Obra-prima de Caravaggio é adicionada em exposição

O museu de arte Kimbell, no Texas, EUA, exibirá a célebre A Flagelação de Cristo de Caravaggio como convidado de honra na próxima exposição Carne e Sangue: Obras-primas italianas do Museu Capodimonte. Profundamente chocante, mas gentilmente comovente, A Flagelação de Cristo foi pintada por Michelangelo Merisi, conhecido como Caravaggio (1571-1610), para uma capela particular de Nápoles em 1607, e por quase cinquenta anos está em exibição no Museu e Real da cidade Bosco di Capodimonte. A obra está entre as pinturas mais maduras de Caravaggio, combinando seu tenebrismo característico, solidez escultural, detalhes realistas e beleza física. A cena contrasta com a violência desencadeada dos perseguidores e com a resignação pacífica do Cristo sofredor.

“Somos imensamente gratos ao Museu e Real Bosco di Capodimonte, uma das coleções mais espetaculares da Itália, e ao Fondo Edifici di Culto del Ministero degli Interni (a Fundação para Edifícios Religiosos) por este empréstimo sem precedentes de Caravaggio em nossa exposição especial”, comentou Eric M. Lee, diretor do Kimbell Art Museum. “A Flagelação de Cristo é uma das maiores realizações artísticas de Caravaggio e um auge da pintura religiosa. Estamos emocionados que, entre 1º de março e 14 de junho, os visitantes de Kimbell tenham a rara oportunidade de ver duas pinturas distintamente diferentes do mestre italiano – esta obra-prima de 1607 na exposição especial e a outra de 1595 em nossa coleção permanente”.

Em sua flagelação, concebida como um retábulo sagrado, Caravaggio descreve um momento humano emocional e tenso de brutalidade iminente. Ao colocar Cristo em um raio de luz brilhante, Caravaggio concentra a composição na expressão e na postura dolorosa de Cristo. A oposição entre a perfeição anatômica do corpo de Cristo, banhada pela luz, e a raiva e a feiúra dos homens sombrios que o torturam envolvem a sensibilidade do espectador na condenação empática de tal crueldade. Nesta e em outras obras, Caravaggio inaugurou o novo estilo barroco de pintura, retirando figuras e detalhes desnecessários – populares na pintura renascentista – e concentrando-se no sentimento humano. A Flagelação de Cristo apresenta apenas quatro figuras e uma única coluna: sua simplicidade concentra seu poder emocional.

A família de Franchis encomendou A Flagelação de Cristo como um retábulo de sua capela na Igreja de San Domenico Maggiore, em Nápoles (propriedade do Fondo Edifici di Culto del Ministero degli Interni), onde ficou em exibição por mais de 300 anos. Nápoles era um paraíso para artistas e clientes europeus na Itália do século XVII. Caravaggio, uma figura controversa, havia fugido de Roma como um fora da lei depois de matar um rival. Protegido pela poderosa família Colonna, ele viveu e trabalhou em Nápoles em duas ocasiões distintas em sua curta vida e aperfeiçoou ali sua técnica de chiaroscuro – literalmente o domínio da “luz e sombra”. Caravaggio foi influente em toda a Europa, mas as obras que ele produziu na cidade cosmopolita de Nápoles serviram para espalhar sua fama,

“Não há outro artista como Caravaggio”, disse Guillaume Kientz, curador de arte européia do Kimbell. “Suas pinturas estão entre as mais ambiciosas e, ao mesmo tempo, a mais acessível de todas as realizações artísticas, falando diretamente aos olhos e corações dos telespectadores. Seu trabalho inspirou gerações de artistas em toda a Europa, e sua influência ainda hoje é sentida. A razão disso, suponho, é sua profunda compreensão da realidade da alma e do corpo humano: ele consegue transformar o martírio religioso em um drama humano e dar ao drama humano uma dimensão e dignidade divinas, para que os espectadores possam identificar com as figuras de sua composição em seus sofrimentos e em sua graça. Ele toca tanto a parte humana quanto a divina em nós”.

CARNE E SANGUE:
A exibição especial de tirar o fôlego Carne e Sangue apresenta 40 obras do Museu Real Bosco di Capodimonte, em Nápoles, uma das coleções de arte mais importantes da Itália. Esta monumental reunião de pinturas é uma jornada pelas principais realizações artísticas da Renascença Italiana e da pintura barroca – apresentando histórias cativantes, do martírio cristão à paixão mitológica, da intimidade da devoção privada à grandiosidade do retrato do estado. A exposição inclui pinturas de alguns dos maiores artistas dos séculos XVI e XVII, incluindo Ticiano, Caravaggio, Rafael, Parmigianino, El Greco, Annibale Carracci, Artemisia Gentileschi, Guido Reni, Jusepe de Ribera e Luca Giordano. Suas pinturas magistrais podem ser imponentes ou íntimas, violentas ou delicadas, extravagantes ou humildes, trágicas ou até sedutoras.

Compartilhar:
Notícias - 20/01/2021

Horrana de Kássia Santoz assume vaga de curadora na Pinacoteca

Pinacoteca do Estado de São Paulo e a Coleção Ivani e Jorge Yunes comemoram a parceria com a chegada de …

Notícias - 20/01/2021

Curso gratuito de Artes Integradas e Acessibilidade abre inscrições

Já estão abertas as inscrições para o curso Artes Integradas + Educação + Acessibilidade, do projeto Um Novo Olhar. A …

Notícias - 11/01/2021

Artista mineira Marina Amaral entra para lista da Forbes

A colorista mineira Marina Amaral entrou para a lista da Forbes dos jovens mais influentes do ano.  A Under 30 …

Notícias - 11/01/2021

Iphan e Polícia Federal resgatam material arqueológico no Acre

Na manhã do dia 5 de janeiro, uma ação conjunta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no …

Notícias - 11/01/2021

Exposição do estilista Tomo Koizumi inicia o Departamento de Moda, Design e Arquitetura da Fundação Iberê

Em 2021, a Japan House São Paulo (JHSP) vai expandir sua presença pelo Brasil, por meio de um projeto de …

Notícias - 11/01/2021

Pinacoteca de São Paulo divulga programação de 2021

 

Em 2021, a Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, …

Notícias - 28/12/2020

Os universos díspares da Rússia contemporânea pelas lentes de Serguei Maksimishin em “O Último Império”

A exposição “O Último Império – Serguei Maksimishin”, que esteve no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, entre dezembro de …

Notícias - 20/12/2020

Consciência diante do perigo: as representações do medo ao longo da História da Arte

Quando Susan Sontag fala que fotografia é sobre dor, ela fala sobre Arte. Quando Susan afirma que “fotos são um …

Notícias - 19/12/2020

São Paulo ganha mural em homenagem às comunidades indígenas afetadas pela pandemia

As Nações Unidas e a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela, em São Paulo, se unem …

Notícias - 18/12/2020

Farol Santander abre hoje mostra do artista chileno Iván Navarro

Abre hoje, 18 de dezembro, no Farol Santander São Paulo, a exposição ExFinito, primeira grande mostra individual no país do …

Notícias - 17/12/2020

Conheça os 91 projetos selecionados do Rumos Itaú Cultural 2019/2020

A Dasartes participou na última quarta-feira, 16 de dezembro, na coletiva de imprensa do Itaú Cultural, que anunciou os projetos selecionados …

Notícias - 17/12/2020

REGINA BONI ANUNCIA INAUGURAÇÃO DA GALERIA SÃO PAULO FLUTUANTE EM 2021

Para quem afrontou militares e a extrema direita em plena ditadura nos anos 60, não seria uma pandemia em escala …