Gerhard Ritchter nega museu em seu nome oferecido pela Alemanha

Gerhard Richter, Korn

Embora o artista vivo mais famoso da Alemanha diga que não quer um museu dedicado a suas pinturas, autoridades em Colônia, a cidade que ele chama há muito tempo de casa, discordam.

Colônia tem oficiosamente alimentado o sonho de abrir um museu Gerhard Richter por anos, na esperança de convencer o artista a endossar uma instituição que irá honrar suas conquistas. Mas o pintor não parece muito entusiasmado com a ideia. Recentemente, Richter disse à estação de rádio alemã  Deutschlandfunk que ele não tem “necessidade” de um espaço dedicado, já que seu trabalho é representado em museus em todo o mundo. “Não há planos concretos para um museu”, disse Richter à rádio, dizendo que ele havia sido abordado pela cidade alemã em várias ocasiões. “Eu não preciso ter um museu solo”, disse ele.

O ex-prefeito de Colônia, Fritz Schramma, enfatizou a urgência de tal instituição em uma coluna de opinião na  última quinta-feira, alegando que o artista não é realmente contra o plano, apesar de ele ter dito isso. A resposta “se adapta ao seu temperamento”, disse Schramma. Ele ressalta que Richter havia expressado oposição antes, apesar de “sempre com um pequeno sorriso”. Schramma advertiu que é a hora certa para a cidade encontrar uma maneira de criar tal museu – antes que outra cidade o faça. De acordo com Schramma, o artista de 87 anos, que nasceu em Dresden, mas vive em Colônia há quatro décadas, está em negociações com outras instituições sobre seu próprio museu, embora nada tenha sido declarado oficialmente sobre o assunto.

A pressão está ligada, especialmente considerando que o nome Richter tem um grande atrativo turístico. O Museu Barberini, nos arredores de Berlim, realizou uma exposição de carreira dedicado a Richter por pouco menos de quatro meses no ano passado, que atraiu mais de 150.000 visitantes. Na catedral de Colônia, a principal atração turística da cidade, Richter projetou uma janela com vitrais pixelados, que atrai uma enorme multidão em qualquer dia da semana.

O vitral de Gerhard Ricther consiste em 72 cores na catedral de Colônia do século 13, um dos monumentos mais famosos da Alemanha. Foto de Ralf Juergens / Getty Images.

A atual prefeita Henriette Rekker disse ao jornal Express  que, embora a discussão sobre a construção ou não de um museu dedicado a Richter esteja em andamento, a cidade e os artistas ainda precisam concordar sobre como essa ideia deve ser realizada. “É claro que seria uma grande honra e enriquecimento para a cidade poder exibir o trabalho de seu cidadão honorário Gerhard Richter de uma maneira especial”, disse Rekker. No entanto, “ainda não foi possível chegar a um acordo sobre as circunstâncias para a concretização dessa ideia”, disse ela, embora a cidade continue tentando.

Mesmo que o artista não tenha endossado o plano, o debate sobre que tipo de museu seria adequado para Richter já começou. Primeiro, a cidade precisa adquirir uma coleção. “Um museu com arquitetura de classe mundial teria que ser construído lá, pelo menos na liga do Museu Guggenheim em Bilbao”, diz o prefeito do centro de Colônia, Andreas Hupke. “Se Colônia só quer uma sugestão de uma chance de trazer uma coleção de Gerhard Richter de tamanho respeitável para Colônia, então a cidade tem que ser séria, e não fazer uma bagunça disso.”

Compartilhar:
Notícias - 11/01/2021

Artista mineira Marina Amaral entra para lista da Forbes

A colorista mineira Marina Amaral entrou para a lista da Forbes dos jovens mais influentes do ano.  A Under 30 …

Notícias - 11/01/2021

Iphan e Polícia Federal resgatam material arqueológico no Acre

Na manhã do dia 5 de janeiro, uma ação conjunta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no …

Notícias - 11/01/2021

Exposição do estilista Tomo Koizumi inicia o Departamento de Moda, Design e Arquitetura da Fundação Iberê

Em 2021, a Japan House São Paulo (JHSP) vai expandir sua presença pelo Brasil, por meio de um projeto de …

Notícias - 11/01/2021

Pinacoteca de São Paulo divulga programação de 2021

 

Em 2021, a Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, …

Notícias - 28/12/2020

Os universos díspares da Rússia contemporânea pelas lentes de Serguei Maksimishin em “O Último Império”

A exposição “O Último Império – Serguei Maksimishin”, que esteve no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, entre dezembro de …

Notícias - 20/12/2020

Consciência diante do perigo: as representações do medo ao longo da História da Arte

Quando Susan Sontag fala que fotografia é sobre dor, ela fala sobre Arte. Quando Susan afirma que “fotos são um …

Notícias - 19/12/2020

São Paulo ganha mural em homenagem às comunidades indígenas afetadas pela pandemia

As Nações Unidas e a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela, em São Paulo, se unem …

Notícias - 18/12/2020

Farol Santander abre hoje mostra do artista chileno Iván Navarro

Abre hoje, 18 de dezembro, no Farol Santander São Paulo, a exposição ExFinito, primeira grande mostra individual no país do …

Notícias - 17/12/2020

Conheça os 91 projetos selecionados do Rumos Itaú Cultural 2019/2020

A Dasartes participou na última quarta-feira, 16 de dezembro, na coletiva de imprensa do Itaú Cultural, que anunciou os projetos selecionados …

Notícias - 17/12/2020

REGINA BONI ANUNCIA INAUGURAÇÃO DA GALERIA SÃO PAULO FLUTUANTE EM 2021

Para quem afrontou militares e a extrema direita em plena ditadura nos anos 60, não seria uma pandemia em escala …

Notícias - 17/12/2020

Itaú Cultural lança publicação com trabalhos de artes visuais selecionados em edital

No dia 15 de dezembro entrou no ar, no site do Itaú Cultural, www.itaucultural.org.br, uma publicação virtual que reúne as …

Notícias - 17/12/2020

CASA FIAT DE CULTURA DIVULGA SELECIONADOS PARA EXPOR NA PICCOLA GALLERIA

O 4º Programa de Seleção da Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura já tem os nomes dos artistas selecionados …