Museu compra escultura falsa de famoso artista

Head with Horns. Paul Gauguin. French. 1848 - 1903. 1895 - 1897. Wood with traces of polychromy. Object (head): H: 22 x W: 22.8 x D: 12 cm (8 11/16 x 9 x 4 3/4 in.). Object (base): H: 20 x W: 25 x D: 17.5 cm (7 7/8 x 9 13/16 x 6 7/8 in.). (Photo by: Sepia Times/Universal Images Group via Getty Images)

Uma escultura rara e premiada de Paul Gauguin, adquirida pelo J. Paul Getty Museum por cerca de US$ 3-5 milhões, foi considerada uma farsa.

A escultura, intitulada Cabeça com chifres, foi reatribuída por pesquisadores a um artista desconhecido e retirada da exibição permanente do museu, de acordo com o Art Newspaper e Le Figaro. A instituição adquiriu o trabalho em 2002 da Wildenstein & Company, a poderosa dinastia franco-americana de arte que está envolvida em processos judiciais.

Os pesquisadores fizeram a mudança de atribuição discretamente em dezembro passado, e o trabalho estava visivelmente ausente dos recentes sucessos de bilheteria de Gauguin na Galeria Nacional do Canadá, em Ottawa, e na Galeria Nacional, em Londres.

As principais evidências que ligam a obra a Gauguin foram duas fotografias da escultura do artista incluídas em seu diário de viagem no Taiti, em Noa Noa. Um comunicado de imprensa de 2002 da Getty, chamando a atenção para sua semelhança com o artista, sugeriu que poderia ter sido um auto-retrato simbólico.

“A escultura de Gauguin é extremamente rara e esse trabalho intrigante se destaca como um excelente exemplo”, disse Deborah Gribbon, então diretora do J. Paul Getty Museum, no momento da aquisição. “Sentimos a sorte de poder exibir o Head with Horns , que se tornará uma peça central natural de nossa instalação da arte simbolista.”

Depois de comprada pela Getty, a peça circulou pelo mundo, viajando para mostras na Tate Modern em Londres, na Galeria Nacional de Arte em Washington, DC, no MoMA em Nova York e no Museo delle Culture em Milão.

Mas a escultura nunca foi assinada por Gauguin, e suas fotografias a mostravam em um pedestal não esculpido em nenhum dos estilos conhecidos. Originalmente datado entre 1895 e 1897, que alinha o tempo do artista no Taiti, agora é pensado para ser de 1894, uma época em que Gauguin é conhecido por ter estado na França.

O trabalho tem sido perguntas de alguns especialistas. Logo após a aquisição da Getty, Fabrice Fourmanoir, colecionador de fotografias taitianas do século 19, encontrou uma foto da escultura de Jules Agostini com a legenda Idole Marquisienne (Marquisian Idol), sugerindo que Agostini achava que a peça era de um artista indígena de Ilhas Marquesas, então parte da Polinésia Francesa.

No álbum de fotos de Agostini, Head with Horns é mostrado ao lado de um retrato de George Lagarde, um colecionador de arte etnográfica que pode ter sido o dono da escultura. As fotografias datam de 1894.

A proveniência da escultura sempre foi um pouco sombria. Foi incluído em uma mostra na Fondation Maeght em 1997, depois de ser comprado, quatro anos antes, pela Wildenstein & Company de um colecionador suíço particular. A obra foi atribuída pela primeira vez a Gauguin por Daniel Wildenstein, autor de um catálogo Gauguin raisonné de pintura com foco nos anos de 1873 a 1888. Outro volume, cobrindo os anos de 1888 a 1903, está previsto para o final de 2020, mas não incluirá esculturas, disse o Instituto Wildenstein Plattner. Eles disseram que, até o momento, a escultura não foi submetida ao comitê Gauguin do WPI para pesquisa e exame.

Esta não seria a primeira vez que os Wildensteins foram pegos em uma controvérsia pública.

A família francesa de negociadores de arte foi acusada de sonegar impostos na França, ocultar obras de arte desaparecidas ou roubadas e até de trocar obras de arte com os nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, todos da família negam.

O Getty agora está pesquisando a escultura de sândalo e sua base de lacaio para tentar aprender mais sobre suas origens. Alguns especialistas em arte polinésia dizem que seus chifres diabólicos sugerem que a iconografia não é local, mas vem de fontes cristãs e europeias. Outra teoria, apresentada por Fourmanoir, é que foi esculpida por um turista europeu.

Compartilhar:
Notícias - 11/01/2021

Artista mineira Marina Amaral entra para lista da Forbes

A colorista mineira Marina Amaral entrou para a lista da Forbes dos jovens mais influentes do ano.  A Under 30 …

Notícias - 11/01/2021

Iphan e Polícia Federal resgatam material arqueológico no Acre

Na manhã do dia 5 de janeiro, uma ação conjunta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no …

Notícias - 11/01/2021

Exposição do estilista Tomo Koizumi inicia o Departamento de Moda, Design e Arquitetura da Fundação Iberê

Em 2021, a Japan House São Paulo (JHSP) vai expandir sua presença pelo Brasil, por meio de um projeto de …

Notícias - 11/01/2021

Pinacoteca de São Paulo divulga programação de 2021

 

Em 2021, a Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, …

Notícias - 28/12/2020

Os universos díspares da Rússia contemporânea pelas lentes de Serguei Maksimishin em “O Último Império”

A exposição “O Último Império – Serguei Maksimishin”, que esteve no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, entre dezembro de …

Notícias - 20/12/2020

Consciência diante do perigo: as representações do medo ao longo da História da Arte

Quando Susan Sontag fala que fotografia é sobre dor, ela fala sobre Arte. Quando Susan afirma que “fotos são um …

Notícias - 19/12/2020

São Paulo ganha mural em homenagem às comunidades indígenas afetadas pela pandemia

As Nações Unidas e a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela, em São Paulo, se unem …

Notícias - 18/12/2020

Farol Santander abre hoje mostra do artista chileno Iván Navarro

Abre hoje, 18 de dezembro, no Farol Santander São Paulo, a exposição ExFinito, primeira grande mostra individual no país do …

Notícias - 17/12/2020

Conheça os 91 projetos selecionados do Rumos Itaú Cultural 2019/2020

A Dasartes participou na última quarta-feira, 16 de dezembro, na coletiva de imprensa do Itaú Cultural, que anunciou os projetos selecionados …

Notícias - 17/12/2020

REGINA BONI ANUNCIA INAUGURAÇÃO DA GALERIA SÃO PAULO FLUTUANTE EM 2021

Para quem afrontou militares e a extrema direita em plena ditadura nos anos 60, não seria uma pandemia em escala …

Notícias - 17/12/2020

Itaú Cultural lança publicação com trabalhos de artes visuais selecionados em edital

No dia 15 de dezembro entrou no ar, no site do Itaú Cultural, www.itaucultural.org.br, uma publicação virtual que reúne as …

Notícias - 17/12/2020

CASA FIAT DE CULTURA DIVULGA SELECIONADOS PARA EXPOR NA PICCOLA GALLERIA

O 4º Programa de Seleção da Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura já tem os nomes dos artistas selecionados …