Iphan e Polícia Federal resgatam material arqueológico no Acre

Na manhã do dia 5 de janeiro, uma ação conjunta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Acre e da Polícia Federal resultou na recuperação de um vasto material arqueológico do século XIX e XX.  Os objetos estavam sendo comercializados de maneira ilegal, em sites e aplicativos da internet.

“Muitos objetos de antiguidade, artefatos, obras de arte, manuscritos e livros antigos ou raros possuem um valor histórico excepcional para a cultura brasileira. Com esta operação, estamos contribuindo com a missão do Iphan de promover e coordenar o processo de preservação do patrimônio cultural brasileiro e garantir o direito à memória”, explicou o superintendente do Iphan-AC, Jorge Mardini Sobrinho.

Além de fósseis, foram encontradas muitas peças de cerâmica, elementos do cotidiano das famílias que viviam na região e garrafas de vidro do século XIX, de diversos tipos e tamanhos, provenientes de países europeus. “A partir de agora, vamos fazer um estudo e catalogar todos os itens, mas são objetos que chegaram na época da Revolução Acreana, durante os Ciclos da Borracha, possuindo, portanto, mais de 100 anos”, completou o superintendente.

A Polícia Federal entregou todo o material ao Iphan que vai elaborar um relatório técnico com o intuito de colaborar com as investigações. O Instituto realizará o procedimento adequado para a conservação das relíquias que passarão por uma vistoria, triagem e serão catalogadas, higienizadas e organizadas. Pelo volume de objetos recuperados, a previsão para conclusão deste tipo de trabalho é de quatro a seis meses.

É importante que colecionadores e compradores de objetos antigos, consultem regularmente o Banco de Dados de Bens Culturais Procurados, evitando assim envolver-se em crime de receptação do patrimônio cultural brasileiro, roubado, furtado ou obtido por tráfico internacional ilícito de obras de artes.

Operação Elona

A ação partiu de uma denúncia anônima e o homem que se autointitula “caçador de relíquias”, foi preso em Rio Branco (AC). De acordo com a PF, ele retirava os materiais do Rio Acre, mais precisamente na altura do estirão da Gameleira, e os vendia de maneira ilegal na web. O nome Operação Elona é uma referência a um mosteiro na Grécia, onde ladrões retiravam materiais arqueológicos e relíquias sagradas.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência do investigado, onde foi encontrado grande parte do material arqueológico sob investigação. Desta forma, foi realizada a prisão em flagrante do indivíduo na posse do material. De acordo com a Polícia Federal, as investigações continuarão em andamento para identificar outros envolvidos no esquema de comercialização ilegal de relíquias arqueológicas.

Compartilhar:
Notícias - 14/04/2021

Passagem - por Maria Fernanda Paes de Barros

Que é a arte, afinal, do ponto de vista emotivo, senão a linguagem das forças inconscientes que atuam dentro de …

Notícias - 13/04/2021

Médico e artista plástico expõe obra feita de raio-x na Igreja Presbiteriana do Butantã

Moradores e visitantes da região do Butantã têm se deparado com uma cena inusitada ao circularem a Praça Vicente Rodrigues, …

Notícias - 13/04/2021

Após reclamações, outdoors de Steven Shearer são retirados de festival em Vancouver

Uma série de sete outdoors com fotos de pessoas dormindo foi encoberta depois que os organizadores do Capture Photography Festival …

Notícias - 13/04/2021

Sotheby's e Niftygateway oferecem edição ilimitada de criptoarte

A criptoarte segue sendo assunto quente no mercado. De olho na tendência, a Sotheby’s e o site Niftygateway estão oferecendo …

Notícias - 12/04/2021

FAMA Museu lança edital para exposições no espaço

A fim de incentivar a produção artística contemporânea e valorizar a diversidade cultural por meio da multiplicidade de expressões artísticas …

Notícias - 09/04/2021

Inhotim e Arte1 firmam parceria para exibição da série Diálogos

Duas instituições voltadas para a arte acabam de se unir para disseminar conteúdos de qualidade para o público. O Instituto …

Notícias - 08/04/2021

Conheça Bruna Pessoa de Queiroz, presidente da “Usina da Arte”

Ancorada numa tradição cultural “artistocrática”, a família Pessoa de Queiroz revive desde 2015 uma antiga fábrica de cana-de-açúcar perto do …

Notícias - 08/04/2021

Galeria Nara Roesler representa o Brasil na EXPO CHGO ONLINE

Com o apoio do projeto Latitude – Platform for Brazilian Art Galleries Abroad, uma parceria da ABACT (Associação Brasileira de …

Notícias - 08/04/2021

INSTITUTO TOMIE OHTAKE ABRE AS INSCRIÇÕES PARA O 5º PRÊMIO TERRITÓRIOS

Iniciativa idealizada e coordenada pelo Instituto Tomie Ohtake, com patrocínio da Estácio e do Grupo GPS, em parceria com o …

Notícias - 07/04/2021

Conheça o jovem que saiu da Vila Vintém para defender o acesso à cultura em Boston

Como já vem sendo feito há alguns anos, a Brazil Conference at Harvard & MIT 2021, evento criado por …

Notícias - 07/04/2021

Nova galeria de arte vende obras com o tema "identidade"

Inaugurada no mês de celebração ao Dia Mundial das Mulheres, a Pequena Galeria apresenta cinco artistas mulheres de diferentes regiões …

Notícias - 06/04/2021

Obras de Antony Gormley colocadas na praia dividem opiniões

Esperava-se que incentivassem a apreciação da arte contemporânea. Mas, em vez disso, quatro esculturas de ferro de Antony Gormley parecem …