Marina Abramović inaugura primeira obra aberta ao público no Brasil na Usina de Arte

Em um mundo marcado pelas conexões digitais, no qual tudo e todos parecem estar interligados como antenas, paradoxalmente, paira uma sensação de desconexão genuína das pessoas com elas mesmas, com seus pares e com a natureza. Ao mesmo tempo em que a tecnologia é ponte para inúmeras relações, também afasta da verdadeira presença. Com a energia dissipada em tantas direções, a arte tem sido um vetor para a consciência do momento presente, nos trazendo de volta a nós mesmos. É nessa espiral que o maior nome da performance artística do mundo, a sérvia Marina Abramović, inaugura na Usina de Arte, no próximo dia 3, o site specific “Generator (Gerador)”, sua primeira obra em espaço aberto ao público no Brasil.

Instalada em uma área recém-expandida do Parque Artístico-Botânico do equipamento cultural em Água Preta, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, “Generator” dá nova musculatura às contínuas reflexões provocadas pela artista radicada em Nova York sobre como as expressões materiais da natureza podem ser instrumentos de cura humana, em especial, a partir de suas pesquisas com pedras e cristais brasileiros, executadas desde os anos 1980. A obra, que também se embriona na experiência vivida pela artista em uma performance na Muralha da China, em 1988, traz um muro com 25 metros de comprimento, 3 de altura e 2,5m de largura, no qual estão aplicados 12 conjuntos com três almofadas de quartzo rosa (vindas de Minas Gerais), para que o público encoste a cabeça, o coração e estômago nas pedras – conhecidas por transmitirem calma e clareza.

Os 12 agrupamentos de quartzos ao longo do muro permitem que visitantes das mais variadas alturas possam interagir com a obra, explorando a forma como esses materiais se conectam com o corpo do ser e com o corpo do planeta.  Abramović propõe uma troca: “eu lhe dou o trabalho, você me dá seu tempo”, conduzindo as pessoas ao encontro da conexão profunda. “Neste momento de turbulenta história humana, vivemos uma época de guerras, violência, pobreza e aquecimento do nosso planeta. O rápido desenvolvimento técnico afastou-nos da natureza e perdemos a capacidade de usar a intuição, a telepatia e de lembrar os nossos sonhos. Perdemos nosso centro espiritual. A função do Gerador não é apenas uma escultura. Destina-se à interação pública com os cristais e a sua energia, na esperança de restaurar a nossa capacidade de nos conectarmos com a natureza através da quietude e da presença no aqui e agora”, defende a artista.

Abramović trabalha com o conceito que chama de “objetos transitórios”. Por meio deles, estimula o público a dar um passo além e se tornar parte ativa do trabalho, se transformando em “experimentador” dos objetos e criando o fazer artístico em conjunto com ela. “Todos os objetos transitórios têm uma coisa em comum: não existem por si próprios; o público deve interagir com eles. Alguns objetos existem para esvaziar o espectador, alguns para dar energia e alguns para possibilitar a partida mental”, finaliza a artista que tem estimulado essas trocas em trabalhos como “White Dragon, “Red Dragon, “Black Dragon” e “Chair for Departure with Crystal Points”.

Ainda nesse território de curas, em 2012, a artista percorreu mais de 6 mil km de solo brasileiro em busca desse entendimento. Na jornada, pesquisou espaços e pessoas místicas que representam os diversos tipos de manifestação de poder espiritual na cultura do País, cujo resultado é apresentado no documentário “Espaço Além – Marina Abramovic e o Brasil”, lançado em 2016, disponível na Amazon Prime. O filme faz um registro etnográfico enquanto observa os processos de apropriação artística e humana de Marina, enquanto ela entra em contato com os rituais do Vale do Amanhecer, o xamanismo na Chapada Diamantina, o candomblé na Bahia, as curas do médium João de Deus e os cristais de Minas Gerais.

Integração com o projeto

Para chegar ao resultado final de “Generator”, a artista tem se relacionado com a Usina de Arte há mais de um ano, em um processo de residência artística remota no equipamento cultural. “Como muitas vezes, o trabalho da Marina Abramovic foi um processo de costura com a história da Usina de Arte, da comunidade que está ao lado, e de Pernambuco. Independente de ser uma artista internacional, houve da criadora uma dedicação de tempo e energia para entender quem somos, quem é a Usina de Arte e de como contribuir com a trajetória do parque. Ela apresentou quatro projetos e, ao final, a obra em questão foi definida. Uma obra que conversa com a memória do lugar, com a história e com o Nordeste do Brasil. Esse posicionamento faz parte do nosso desejo de colecionar artes que continuem com uma narrativa que fale sobre a região da Usina e da relação do museu com a arte”, analisa o curador da Usina de Arte, Marc Pottier.

