Morre Carlos Cruz-Diez, pioneiro da arte cinética

O pioneiro da cinética e Op Art Carlos Cruz-Diez morreu em Paris aos 95 anos de idade. Um dos artistas mais conhecidos da América Latina da segunda metade do século 20, Cruz-Diez trabalhou com camadas brilhantes de cores, variando de dois trabalhos dimensionais que parecem saltar da página para instalações imersivas de “Cromossaturações” de projeções hiper-saturadas de luzes de néon.

A notícia da morte do artista venezuelano foi anunciada no site de sua fundação. “Seu amor, sua alegria, seus ensinamentos e suas cores permanecerão para sempre em nossos corações”, disse sua família em um comunicado.

Nascido em Caracas em 1923, Cruz-Diez estudou na Escola de Artes Plásticas e Aplicadas de 1940 a 1945. Trabalhou como ilustrador antes de ser contratado em 1946 como diretor criativo da filial da McCann-Erickson na Venezuela, a agência de publicidade americana. Cruz-Diez mudou-se para a Europa em 1955, finalmente se estabelecendo em Paris, onde viveu de 1960 até sua morte.

Inspirado em se libertar das tradições acadêmicas, Cruz-Diez fez um grande avanço com um trabalho simples que criou em 1959. Ele percebeu que duas linhas vermelhas e verdes em um fundo preto produziam a ilusão de ótica de uma terceira linha amarela. Trabalhando com tiras coloridas de plástico sobre papelão e, posteriormente, alumínio mais durável, Cruz-Diez dedicou-se a fazer trabalhos que mudassem de aparência com base na posição do espectador, mudando com base na luz e na posição.

Ele foi destaque na exposição de 1965 The Responsive Eye, no Museu de Arte Moderna de Nova York, que cativou os telespectadores – mas dividiu os críticos – com suas vertiginosas ilusões de movimento. O trabalho de Cruz-Diez nesse programa, Physichromie Number 116 (1964), apareceu ao lado de obras de artistas como Josef Albers , Larry Bell , Ellsworth Kelly , Robert Irwin, Agnes Martin , Bridget Riley e Frank Stella.

Cruz-Diez venceu o prêmio internacional de pintura de 1967 na Bienal de São Paulo e representou a Venezuela na Bienal de Veneza em 1970. Também criou obras de arte públicas específicas para todo o mundo, inclusive para o aeroporto Simón Bolivar em Caracas, o Parque de Madri. Juan Carlos I e o estádio Marlins em Miami.

Embora Cruz-Diez nunca tenha sido tão reconhecido nos Estados Unidos ou Europa quanto na América do Sul, suas contribuições históricas à Op Art e o papel que outros artistas latino-americanos desempenharam no movimento foram revisitados na exposição de 2016 The Illusive Eye, no El Museo del Barrio de Nova York. As obras de Cruz-Diez podem ser encontradas nas coleções de instituições, incluindo o MoMA e a Tate Modern.

Carlos Cruz Diez, <em> Chromatique de Indução à Fréquence Dupla para o navio de l'Edmund Gardner </ eM> (2014).  O artista criou este navio deslumbrante para a Bienal de Liverpool.  Foto por Mark McNulty, cortesia 14-18 Agora.

Carlos Cruz Diez, Induction Chromatique à Double Fréquence pour l’Edmund Gardner Ship (2014). Foto por Mark McNulty, cortesia de 14-18 Agora.

Projetos mais recentes incluem um navio deslumbrante que ele fez como parte de um projeto de arte centenário de 14 a 18 anos, durante a Bienal de Liverpool em 2014, e uma instalação permanente de janelas que projetam sombras coloridas no saguão de um escritório de advocacia em Washington. O maior projeto norte-americano da Diez. Em 2017, o artista foi contratado para pintar uma faixa de travessia do lado de fora do museu Broad, em Los Angeles, como parte do “Pacific Standard Time: LA / LA”, uma série de exposições de arte latino-americanas realizadas em instituições da cidade.

Carlos Cruz-Diez, <em> </ em> (2017), um crosswalk encomendado pela Broad para "Pacific Standard Time: LA / LA".  Foto cedida pela Broad, Los Angeles.

A travessia de pedestres de Carlos Cruz-Diez encomendada pela Broad para o “Pacific Standard Time: LA / LA” (2017). Foto cedida pela Broad, Los Angeles.

“Eu sempre achei que a arte não deveria ser isolada da sociedade, a arte é um meio de comunicação. Não deve ser fechado dentro de quatro paredes ”, disse Cruz-Diez à Associated Press . “Então, sempre gostei de entrar na rua, fazer da melhor maneira, ser sincero e oferecê-lo a todos.”

Fonte: Artnet News

Compartilhar:
Notícias - 17/09/2021

Barbara Kruger e MArk Bradfort integram lista de 100 pessoas mais influentes de 2021 da Revista Time

Os artistas Barbara Kruger e MArk Bradfort figuram na lista de 100 pessoas mais influentes de 2021 da Revista Time. …

Notícias - 17/09/2021

Samsung fecha parceria com grandes museus para serviço de arte na TV

A Samsung Electronics Co. anunciou que assinou uma parceria com o Museu do Louvre para expandir seu serviço de assinatura …

Notícias - 17/09/2021

Professor de história da arte descobre obra do barroco italiano em igreja de Nova York

Um professor de história da arte em Westchester, Nova York, descobriu uma rara pintura barroca italiana em uma igreja local. …

Notícias - 17/09/2021

Pinacoteca de São Paulo divulga programação de 2022

A Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, divulga a …

Notícias - 16/09/2021

Artistas contemporâneos ocupam mobiliário urbano do Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro continua lindo e ganhou ainda mais cor com a exposição a céu aberto Arte Atua, que …

Notícias - 16/09/2021

"Ópera é chato", afirma Marina Abramovic na estreia de seu trabalho em Londres

“A ópera é chata”, afirmou Marina Abramovic em uma sala cheia de jornalistas na abertura de uma exposição de suas …

Notícias - 15/09/2021

Galerias comemoram bons resultados na ArtRio

A ArtRio encerrou sua 11ª edição, realizada em formato presencial, na Marina da Gloria, Rio de Janeiro, e em plataforma …

Notícias - 10/09/2021

Bolsa de Fotografia ZUM/IMS seleciona projetos de Castiel Vitorino Brasileiro e Tiago Sant’Ana

O Instituto Moreira Salles anuncia os dois projetos vencedores da 9ª edição da Bolsa de Fotografia ZUM/IMS: Corpoflor − A …

Notícias - 10/09/2021

evento reúne INTERVENÇÕES ARTÍSTICAS INSPIRADAS PELO MAIS ANTIGO HOSPITAL PSIQUIÁTRICO DO BRASIL

Em abril de 2021, os nove últimos moradores pacientes do Complexo Hospitalar do Juquery foram transferidos e o hospital encerrou …

Notícias - 09/09/2021

Bolsa IMS de Pesquisa em Fotografia abre chamada

A partir de hoje (8/9), estão abertas as inscrições para a 4ª Bolsa IMS de Pesquisa em Fotografia. Com o …

Notícias - 09/09/2021

Galerias brasileiras marcam presença na feira nova-iorquina The Armory Show

As galerias Lume, Millan, Nara Roesler e Vermelho participam da feira The Armory Show, que acontece entre os dias 9 …

Notícias - 09/09/2021

Funarte lança editais para diferentes linguagens artísticas

A Fundação Nacional de Artes – Funarte publicou cinco diferentes editais nesta semana, para incentivo a projetos relacionados a várias …