Os universos díspares da Rússia contemporânea pelas lentes de Serguei Maksimishin em “O Último Império”

A exposição “O Último Império – Serguei Maksimishin”, que esteve no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, entre dezembro de 2018 e março de 2019, entrou recentemente na plataforma Google Arts and Culture.

A mostra traz 65 fotografias da Rússia contemporânea, selecionadas pelo curador Luiz Gustavo Carvalho. Por meio delas mergulhamos no cotidiano de um país marcado pela história política internacional, e é essa imersão que destaca o trabalho do fotógrafo.

É quase possível sentir o aborrecimento que os personagens sentem, em situações nas quais o tédio é muito próximo de ser palpável. E é essa a oposição mais brilhante que o artista nos entrega: o pequeno da existência dentro do país de dimensões continentais que é a Rússia.

Os enquadramentos escolhidos trazem, em sua maioria, o contraste absurdo da vida comum dos retratados, que coexistem com os resquícios de uma Rússia complexa, de passado czarista e soviético.

Cada cena e pessoa retratada parece ter sido diretamente retirada de um filme em algum festival de cinema independente. Ao mesmo tempo, as imagens parecem assumir vida própria com um toque de vida e espontaneidade digno de Cartier Bresson.

As cores registradas por Maksimishin nos lembram as obras de Edward Hopper, os tons saturados de vermelho e azul trazem vivacidade para as fotografias. Já as situações congeladas pelas lentes do fotógrafo se aproximam das narrativas do escritor Nikolai Gogol, referência assumida para Serguei. Assim como Gogol, Maksimishin possui uma obra tão consolidada no realismo que quase dialoga com o surreal.

Até mesmo detalhes técnicos são utilizados como recurso para construir uma narrativa, como por exemplo na obra “Sem título (2000)”, que apresenta diversos arranhões e manchas. O fotógrafo explica que, após presenciar e registrar um bombardeio, tropeçou e caiu, junto com a câmera, na lama. “Na manhã seguinte, levei o filme para o único laboratório fotográfico da cidade [Mozdok], localizado em uma loja de departamentos. Os filmes estavam parcialmente danificados. Na imagem do edifício sendo derrubado, encontrei um rastro de bota. Não retoquei os arranhões, que para mim são parte da obra”, justifica.

A história profissional de Maksimishin explica muito da ousadia que permeia suas obras. Serguei iniciou sua carreira na fotografia entre 1985 e 1987, anos que passou em Cuba, prestando serviço militar ao Exército Soviético. Seu primeiro retratado foi ninguém mais ninguém menos que Fidel Castro.

Seria clichê e injusto definir “O Último Império” apenas como um retrato sensível e objetivo da Rússia contemporânea. A mostra nos leva a refletir a complexidade do grande e do pequeno, do presente e do passado, do atípico e da rotina, e por muito pouco não nos incomoda com a proximidade do real e do imaginário que traça.

 

Acesse a exposição no Google Arts & Culture aqui.

Compartilhar:
Notícias - 12/04/2021

FAMA Museu lança edital para exposições no espaço

A fim de incentivar a produção artística contemporânea e valorizar a diversidade cultural por meio da multiplicidade de expressões artísticas …

Notícias - 09/04/2021

Inhotim e Arte1 firmam parceria para exibição da série Diálogos

Duas instituições voltadas para a arte acabam de se unir para disseminar conteúdos de qualidade para o público. O Instituto …

Notícias - 08/04/2021

Conheça Bruna Pessoa de Queiroz, presidente da “Usina da Arte”

Ancorada numa tradição cultural “artistocrática”, a família Pessoa de Queiroz revive desde 2015 uma antiga fábrica de cana-de-açúcar perto do …

Notícias - 08/04/2021

Galeria Nara Roesler representa o Brasil na EXPO CHGO ONLINE

Com o apoio do projeto Latitude – Platform for Brazilian Art Galleries Abroad, uma parceria da ABACT (Associação Brasileira de …

Notícias - 08/04/2021

INSTITUTO TOMIE OHTAKE ABRE AS INSCRIÇÕES PARA O 5º PRÊMIO TERRITÓRIOS

Iniciativa idealizada e coordenada pelo Instituto Tomie Ohtake, com patrocínio da Estácio e do Grupo GPS, em parceria com o …

Notícias - 07/04/2021

Conheça o jovem que saiu da Vila Vintém para defender o acesso à cultura em Boston

Como já vem sendo feito há alguns anos, a Brazil Conference at Harvard & MIT 2021, evento criado por …

Notícias - 07/04/2021

Nova galeria de arte vende obras com o tema "identidade"

Inaugurada no mês de celebração ao Dia Mundial das Mulheres, a Pequena Galeria apresenta cinco artistas mulheres de diferentes regiões …

Notícias - 06/04/2021

Obras de Antony Gormley colocadas na praia dividem opiniões

Esperava-se que incentivassem a apreciação da arte contemporânea. Mas, em vez disso, quatro esculturas de ferro de Antony Gormley parecem …

Notícias - 06/04/2021

National Gallery cria sua primeira mostra projetada para telefones celulares

A National Gallery apresentará sua primeira exposição projetada para telefones celulares, permitindo que as pessoas vivenciem com detalhes incríveis uma …

Notícias - 06/04/2021

Visitas aos 100 principais museus e galerias do mundo caem 77% devido a Covid

O número de visitantes nos 100 principais museus e galerias de arte do mundo caiu 77% no ano passado, de …

Notícias - 05/04/2021

Exposição artística mais extensa do mundo é realizada no Caminho de Santiago

“Las Estrellas del Camino” é uma exposição permanente com curadoria de Estrella Galicia e realização da agência AUPA!. A mostra …

Notícias - 05/04/2021

Inscrições para a ArtRio 2021 prorrogadas até 30 de abril

As inscrições para as galerias que desejam participar da 11ª edição da ArtRio foram prorrogadas até o dia 30 de …