Lina Bo Bardi é consagrada com o Leão de Ouro na Bienal de Veneza

A arquiteta italiana naturalizada brasileira receberá – in memoriam – o Leão de Ouro Especial pela trajetória e conjunto de sua obra durante a 17a Mostra Internacional de Arquitetura de La Biennale di Venezia. Segundo Hashim Sarkis, Lina Bo Bardi é a arquiteta que melhor representa o tema do evento deste ano Como viveremos juntos? / How will we live together?. “Sua carreira como designer, editora, curadora e ativista nos lembra o papel do arquiteto como construtor de visões coletivas. Ela também exemplifica a perseverança da arquiteta em tempos difíceis, sejam guerras, conflitos políticos ou imigração, e sua capacidade de permanecer criativa, generosa e otimista o tempo todo”, explica o arquiteto e curador sobre algumas de suas motivações para a nomeação.

Waldick Jatobá, Diretor Executivo do Instituto Bardi, que cuida do legado de Pietro Maria Bardi e Lina Bo Bardi, e que tem como objetivo promover o estudo e a pesquisa nas áreas de arquitetura, design, urbanismo e arte popular brasileira, acredita que o reconhecimento irá fortalecer o trabalho que vem sendo feito desde 1990, principalmente por ser a primeira mulher brasileira, a primeira no mundo com obra construída, e também a terceira brasileira a conquistar um Leão de Ouro – Oscar Niemeyer e Paulo Mendes da Rocha receberam as indicações em 1996 e 2016, respectivamente. “A nomeação será um divisor de águas não somente para a difusão nacional e internacional de todo um trabalho de vida, mas como também para a arquitetura brasileira em geral”, defende Jatobá, reforçando a tese de Sarkis de que o Leão de Ouro especial pelo conjunto de obra e trajetória de Lina é um reconhecimento há muito tempo postergado por uma carreira ilustre.

Esta edição da Biennale Architettura será apresentada em abril em formato digital e transmitida ao vivo no site da La Biennale e nas redes sociais, com abertura ao público prevista para 22 de maio de 2021. De acordo com a programação atual, na ocasião estarão presentes o Presidente do Conselho de Administração do Instituto Bardi Giuseppe D’Anna e a Diretora Cultural e arquiteta Sol Camacho, para receberem o Leão de Ouro durante a cerimônia de inauguração do evento.

Já no Brasil, a celebração está inicialmente programada para julho deste ano e seguirá de acordo com os protocolos de saúde e governamentais. “Este é um momento muito importante, pois celebramos os 70 anos da Casa de Vidro, primeiro projeto construído por Lina, onde hoje funciona o Instituto. Estamos planejando uma exposição coletiva sobre arquitetura no jardim da Casa de Vidro, seguindo a temática da Biennale, assim como o lançamento de um novo website que tornará o acervo do casal Bardi mais acessível ao mundo”, detalha Sol Camacho. A ocasião coincidirá justamente com a chegada do Leão de Ouro ao Brasil.

Giuseppe D’Anna expressou agradecimento à generosidade e reconheceu “como exemplar a visão de La Biennale di Venezia de premiar hoje a mulher multitalentosa que segue inspirando gerações de profissionais criativos no mundo inteiro e usuários de seus edifícios por igual”. Já, segundo Sarkis, são os edifícios poderosos projetados por Lina que se destacam pelo design e pela forma como unem arquitetura, natureza, vida e comunidade. “Em suas mãos, a arquitetura se torna verdadeiramente uma arte social que convoca à vida em comum”, finaliza o curador.

Ao recomendar este prêmio, Hashim Sarkis expressou a seguinte motivação:

“Se há uma arquiteta que melhor encarna o tema da Bienal de Arquitetura 2021 é Lina Bo Bardi. Sua carreira como designer, editora, curadora e ativista nos lembra o papel do arquiteto como construtor de visões coletivas. Lina Bo Bardi também exemplifica a perseverança da arquiteta em tempos difíceis, sejam guerras, conflitos políticos ou imigração, e sua capacidade de permanecer criativa, generosa e otimista o tempo todo.

