O caso do Picasso milionário perfurado acidentalmente ainda rende polêmica

Dois anos atrás, o magnata do cassino e o colecionador de arte Steve Wynn retirou uma tela de Pablo Picasso na véspera de um leilão na Christie’s em Nova York depois que a pintura foi danificada, chegando a um prejuízo de US$ 20 milhões no valor da obra. Agora, a companhia de seguros que reembolsou a Christie’s depois que a casa de leilões pagou a Wynn está processando o empreiteiro responsável pelo caro acidente que abriu um buraco na obra-prima.

O processo, movido pela Steadfast Insurance Co., está pedindo US$ 18,4 milhões em indenizações, além de honorários legais, da TF Nugent , uma empresa familiar de pintura comercial, informa a Bloomberg.

A pintura, Le Marin, foi uma das várias obras de destaque que Wynn colocou à venda em maio de 2018, pouco antes de anunciar que se estabeleceria como comerciante de arte através de uma empresa chamada Sierra Fine Art LLC. O auto-retrato de 1943 possuía uma garantia de terceiros e era vendido por pelo menos US$ 70 milhões. Então, quando a casa de leilões se preparou para exibir o trabalho antes da venda, ocorreu este desastre.

Um funcionário da TF Nugent, que havia sido contratado para pintar as galerias da Christie’s antes da exposição, deixou uma haste de extensão para um rolo de pintura encostado a uma das paredes. Segundo a denúncia, a haste não estava presa e escorregou e caiu, colidindo com Le Marin, que estava apoiado em almofadas de espuma contra a parede, em preparação para a instalação. A haste rasgou um buraco de dez centímetros e meio na tela.

Após o incidente, a Christie’s teve o trabalho restaurado, gastando US$ 487.625 para fechar o buraco e os danos ao redor, uma área total de 17cm de comprimento e 5cm de largura.

A Steadfast contratou dois especialistas em arte para avaliar o trabalho restaurado e avaliar quanto o acidente afetou seu valor. O processo argumenta que os avaliadores descobriram que a pintura já havia valido até US$ 100 milhões, mas que o acidente havia diminuído seu valor em 20%, ou US$ 20 milhões, “dada a extensão dos danos físicos ao Le Marin e ao danos à reputação que acompanham.”

Com base nesse número, a Christie’s negociou um acordo com a empresa de Wynn, Sierra Fine Art, pagando US$ 18,74 milhões – dinheiro que foi reembolsado pela Steadfast, a companhia de seguros da casa de leilões.

A ação da Steadfast argumenta que “Le Marin foi danificado devido a atos negligentes e / ou descuidados” por parte da TF Nugent, e que a empresa de pintura quebrou seu contrato com a Christie’s por não cumprir seu “dever de agir com cuidado e com respeito” ao desempenho de seus deveres de pintar as galerias de Christie’s.” A companhia de seguros alega que a TF Nugent deve reembolsá-la pelas despesas de US$ 18,4 milhões incorridas como resultado da “negligência” da empresa de pintura.

Wynn, certa vez danificou uma outra obra-prima de Picasso de sua coleção, o retrato de 1932, Le Rêve, acidentalmente colocando o cotovelo nele em 2006. Felizmente, o dano foi reparável e Wynn o vendeu ao gerente de fundos de hedge Steve Cohen por US$ 155 milhões em 2013. (Ele processou sua companhia de seguros primeiro).

Fonte e tradução: Artnet News

Compartilhar:
Notícias - 22/01/2021

Em sincronia ao aniversário de SP, artista resgata história do bairro da Liberdade

Liberdade. Liberdade. Liberdade. Essas foram as palavras proferidas por uma multidão de pessoas pretas ao verem a corda que enforcava …

Notícias - 20/01/2021

Horrana de Kássia Santoz assume vaga de curadora na Pinacoteca

Pinacoteca do Estado de São Paulo e a Coleção Ivani e Jorge Yunes comemoram a parceria com a chegada de …

Notícias - 20/01/2021

Curso gratuito de Artes Integradas e Acessibilidade abre inscrições

Já estão abertas as inscrições para o curso Artes Integradas + Educação + Acessibilidade, do projeto Um Novo Olhar. A …

Notícias - 11/01/2021

Artista mineira Marina Amaral entra para lista da Forbes

A colorista mineira Marina Amaral entrou para a lista da Forbes dos jovens mais influentes do ano.  A Under 30 …

Notícias - 11/01/2021

Iphan e Polícia Federal resgatam material arqueológico no Acre

Na manhã do dia 5 de janeiro, uma ação conjunta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no …

Notícias - 11/01/2021

Exposição do estilista Tomo Koizumi inicia o Departamento de Moda, Design e Arquitetura da Fundação Iberê

Em 2021, a Japan House São Paulo (JHSP) vai expandir sua presença pelo Brasil, por meio de um projeto de …

Notícias - 11/01/2021

Pinacoteca de São Paulo divulga programação de 2021

 

Em 2021, a Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, …

Notícias - 28/12/2020

Os universos díspares da Rússia contemporânea pelas lentes de Serguei Maksimishin em “O Último Império”

A exposição “O Último Império – Serguei Maksimishin”, que esteve no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, entre dezembro de …

Notícias - 20/12/2020

Consciência diante do perigo: as representações do medo ao longo da História da Arte

Quando Susan Sontag fala que fotografia é sobre dor, ela fala sobre Arte. Quando Susan afirma que “fotos são um …

Notícias - 19/12/2020

São Paulo ganha mural em homenagem às comunidades indígenas afetadas pela pandemia

As Nações Unidas e a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela, em São Paulo, se unem …

Notícias - 18/12/2020

Farol Santander abre hoje mostra do artista chileno Iván Navarro

Abre hoje, 18 de dezembro, no Farol Santander São Paulo, a exposição ExFinito, primeira grande mostra individual no país do …

Notícias - 17/12/2020

Conheça os 91 projetos selecionados do Rumos Itaú Cultural 2019/2020

A Dasartes participou na última quarta-feira, 16 de dezembro, na coletiva de imprensa do Itaú Cultural, que anunciou os projetos selecionados …