Iberê

Em 2021, a Japan House São Paulo (JHSP) vai expandir sua presença pelo Brasil, por meio de um projeto de …

Notícias - 11/01/2021

Pinacoteca de São Paulo divulga programação de 2021

 

Em 2021, a Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, …

Notícias - 28/12/2020

Os universos díspares da Rússia contemporânea pelas lentes de Serguei Maksimishin em “O Último Império”

A exposição “O Último Império – Serguei Maksimishin”, que esteve no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, entre dezembro de …

Notícias - 20/12/2020

Consciência diante do perigo: as representações do medo ao longo da História da Arte

Quando Susan Sontag fala que fotografia é sobre dor, ela fala sobre Arte. Quando Susan afirma que “fotos são um …

Notícias - 19/12/2020

São Paulo ganha mural em homenagem às comunidades indígenas afetadas pela pandemia

As Nações Unidas e a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela, em São Paulo, se unem …

Notícias - 18/12/2020

Farol Santander abre hoje mostra do artista chileno Iván Navarro

Abre hoje, 18 de dezembro, no Farol Santander São Paulo, a exposição ExFinito, primeira grande mostra individual no país do …

Notícias - 17/12/2020

Conheça os 91 projetos selecionados do Rumos Itaú Cultural 2019/2020

A Dasartes participou na última quarta-feira, 16 de dezembro, na coletiva de imprensa do Itaú Cultural, que anunciou os projetos selecionados …