Ladrões roubam uniformes nazistas de museu dinamarquês

Ladrões roubaram cerca de 20 artefatos nazistas, incluindo uma roupa de juventude hitlerista, do Museu Alemão Nordschleswig em Sønderborg, Dinamarca. É o mais recente de uma série perturbadora e crescente de roubos em museus de guerra em toda a Europa visando artefatos ligados ao regime nazista.

“Os uniformes são troféus procurados e valiosos nos círculos dos colecionadores, o que pode ser um possível motivo para o roubo”, disse o museu em um comunicado no Facebook. O uniforme roubado da SS é estimado em 200.000 coroas dinamarquesas (cerca de US$ 31.400), de acordo com o Monopol.

“O gerente do museu Hauke Grella está chocado com as invasões e pede ajuda para esclarecer o crime”, continuou o museu. “Ele consultará especialistas prontamente sobre uma segurança adicional do museu e dos itens da exposição.”

Os ladrões parecem ter sido especificamente alvo de artefatos alemães da Segunda Guerra Mundial – particularmente o Waffen-SS, o ramo militar das SS de Adolf Hitler – deixando objetos ligados às forças aliadas para trás.

A invasão segue uma onda de roubos semelhantes nos Países Baixos. Em agosto, seis homens invadiram o Museu das Testemunhas oculares em Beek, quebrando a porta da frente e quebrando as vitrines antes de supostamente fugir com artefatos no valor de € 1,5 milhão (US$ 1,75 milhão).

Em outubro, assaltantes do Museu Oorlogsm em Ossendrecht roubaram mais de US$ 1 milhão em artefatos históricos, incluindo 23 manequins com uniformes e armas de fogo da SS, sob a cobertura da noite.

“É muito triste para mim. Tenho 77 anos e colecionei toda a minha vida”, disse Jan de Jonge, que opera o Oorlogsmuseum fora de sua casa, à Rádio CBC. “Depois da guerra, todos odiavam os alemães, então jogaram fora um monte de coisas. E essa é a razão pela qual é agora tão escasso”.

Para proteger suas coleções de ladrões, alguns museus começaram a remover objetos da exposição.

“Ontem, peguei coisas da Juventude Hitlerista, e uniformes da SS também estão sendo removidos”, disse Frans van Venrooij, diretor do Museu de Guerra de 1940-1945 em Loon op Zand, ao Guardian.

Enquanto isso, o Overloon War Museum, está devolvendo um empréstimo do Livro dos Mortos de Auschwitz para o Instituto Dos Países Baixos de Documentação de Guerra em Amsterdã antes do previsto.

A série de roubos vem na esteira de um recente aumento no mercado de memórias nazistas, que tem andado lado a lado com um aumento nas falsificações de artefatos da época. Uma exposição planejada para 2019 na Argentina foi encontrada cheia de falsificações.

 

FONTE: Artnet.com

Compartilhar:
Notícias - 24/11/2020

EAV Parque Lage lança edital para curso on-line com bolsas

Em resposta à pandemia de Covid-19, a Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV) atua de forma propositiva e …

Notícias - 24/11/2020

Escavação revela restos preservados de homens envoltos em cinzas vulcânicas

Arqueólogos da cidade romana de Pompéia recorreram a uma técnica centenária para conservar os corpos de dois homens recentemente desenterrados …

Notícias - 24/11/2020

Desenho recém-descoberto é um verdadeiro da Vinci, afirma especialista

Um desenho que esteve em uma coleção privada por anos foi atribuído a Leonardo da Vinci. O jornal italiano La …

Notícias - 23/11/2020

Virgínia Di Lauro aborda feminino e ancestralidade na galeria Simone Cadinelli

Simone Cadinelli Arte Contemporânea apresenta “Em Suspensão”, ocupação feita pela artista Virgínia Di Lauro em sua vitrine voltada para a …

Notícias - 23/11/2020

4º Prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânea apresenta mostra com finalistas

Na terça-feira, 24 de novembro, às 19h, acontece a inauguração virtual da Mostra Coletiva do 4º Prêmio Aliança Francesa de …

Notícias - 19/11/2020

Bruno Barbey, Fotógrafo da Magnum Photos, morre aos 79 anos

Bruno Barbey, fotógrafo francês da agência Magnum Photos que produziu trabalhos poderosos e empáticos em zonas de guerra, bem como …

Notícias - 19/11/2020

Arqueólogos egípcios fazem a 'maior descoberta de 2020'

Arqueólogos egípcios anunciaram a descoberta de mais de 100 caixões pintados na antiga necrópole de Saqqara, ao sul do Cairo. …

Notícias - 19/11/2020

Sonia Gomes figura na lista de artistas da Bienal de Gwangju, na Coreia do Sul

A Bienal de Gwangju, na Coreia do Sul, revelou a lista completa de artistas participantes de sua 13ª edição, programada …

Notícias - 18/11/2020

Art Basel Hong Kong adiada dois meses por causa de Covid-19

A edição de 2021 da Art Basel Hong Kong — aguardada como a primeira feira presencial a ser realizada pela …

Notícias - 18/11/2020

Eduardo Kac fala de sua produção em painel do Instituto Cisneros do MoMA

O artista Eduardo Kac apresentará, em painel organizado pelo Instituto Cisneros do MoMA, suas explorações da Bio Arte e seu …

Notícias - 17/11/2020

Festival Novas Frequências comemora 10 anos

A 10ª edição do Festival Novas Frequências, considerado o principal evento sul-americano de música experimental e arte sonora, irá acontecer …

Notícias - 17/11/2020

Arquiteto negro ganha escultura afro-futurista em São Paulo para o Dia da Consciência Negra

A Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo entrega à cidade, em 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, uma …