MIS Experience: destaques da mostra de Leonardo da Vinci

FOTO: Bia Stein / MIS Experience

O MIS Experience está novamente aberto para visitas presenciais, e agora com preços reduzidos. Até o dia 28 deste mês os ingressos para a mostra Leonardo da Vinci – 500 anos de um gênio custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia); já os ingressos para a recém-inaugurada instalação Mona Lisa Illusion, concebida dentro de todos os protocolos de enfrentamento à pandemia, custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). O período de quarta a sexta conta ainda com um combo especial – na compra de dois ingressos para qualquer uma das exposições, os visitantes receberão, como cortesia, duas entradas adicionais. Os ingressos devem ser adquiridos online, pois as bilheterias estão fechadas.

Às terças-feiras a visita a todas as atrações do MIS Experience é gratuita e deve, igualmente, ser agendada online. Ingressos para crianças com até 5 anos de idade são gratuitos todos os dias.

 

Confira dez destaques da exposição Leonardo da Vinci – 500 anos de um gênio

Monalisa, Leonardo da Vinci – FOTO Divulgação – MIS-Experience

Totalmente adaptada ao novo momento de enfrentamento da pandemia, a exposição ganhou seção de projeções redesenhada e nova expografia. Com mais espaço para circulação e um percurso de fluxo contínuo e sinalizado, em um único piso, o público será levado a uma viagem completa pelo universo de Da Vinci em suas diversas frentes de trabalho e criação, conhecendo toda a extensão de sua genialidade.

Os Segredos de Mona Lisa

Em 2007 o engenheiro francês Pascal Cotte revelou 25 segredos espetaculares sobre a Mona Lisa, como indícios de diversos esforços de restauração, além de alterações no aspecto dos pigmentos ao longo do tempo, entre outras observações. Após um amplo trabalho de análise técnica, Cotte demonstrou que o rosto de Mona Lisa como o conhecemos pode não ser realmente como Leonardo o imaginou originalmente. O rosto foi pintado, inicialmente, um pouco mais largo do que aparece hoje, com uma aparência diferente nos olhos, um sorriso mais marcado e expressivo e cílios e sobrancelhas.

Mas talvez a descoberta mais impressionante da investigação de Cotte foi a de que a Mona Lisa não é, de fato, Lisa Gherardini, esposa de Francesco del Giocondo. A imagem de Lisa Gherardini é apenas o terceiro de quatro retratos sobrepostos: um esboço inicial, de uma desconhecida, um segundo Retrato com Pérolas, representando uma deusa, santa ou Madona, o retrato de Lisa Gherardini e a Mona Lisa que conhecemos hoje. Empregando finas camadas de velaturas e pigmentos transparentes e translúcidos, da Vinci transformou o Retrato de Lisa Gherardini, sem jamais apagá-lo completamente.

A Última Ceia

O afresco – que está no refeitório do Convento de Santa Maria delle Grazie, em Milão – captura a reação de cada um dos doze apóstolos depois de Cristo anunciar que um deles o trairia. Foi a primeira pintura a retratar os discípulos com emoções e ações humanas. A Última Ceia de Da Vinci foi a primeira a retratar Judas sentado ao lado dos apóstolos, não sozinho. Leonardo também quebrou a tradição ao pintar Jesus sem uma auréola, e fazendo da janela às suas costas um halo natural.

Códices

Em seus cadernos, Da Vinci desenhou e escreveu sobre geologia, gravidade, botânica, anatomia, zoologia, ótica e aerodinâmica, entre outros assuntos. Após sua morte, seus cadernos foram legados a seu aprendiz favorito, Francesco Melzi, que manteve a maioria deles a salvo até sua própria morte, em 1579. Depois disso, muitas páginas foram vendidas a colecionadores ou doadas. Em 1630, Pompeo Leoni, um escultor da corte espanhola, obteve muitas das páginas remanescentes. Ele tentou organizá-las por assunto – cada um dos novos livros criados por esse processo é agora conhecido como códice. Talvez o aspecto mais curioso dos cadernos de anotações de Da Vinci tenha sido sua “escrita espelhada”, começando pelo lado direito da página e movendo-se para a esquerda. Ele usava a direção padrão, da esquerda para a direita, apenas quando escrevia algo destinado a outras pessoas.

