Obra-prima de Bruegel é encontrada dividida em duas

A obra não se parecia muito com o trabalho de um velho mestre: um painel sujo quebrado limpo em dois, com muito de seu assunto sobre-pintada ou obscurecida.

Mas a presença de algumas vacas – especificamente, as extremidades traseiras – era uma pista da ilustre história da pintura.

A obra havia definhado por décadas em uma gaveta no Museu de Birmingham e atribuída a um artista anônimo, quando foi vista pelo Dr. Bendor Grosvenor, historiador de arte e apresentador da série britânica Lost Masterpieces da série da BBC.

Inspecionando o plano de pintura do programa, ele disse: “Estou atraído pelas vacas, principalmente pelas extremidades traseiras delas. Agora, se há um artista em particular que amou o fundo de uma vaca, é Bruegel, o Velho.”

O Dr. Grosvenor decidiu provar que a paisagem era obra do artista flamengo. A análise científica datou a madeira em que foi pintada até o final do século XVI.

O verdadeiro avanço ocorreu quando Simon Gillespie, especialista em restauração, começou a limpá-lo e a remover as camadas de tinta.

Ele descobriu que era uma cena rural detalhada de moradores colhendo maçãs para fazer cidra. As figuras de pessoas e animais eram impressionantes em seu brilho e se destacavam do resto da tela.

“Parecia muito ruim quando chegou, em duas sacolas”, disse Gillespie, que o descreveu como um dos trabalhos mais gratificantes de sua carreira.

“Mas no canto havia uma figura minúscula e detalhada e pensei: olá, isso é de boa qualidade. Grande parte foi pintada em excesso, provavelmente por alguém que pensou em pintar a fenda entre os dois painéis.

“Isso acontece com frequência, mas é bastante audacioso pensar que você poderia fazer um trabalho melhor do que Bruegel.”

O trabalho restaurado foi apresentado a Andrew Fletcher, chefe do departamento de Velhos Mestres da Sotheby’s. Ele concluiu que a tese do Dr. Grosvenor sobre Bruegel, o Velho, estava errada – mas não muito longe.

Fletcher disse acreditar que as figuras eram do estúdio de Bruegel, o Velho, mas provavelmente o trabalho do filho do artista, Bruegel, o Jovem. O fundo foi pintado por Joos de Momper, outro artista flamengo notável que colaborou regularmente com Bruegel.

A pintura será revelada publicamente no Museu de Birmingham.

Grosvenor descreveu a imagem “tristemente maltratada” como o projeto de restauração mais desafiador em que ele já havia trabalhado. “Nunca tivemos nada tão emocionante como este”, disse ele sobre a nova atribuição.

Ele acrescentou que “o teste definitivo para Bruegel é o final de uma vaca e disse: “ Devo confessar que estou um pouco decepcionado por Bruegel, o Velho [mas] já percorreu um longo caminho de duas tábuas em uma gaveta em Birmingham.”

Fletcher disse que estava encantado com a descoberta, dizendo ao programa: “É tão adorável ter trazido uma pintura como esta, por dois dos principais pintores de Flandres, de volta à luz”.

A pintura foi originalmente construída a partir de dois painéis de carvalho reunidos, o que era prática comum para as pinturas flamengas da época. Em algum momento, o trabalho de reparo foi tentado, mas não teve êxito.

O trabalho de Gillespie levou quatro meses e incluiu colagem em cavilhas novas para encaixar os painéis novamente. “Tivemos sorte porque os painéis eram feitos de tábuas de carvalho fabulosamente de boa qualidade”, disse ele.

Compartilhar:
Notícias - 11/01/2021

Artista mineira Marina Amaral entra para lista da Forbes

A colorista mineira Marina Amaral entrou para a lista da Forbes dos jovens mais influentes do ano.  A Under 30 …

Notícias - 11/01/2021

Iphan e Polícia Federal resgatam material arqueológico no Acre

Na manhã do dia 5 de janeiro, uma ação conjunta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no …

Notícias - 11/01/2021

Exposição do estilista Tomo Koizumi inicia o Departamento de Moda, Design e Arquitetura da Fundação Iberê

Em 2021, a Japan House São Paulo (JHSP) vai expandir sua presença pelo Brasil, por meio de um projeto de …

Notícias - 11/01/2021

Pinacoteca de São Paulo divulga programação de 2021

 

Em 2021, a Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, …

Notícias - 28/12/2020

Os universos díspares da Rússia contemporânea pelas lentes de Serguei Maksimishin em “O Último Império”

A exposição “O Último Império – Serguei Maksimishin”, que esteve no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, entre dezembro de …

Notícias - 20/12/2020

Consciência diante do perigo: as representações do medo ao longo da História da Arte

Quando Susan Sontag fala que fotografia é sobre dor, ela fala sobre Arte. Quando Susan afirma que “fotos são um …

Notícias - 19/12/2020

São Paulo ganha mural em homenagem às comunidades indígenas afetadas pela pandemia

As Nações Unidas e a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela, em São Paulo, se unem …

Notícias - 18/12/2020

Farol Santander abre hoje mostra do artista chileno Iván Navarro

Abre hoje, 18 de dezembro, no Farol Santander São Paulo, a exposição ExFinito, primeira grande mostra individual no país do …

Notícias - 17/12/2020

Conheça os 91 projetos selecionados do Rumos Itaú Cultural 2019/2020

A Dasartes participou na última quarta-feira, 16 de dezembro, na coletiva de imprensa do Itaú Cultural, que anunciou os projetos selecionados …

Notícias - 17/12/2020

REGINA BONI ANUNCIA INAUGURAÇÃO DA GALERIA SÃO PAULO FLUTUANTE EM 2021

Para quem afrontou militares e a extrema direita em plena ditadura nos anos 60, não seria uma pandemia em escala …

Notícias - 17/12/2020

Itaú Cultural lança publicação com trabalhos de artes visuais selecionados em edital

No dia 15 de dezembro entrou no ar, no site do Itaú Cultural, www.itaucultural.org.br, uma publicação virtual que reúne as …

Notícias - 17/12/2020

CASA FIAT DE CULTURA DIVULGA SELECIONADOS PARA EXPOR NA PICCOLA GALLERIA

O 4º Programa de Seleção da Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura já tem os nomes dos artistas selecionados …