Na cadeia: Conheça a curiosa história do pintor que falsificava obras do Velho Mestre

Giuliano Ruffini vendeu várias pinturas dos Velhos Mestres, incluindo esta obra de Frans Hals, vendida por Mark Weiss através da Sotheby's em 2011.

Um homem ligado a um alto escândalo de falsificação do Velho Mestre, o pintor Lino Frongia, terá que esperar quatro meses até que seja tomada uma decisão sobre sua prisão e transferência para Paris, determinou o tribunal de apelação da região italiana de Emília. O pedido de transferência foi feito pelo juiz francês Aude Burési, que lidera a investigação criminal do caso de falsificação que domina o mercado de arte nos últimos quatro anos.

Em 29 de outubro, o artista, cujo nome verdadeiro é Pasquale Frongia, compareceu ao tribunal em Bolonha para contestar um mandado que levou à sua prisão em Emília em 10 de setembro. Um dia depois, ele foi libertado sob supervisão judicial. O tribunal concordou em pedir esclarecimentos à promotoria de Paris antes de tomar sua decisão em 28 de fevereiro.

Careca, magro, com bigode aparado e costeletas prateadas, Frongia, 61 anos, ficou em silêncio durante toda a audiência. Mas sua advogada, Tatiana Minchiarelli, disse que “existem elementos insuficientes para justificar um mandado de prisão europeu”. O promotor chamou a atenção para o fato de que Frongia havia recebido € 740.000 por conta suíça de Mathieu Ruffini, filho de Giuliano Ruffini, que vendeu dezenas de pinturas supostamente atribuídas a Lucas Cranach, Frans Hals, Brueghel e outros antigos mestres ao longo de várias décadas. Em maio passado, o juiz francês emitiu mandados de prisão para os dois homens que vivem na mesma região. Seus mandados também estão sendo examinados por um tribunal de Milão, que espera proferir sua decisão antes do final do ano.

O advogado de Frongia insistiu que o cliente dela só foi atraído pelo escândalo porque ele emprestou uma pintura para uma exposição no El Greco em Treviso. A obra foi apreendida em maio de 2016 por suspeita de falsificação. Na época, Frongia recebeu apoio de seu amigo e ex-ministro da cultura Vittorio Sgarbi, que alegou que o trabalho era um genuíno El Greco, que Frongia comprou na presença de Sgarbi e sob seu conselho. Apesar de um tribunal local decidir que a obra seja devolvida ao seu proprietário, o juiz francês a manteve como evidência e para exame científico. O advogado também pediu o levantamento da supervisão judicial do artista. Apesar das objeções do promotor, que citou as importantes quantias que mudaram de mãos na Suíça, o tribunal suspendeu a supervisão judicial em 31 de outubro, considerando que Frongia provavelmente não seria um risco de fuga.

Compartilhar:
Notícias - 14/04/2021

Passagem - por Maria Fernanda Paes de Barros

Que é a arte, afinal, do ponto de vista emotivo, senão a linguagem das forças inconscientes que atuam dentro de …

Notícias - 13/04/2021

Médico e artista plástico expõe obra feita de raio-x na Igreja Presbiteriana do Butantã

Moradores e visitantes da região do Butantã têm se deparado com uma cena inusitada ao circularem a Praça Vicente Rodrigues, …

Notícias - 13/04/2021

Após reclamações, outdoors de Steven Shearer são retirados de festival em Vancouver

Uma série de sete outdoors com fotos de pessoas dormindo foi encoberta depois que os organizadores do Capture Photography Festival …

Notícias - 13/04/2021

Sotheby's e Niftygateway oferecem edição ilimitada de criptoarte

A criptoarte segue sendo assunto quente no mercado. De olho na tendência, a Sotheby’s e o site Niftygateway estão oferecendo …

Notícias - 12/04/2021

FAMA Museu lança edital para exposições no espaço

A fim de incentivar a produção artística contemporânea e valorizar a diversidade cultural por meio da multiplicidade de expressões artísticas …

Notícias - 09/04/2021

Inhotim e Arte1 firmam parceria para exibição da série Diálogos

Duas instituições voltadas para a arte acabam de se unir para disseminar conteúdos de qualidade para o público. O Instituto …

Notícias - 08/04/2021

Conheça Bruna Pessoa de Queiroz, presidente da “Usina da Arte”

Ancorada numa tradição cultural “artistocrática”, a família Pessoa de Queiroz revive desde 2015 uma antiga fábrica de cana-de-açúcar perto do …

Notícias - 08/04/2021

Galeria Nara Roesler representa o Brasil na EXPO CHGO ONLINE

Com o apoio do projeto Latitude – Platform for Brazilian Art Galleries Abroad, uma parceria da ABACT (Associação Brasileira de …

Notícias - 08/04/2021

INSTITUTO TOMIE OHTAKE ABRE AS INSCRIÇÕES PARA O 5º PRÊMIO TERRITÓRIOS

Iniciativa idealizada e coordenada pelo Instituto Tomie Ohtake, com patrocínio da Estácio e do Grupo GPS, em parceria com o …

Notícias - 07/04/2021

Conheça o jovem que saiu da Vila Vintém para defender o acesso à cultura em Boston

Como já vem sendo feito há alguns anos, a Brazil Conference at Harvard & MIT 2021, evento criado por …

Notícias - 07/04/2021

Nova galeria de arte vende obras com o tema "identidade"

Inaugurada no mês de celebração ao Dia Mundial das Mulheres, a Pequena Galeria apresenta cinco artistas mulheres de diferentes regiões …

Notícias - 06/04/2021

Obras de Antony Gormley colocadas na praia dividem opiniões

Esperava-se que incentivassem a apreciação da arte contemporânea. Mas, em vez disso, quatro esculturas de ferro de Antony Gormley parecem …