Mostra Brasileires entrega murais gigantes assinados por Laerte e Jean Wyllys

Laerte, Sem Título

No mês em que se comemora o Orgulho LGBTQIA+, a Mostra Brasileires, conjunto de seis laterais de edifícios na região do Minhocão que vêm recebendo obras de artistas e pensadores, numa iniciativa da produtora cultural Axé no Corre – comandada pelos ativistas Kleber Pagú e Fernanda Bueno – entregará à capital paulista suas duas últimas obras, assinadas por importantes ícones da luta pela diversidade: Nós” do jornalista, ativista, ex-deputado federal e professor universitário Jean Wyllys e  a obra sem título da cartunista e chargista brasileira Laerte.

O projeto conta com seis empenas que poderão ser encontradas em diferentes pontos do Minhocão, elevado histórico localizado na região central que completou 50 anos em 2021 e tem sido alvo de debates em torno de sua demolição, bem como a criação de um parque – alternativa cultural e esportiva para turistas, população paulista e moradores do entorno.

 A Mostra Brasileires já entregou à cidade de São Paulo quatro murais criados por nomes como o cantor, compositor, artista plástico e percussionista Carlinhos Brown, que divide o trabalho com o Estúdio RoLu; o artista visual M.I.A junto com a ativista Vismoart; a artista visual e ilustradora Aline Bispo com a homenageada da mostra, Lélia Gonzalez; a filósofa, artista plástica, professora universitária e escritora Márcia Tiburi; a artista plástica e ilustradora Catarina Gushiken e a bailarina, coreógrafa, produtora e gestora cultural, e co-curadora da Mostra Brasileires Fernanda Bueno.

Carlinhos Brown e Estúdio RoLu

 “A Mostra Brasileires faz um convite à população para refletir sobre o tempo em que vivemos e a maneira como nos relacionamos com a cidade, propondo fissuras nas estruturas das artes”, explica o produtor cultural e co-curador da mostra, Kleber Pagú. Já Fernanda Bueno completa ressaltando que,  o projeto convida cidadãos atuantes a se conectarem e repensarem o direito à cidade, a natureza e a sociedade de forma mais consciente e participativa”.

Após uma interrupção em respeito às restrições sanitárias impostas pelo plano São Paulo, os dois murais que encerram a mostra têm previsão de término por volta do dia 28 de junho. Para o projeto, Laerte entregará um mural sem título, medindo 462 m², na empena de um edifício localizado na Praça Marechal Deodoro, 406, e Jean Wyllys assina “Nós”, um mural de 1.600 m², na Avenida Francisco Matarazzo, 156 – Sentido Centro.

Laerte, conhecida como uma das maiores cartunistas e chargistas do Brasil, traz em seus trabalhos manifestações pontuais e inquietações diante dos problemas que cercam o cenário político da atualidade, com críticas ao governo que toma conta do Brasil, lançando gritos de resistência. A cartunista explica o conceito de sua obra para a Mostra Brasileires: “Gosto de desenhar mundos, no sentido de ‘planetas Terra’. O planeta possui vários sentidos – é a nossa moradia fixa e também o nosso meio de locomoção. É o lugar onde tentamos nos preservar e onde nos misturamos, sem parar”.

Já Jean Wyllys ressalta os pontos de partida para a criação de seu trabalho na mostra. “São Paulo é o local para onde, ao longo de sua existência, dirigiram-se muitas pessoas LGBTs em busca do anonimato que a grande cidade oferece, para viverem mais livremente suas identidades sexuais e de gênero. Não por acaso, abriga a maior parada do Orgulho LGBT do mundo. Então, por tudo isso, decidi desenhar e pintar algo que representa esse mosaico que faz de São Paulo tão especial: uma mão anônima não-branca segurando fitas coloridas do Bonfim ao vento, uma diversidade de cores que embelezará a empena e a vista de quem passa de carro, sensibilizando a experiência de estar numa cidade de escala não-humana”, explica Wyllys.