Acima de tudo, são os seus edifícios poderosos que se destacam pelo design e pela forma como unem arquitetura, natureza, vida e comunidade. Em suas mãos, a arquitetura se torna verdadeiramente uma arte social que convoca à vida em comum.

O Leão de ouro especial pelo conjunto de sua obra e trajetória é um reconhecimento há muito tempo postergado por uma carreira ilustre que se estendeu entre a Itália e o Brasil, por reviver o papel do arquiteto como um facilitador da sociedade e por uma mulher que simplesmente representa o arquiteto em seu melhor papel.

Lina Bo Bardi foi a arquitetura do compromisso comunitário, arquitetura entendida como um serviço coletivo, livre das amarras de qualquer escola de pensamento; uma arquitectura moderna e antiga ao mesmo tempo, popular, vernácula e culta, artesanal e não industrial, respeitadora da tradição mas também inovadora. Desde sua morte em 1992, a memória e o reconhecimento de seu trabalho são promovidos pelo Instituto Bardi sediado na Casa de Vidro através do acesso ao seu acervo e a promoção de atividades culturais.”

Compartilhar:
Notícias - 16/04/2021

As pinturas de Cézanne e Degas podem render milhões em leilão

Obras dos artistas franceses Paul Cézanne e Edgar Degas são os sucessos de um leilão em Nova York e podem …

Notícias - 15/04/2021

Arte pelos Oceanos reúne artistas visuais em prol da preservação das praias cariocas

Não é novidade que as praias cariocas, que eternizaram o Rio de Janeiro no imaginário turístico mundial, sofrem com a …

Notícias - 14/04/2021

Passagem - por Maria Fernanda Paes de Barros

Que é a arte, afinal, do ponto de vista emotivo, senão a linguagem das forças inconscientes que atuam dentro de …

Notícias - 13/04/2021

Médico e artista plástico expõe obra feita de raio-x na Igreja Presbiteriana do Butantã

Moradores e visitantes da região do Butantã têm se deparado com uma cena inusitada ao circularem a Praça Vicente Rodrigues, …

Notícias - 13/04/2021

Após reclamações, outdoors de Steven Shearer são retirados de festival em Vancouver

Uma série de sete outdoors com fotos de pessoas dormindo foi encoberta depois que os organizadores do Capture Photography Festival …

Notícias - 13/04/2021

Sotheby's e Niftygateway oferecem edição ilimitada de criptoarte

A criptoarte segue sendo assunto quente no mercado. De olho na tendência, a Sotheby’s e o site Niftygateway estão oferecendo …

Notícias - 12/04/2021

FAMA Museu lança edital para exposições no espaço

A fim de incentivar a produção artística contemporânea e valorizar a diversidade cultural por meio da multiplicidade de expressões artísticas …

Notícias - 09/04/2021

Inhotim e Arte1 firmam parceria para exibição da série Diálogos

Duas instituições voltadas para a arte acabam de se unir para disseminar conteúdos de qualidade para o público. O Instituto …

Notícias - 08/04/2021

Conheça Bruna Pessoa de Queiroz, presidente da “Usina da Arte”

Ancorada numa tradição cultural “artistocrática”, a família Pessoa de Queiroz revive desde 2015 uma antiga fábrica de cana-de-açúcar perto do …

Notícias - 08/04/2021

Galeria Nara Roesler representa o Brasil na EXPO CHGO ONLINE

Com o apoio do projeto Latitude – Platform for Brazilian Art Galleries Abroad, uma parceria da ABACT (Associação Brasileira de …

Notícias - 08/04/2021

INSTITUTO TOMIE OHTAKE ABRE AS INSCRIÇÕES PARA O 5º PRÊMIO TERRITÓRIOS

Iniciativa idealizada e coordenada pelo Instituto Tomie Ohtake, com patrocínio da Estácio e do Grupo GPS, em parceria com o …

Notícias - 07/04/2021

Conheça o jovem que saiu da Vila Vintém para defender o acesso à cultura em Boston

Como já vem sendo feito há alguns anos, a Brazil Conference at Harvard & MIT 2021, evento criado por …