Para a presidente da Usina de Arte, a chegada de “Generator” consolida duas importantes frentes para as quais a Usina tem atuado: nas reflexões em torno do feminino e a internacionalização do seu acervo com diálogos e conexões locais. “Poder ter em nosso parque uma obra da Marina Abramović, cuja contribuição para o mundo das artes é imensurável, é evidenciar o protagonismo da mulher, seus desafios e sensibilidades para lidar com o mundo, nos aproximando de importantes debates sociais a partir dessa lente. A obra também não deixa de ser uma homenagem à história desse lugar ao longo dos anos e da energia e trocas que ele é capaz de oferecer, uma espécie de memorial para que nunca esqueçamos que transformar é possível”, explica Bruna Pessôa de Queiroz.

Antes da inauguração de “Generator” no Brasil, Marina Abramovic esteve em destaque até o começo de janeiro na Royal Academy, em Londres, com uma exposição retrospectiva que celebrou seus 50 anos de carreira, se tornando a primeira mulher em 255 anos a ocupar todas as salas do museu com uma mostra individual. Há mais de cinco décadas, a artista performática nascida em Belgrado, na antiga Iugoslávia, tem explorado a relação entre o ser humano e os elementos naturais por meio de performances que investigam os limites físicos e mentais do corpo. Abramovic também explora o campo  de interação entre artista e público, se tornando uma figura central na arte contemporânea, conhecida por suas obras provocativas, muitas vezes desafiadoras e intensamente pessoais. 

Compartilhar:
Notícias - 22/02/2024

Grada Kilomba e Paulo Nazareth integram a programação de Inhotim em 2024

O ano de 2024 traz um novo programa artístico no Inhotim. A instituição reformula suas exposições de arte e projetos …

Notícias - 21/02/2024

feira de arte ArPa apresenta curadores de sua terceira edição

Após dois anos de realização bem-sucedida e reconhecida pelo mercado, a feira de arte ArPa chega a sua terceira edição …

Notícias - 21/02/2024

Museu Britânico é inundado de pedidos por devolução de uma escultura da Ilha de Páscoa

A conta do Instagram do Museu Britânico recebeu, no fim de semana, uma enxurrada de mensagens pedindo o retorno de …

Notícias - 21/02/2024

"Não sou um pintor", veja poema de Michelangelo sobre como foi torturante pintar a Capela Sistina

Michelangelo pode ter se imortalizado pintando o teto (e a parede do altar) da Capela Sistina, mas quebrou a coluna …

Notícias - 20/02/2024

Conheça os vencedores do People's Choice para Fotógrafo de Vida Selvagem

O Prêmio People’s Choice para Fotógrafo de Vida Selvagem do Ano, patrocinado e desenvolvido pelo Museu de História Natural de …

Notícias - 20/02/2024

UNESCO revela 341 centros culturais danificados na Ucrânia com prejuízo de US$ 9 bilhões

Em Abril passado, a UNESCO informou que 248 locais históricos na Ucrânia foram danificados durante a invasão da Rússia em …

Notícias - 20/02/2024

Bolsa IAC de Formação e Pesquisa abre edital de arte e cultura para pesquisadores

O Instituto de Arte Contemporânea lança a segunda edição da Bolsa IAC de Formação em Pesquisa com a intenção de …

Notícias - 20/02/2024

Representação sexy de Jesus gera debate acalorado na Espanha

Uma imagem criada para a Semana Santa vem causando polêmica na Espanha: Jesus é retratado na imagem com traços faciais …

Notícias - 20/02/2024

Impressionante: IA decifra texto de pergaminho de 2 mil anos queimado durante erupção do Monte Vesúvio

A escrita grega em de um pergaminho de 2.000 anos queimado durante a erupção do Monte Vesúvio em 79 dC …

Notícias - 20/02/2024

Veja por onde anda a obra roubada e devolvida de Van Gogh

Uma pintura antiga de Vincent van Gogh que foi roubada e entregue a um detetive de arte holandês em uma …

Notícias - 19/02/2024

Decolou! Foguete SpaceX envia esculturas de Jeff Koons para a lua

Depois de muitos atrasos, 125 esculturas de Jeff Koons foram finalmente enviadas à Lua na manhã de 15 de fevereiro, …

Notícias - 19/02/2024

Conheça a única pintura que Van Gogh vendeu em vida

Vincent van Gogh é o exemplo por excelência do artista torturado que sofreu a penúria durante sua vida, apenas para …