Sobre o título de sua obra, Jean acrescenta que “o título é ‘Nós’, com toda a ambiguidade que esta palavra carrega. São Paulo foi construída também, e sobretudo, por trabalhadores imigrantes vindos do Nordeste do país. Boa parte deles era baiana e todos não-brancos (pretos ou quase-pretos ou quase-brancos). Esses trabalhadores pobres, mais os imigrantes de outros países (italianos, japoneses, chineses, sírio-libaneses e pessoas dos países da África subsaariana e da América Latina) fizeram desta cidade, junto com suas elites brancas ou de origem judaica, uma cidade diversa culturalmente, complexa social, religiosa e politicamente e muito próspera”.

Sobre a participação na Mostra, Jean também pontua: “Para mim, foi uma honra e ao mesmo tempo uma sincronicidade ter sido convidado por Pagú e Fernanda para compor o time de artistas. Assim como eles, eu também estava pensando sobre qual diálogo faríamos com o Centenário da Semana de 22 e com toda a herança que aqueles e aquelas vanguardistas das elites nos deixaram. O que proporíamos de ‘novo’ em relação a essa herança num mundo agora digitalizado e mais globalizado? Essa pergunta nos uniu!”.

Compartilhar:
Notícias - 19/10/2021

Primeira exposição de arte contemporânea do Egito nas pirâmides de Gizé em 4.500 anos

Pela primeira vez na história, as pirâmides de Gizé servirão de cenário para uma exposição de arte contemporânea. Forever Is …

Notícias - 18/10/2021

17ª SP-Arte aposta em modelo híbrido

Em sua 17ª edição, a SP-Arte – Festival Internacional de Arte de São Paulo, acontece de 20 a 24 de …

Notícias - 18/10/2021

Museus de Viena estão expondo obras no site adulto OnlyFans

Em um esforço para evitar a censura por plataformas de mídia social como Instagram, Facebook e TikTok, o Conselho de …

Notícias - 15/10/2021

Ruas de São Luís recebem performances

Quando corpo e rua se encontram, muitas histórias podem ser contadas e, mais do que isso, podem ser sentidas e …

Notícias - 15/10/2021

Centro do Rio ganha novo espaço de arte

Os cariocas e o Centro do Rio de Janeiro ganham uma nova opção de cultura com conteúdo e lazer. Com …

Notícias - 12/10/2021

Projeto Latitude apoia participação de galerias brasileiras na Frieze London, FIAC Paris 2021 e SP-Arte 2021

Marcando presença em importantes feiras internacionais, cinco galerias brasileiras figurarão em dois eventos de grande prestígio no mês de outubro, …

Notícias - 12/10/2021

Leilão de fotos em NFT destinará arrecadação para ações do SOS Pantanal

Até o dia 16/10 ocorre, virtualmente, o primeiro leilão de fotos em NFT 100% beneficente para ajudar em ações de …

Notícias - 12/10/2021

Museu em Roterdã inaugura ambicioso projeto e abre sua reserva técnica para visitação

O Depot [depósito] Boijmans Van Beuningen deve abrir suas portas no dia 6 de novembro de 2021 – tornando toda …

Notícias - 08/10/2021

Sotheby's anuncia obra prima de Botticelli em leilão

 

Primeiro, em julho de 2019, houve o especulativo Retrato de um Jovem, catalogado como “No estilo de Botticelli”, que foi …

Notícias - 08/10/2021

Feira em Dubai é acusada de censurar "Davi", de Michelangelo

Uma cópia impressa em 3D do David de Michelangelo está no centro da controvérsia em Dubai, onde expositores obscureceram os …

Notícias - 06/10/2021

Descoberta versão casta da "Madonna" de Munch

Na década de 1890, a representação erótica da Madona por Edvard Munch, retratada com as mãos levantadas atrás das costas …

Notícias - 06/10/2021

Mercado de arte contemporânea se recupera com quase três bilhões em vendas no último ano

O mercado de arte contemporânea arrecadou um recorde de US $ 2,7 bilhões em vendas entre junho de 2020 e …