Máquinas

Embora a maior parte das invenções de Leonardo Da Vinci nunca tenha se concretizado, sabe-se, a partir de documentos históricos, que Da Vinci contratou artesãos locais para construir algumas das máquinas que ele projetou. Infelizmente, nenhum desses protótipos sobreviveu até os dias atuais. Mas para a exposição Leonardo da Vinci – 500 Anos de um Gênio, artesãos italianos construíram uma ampla gama de engenhosas máquinas diretamente das páginas dos códices de Da Vinci, por meio de refinadas técnicas de artesanato e materiais – entre os quais madeira, algodão, latão, ferro, lona e cordas – que remontam ao século XV.

FOTO: Bia Stein – MIS Experience

A Cidade Ideal

O plano ambicioso de Leonardo era criar uma cidade cujas comunicações, serviços e saneamento de ponta garantissem que a disseminação catastrófica de doenças nunca mais acontecesse. Leonardo criou projetos de cidades multiníveis, com casas um nível acima das estradas, as quais, por sua vez, estariam um nível acima da água. As ruas largas se cruzavam em ângulo reto, as casas tinham vários andares, e havia canais navegáveis que ligavam a cidade ao mar. A proposta era um sistema para o fluxo de mercadorias independente do de ruas. Seu rascunho incrivelmente detalhado, embora nunca tenha se concretizado, representa um feito notável da engenharia civil.

Máquinas Aéreas

Leonardo analisou o padrão de voo dos pássaros e morcegos e estudou sua anatomia, pois acreditava que se os humanos pudessem desenvolver e operar máquinas que copiassem seus movimentos, o sonho de voar poderia virar realidade. A princípio, imaginou humanos voando diretamente, manipulando “asas”. Alguns de seus projetos mostram o piloto deitado de barriga para baixo, operando mecanismos conectados a asas, enquanto outros o colocam entre grandes asas batendo, empurrando pedais com braços e pernas. Ele também investigou a possibilidade do voo sem o movimento das asas, estudando a velocidade do vento e inventando maneiras de usar as correntes de ar para alcançar grandes altitudes. As ideias foram as precursoras dos planadores, aviões, helicópteros e paraquedas modernos.

Escafandro

Foi durante a guerra entre a república veneziana e o Império Otomano, liderado por turcos muçulmanos, conflito que ameaçava o poder comercial de Veneza no Mar Mediterrâneo, que Da Vinci teve a ideia de um possível ataque às embarcações turcas pelo fundo do mar. Registrado no Códice Atlanticus, seu projeto de traje de mergulho incluía jaqueta e calças de couro e uma máscara com visores para que o mergulhador conseguisse enxergar embaixo d’água. Para que a pessoa conseguisse respirar regularmente, longos tubos flexíveis que saíam da máscara iam até acima da linha da superfície da água, atado a flutuadores que seriam feitos de cortiça e que, por isso, ficariam boiando.

Ótica

Por volta de 1508, Da Vinci havia desenvolvido um entendimento complexo do funcionamento dos olhos. Ele foi o primeiro a perceber que o olho e sua pupila funcionavam como uma câmera – ou seja, que uma imagem projetada na retina, na parte posterior do olho, era, na verdade, invertida em comparação com a imagem original. Essa teoria não se tornaria conhecida até ser publicada pelo astrônomo e matemático alemão Johannes Kepler em 1604, quase cem anos depois.

Estudos de Anatomia

Verrocchio, mestre de Leonardo Da Vinci, insistia que ele aprendesse anatomia para aplicá-la em sua arte, e por isso o artista começou a trabalhar dissecando cadáveres em hospitais.  Os estudos de anatomia de Da Vinci o ajudaram a compreender a beleza das proporções humanas e a maneira como os músculos e tendões funcionam quando um corpo está em movimento. Ele desenhou centenas de imagens de pulmões, mesentério, trato urinário e órgãos sexuais – foi o primeiro a retratar o formato em “duplo S” da coluna vertebral e um dos primeiros a desenhar um feto dentro do útero, em uma investigação profunda do “milagre da gravidez”.

Engenharia Militar

Da Vinci era um pacifista, mas, como produto de seu ambiente, criou máquinas impressionantes de guerra a pedido de seus ricos patronos. A Ponte Arqueada era uma das “pontes leves e fortes” que Leonardo prometeu em uma carta ao duque de Milão, Ludovico “il Moro” e que podiam ser construídas com materiais fáceis de encontrar e de carregar, como pequenas toras ou cordas. Feita totalmente de madeira, sem uso de pregos, amarras ou suportes, a proposta era uma construção rápida, para emergências, porém, forte o suficiente para suportar o peso de um certo número de pessoas, permitindo a passagem rápida e imprevisível de tropas sobre um rio, contribuindo para o ‘fator surpresa’, fundamental para o sucesso de uma batalha.

FOTO: Divulgação – MIS Experience

Compartilhar:
Notícias - 25/02/2021

Carlos Bracher fará retrato ao vivo e à distância com exibição online

Dando continuidade ao projeto Ateliê Casa Bracher, no dia 27 de fevereiro, o pintor mineiro Carlos Bracher fará uma pintura …

Notícias - 25/02/2021

ArtRio abre inscrições para edição 2021

A ArtRio confirma sua 11ª edição, em 2021, e abre inscrições para as galerias nacionais e internacionais que desejarem participar …

Notícias - 24/02/2021

Obras de artistas contemporâneos estão com valores especiais em ação da ABACT

A Associação Brasileira de Arte Contemporânea (ABACT) começa o ano com uma oportunidade única para colecionadores e amantes de arte …

Notícias - 24/02/2021

Obras de arte de Edvard Munch ganham novo museu em Oslo

A primavera foi uma fonte recorrente de inspiração para Edvard Munch, e agora a estação marca um começo especialmente novo …

Notícias - 24/02/2021

O Realismo Mágico em exposição do Georgia Museum of Art

Há muito obscurecido pela ascensão do expressionismo abstrato na década de 1950, o realismo mágico está em alta novamente. O …

Notícias - 24/02/2021

Desenhos não publicados de Dalí lançam luz sobre as conexões dos surrealistas com obras de antigos mestres

Uma nova pesquisa revelou uma estreita ligação entre Salvador Dalí e Leonardo da Vinci. De acordo com um relatório do …

Notícias - 23/02/2021

Série do Inhotim mostra os bastidores do restauro de obra de Hélio Oiticica

Um episódio especial da série Bastidores, do Inhotim, entrou no ar no último sábado, dia 20. Nele, você fica sabendo …

Notícias - 23/02/2021

Eduardo Kobra cria obra com cilindro de oxigênio para arrecadar fundos para o Amazonas

O UniãoBR, movimento de voluntários de todo o Brasil, realizou uma parceria inédita com o artista urbano Eduardo Kobra. Conhecido …

Notícias - 23/02/2021

Espetáculo online apresenta inventário sobre José Leonilson

O espetáculo Ser José Leonilson ganha versão audiovisual ao vivo para ser transmitida em tempos de teatros fechados e programações …

Notícias - 18/02/2021

Documentários sobre artistas em nova série televisiva

A cineasta Malu de Martino estréia, na próxima quinta-feira, dia 18 de fevereiro, a primeira temporada da série de documentários …

Notícias - 13/02/2021

Flávia Junqueira promove intervenções em quadras de escolas de samba

O vazio deixado nas quadras das escolas de samba e no Sambódromo do Rio de Janeiro será preenchido com intervenções …

Notícias - 12/02/2021

Mostra disponibiliza playlist ouvida por artistas na quarentena

A exposição “Una(S)+”, em cartaz no Oi Futuro até 28 de março de 2021 tem uma trilha sonora, formada pelas …