Galeria Simone Cadinelli faz uma seleção de obras especiais

Jeane Terra, “Sem título” (2018)

Desde o dia 30 de março de 2020, a galeria Simone Cadinelli Arte Contemporânea publica em suas mídias digitais – Instagram, Facebook e site – uma seleção especial de obras de quinze artistas: Claudio Tobinaga, Fernanda Sattamini, Gabriela Noujaim, Isabela Sá Roriz, Jeane Terra, Jimson Vilela, Kammal João, Leandra Espírito Santo, Patrizia D’Angello, Roberta Carvalho, Sani Guerra, Stella Margarita, Urbano Iglesias, Ursula Tautz e Yoko Nishio.

“A galeria pretende possibilitar que os colecionadores, assim como os demais admiradores da arte contemporânea, tenham acesso maior às produções de nossos artistas e ao nosso vasto catálogo. É uma maneira de contornarmos este período grave, e oferecer uma janela, uma aproximação para se conhecer trabalhos em diferentes conceitos e linguagens. A seleção foi pensada para mostrar obras que dialogassem com as sutilezas e tensões das relações humanas e sociais, a paisagem e a memória”, destaca Érika Nascimento, gestora artística da galeria.

Nesta exibição virtual, serão três obras por semana, acompanhadas de sua descrição e de uma minibiografia do artista. Sempre às segundas, quartas e sextas-feiras os seguidores da página da Simone Cadinelli Arte Contemporânea verão uma nova obra de arte. Semanalmente, a galeria enviará para seu público a newsletter com as obras divulgadas no período. Os interessados em receber a newsletter da galeria podem se cadastrar no site https://www.simonecadinelli.com/contato.

Estas ações mantêm a galeria ativa para os amantes da arte, face ao seu fechamento temporário em virtude das medidas para se conter o COVID-19.

Na semana de 30 de março a 5 de abril as obras selecionadas são:

Stella Margarita, “Sem Título #8” (“No me he ido”, 2019)

• Stella Margarita (Uruguai, 1957)
“Sem Título #8” (“No me he ido”, 2019)
Acrílica, óleo e carvão sobre tela; 70 x 90 cm
Influenciada pelas imagens dos filmes de Ingmar Bergman, Stella Margarita desenvolve pinturas com pinceladas marcantes de corpos anônimos, revelando forças e tensões humanas.

Kammal João, “Série Limiar 2” (2018)

• Kammal João
“Série Limiar 2” (2018)
Desenho em pirografia e parafina sobre papel
30 x 40 cm
Na série Limiar, Kammal, utiliza a técnica de pirografia para criar desenhos, que são imersos em parafina. Estabelece contornos e atravessamentos de um corpo que extrapola os seus limites espaciais.

Jeane Terra, “Sem título” (2018)

• Jeane Terra
“Sem título” (2018)
Escombro, linha e pele de tinta
24 x 29 cm
Jeane cria “peles” de tinta, produzidas a partir de finas camadas de pintura em uma superfície lisa. Essas peles são costuradas em um pedaço de escombro. Uma costura de memórias, corpo e matéria.

MINIBIOS

• Stella Margarita (Uruguai, 1957)
Nascida no Uruguai em 1957, vive e trabalha no Rio de Janeiro.
Entrou em contato com a pintura em 2006, em Caracas. De 2010 a 2016 passou frequentar a Escola de Artes Visuais Parque Lage no Rio de Janeiro, participando de diversos cursos de pintura, desenho e teorias da arte. Suas pinturas de corpos anônimos próximos da escala real são marcadas pelas sutilezas e tensões das relações humanas.

Exposições individuais destacadas:
“Só tenho o sentimento suspenso de tudo”, 2019, Galeria de Arte UFF, Niterói;“Antebraços” (2018), Galeria de Arte IBEU, Rio de Janeiro.

Principais exposições coletivas:
“Limiares”, 2017, Paço Imperial, Rio de Janeiro; “Nosotros”, 2017, Instituto Cervantes, Rio de Janeiro; e “Intersubjetividades“, Espaço Cultural dos Correios, Niterói, 2018.

Em 2019, fez residência artística no LIA (Leipzig International Art Programme), Alemanha.

• Kammal João (Rio de Janeiro, 1988)
Vive e trabalha no Rio de Janeiro.
Graduado em comunicação visual pela PUC Rio, com pós-graduação em Psicomotricidade somática pelo instituto Anthropos, Rio de Janeiro. É professor no Parquinho Lage, na EAV Parque Lage, onde também participou de formações e cursos livres.

Suas pinturas e desenhos se relacionam com o corpo e o espaço, e a figuração e abstração estão presentes e atravessam o plano bidimensional, ocupando outros espaços.
Exposições individuais:
2018 – “Alegria da matéria” (Espaço Z42, Rio), com curadoria de João Paulo Quintella, e “Encenação menor” (Galeria IBEU RJ), com curadoria do Cesar Kiraly.

Exposições coletivas:
“Abre Alas” (Galeria A gentil Carioca, 2017); “Salão Novíssimos” (Galeria IBEU RJ, 2016); projeto “Permanências e destruições com a ação com tijolos” (Praça XV, Rio, 2015); e “Arte Pará” (Belém do Pará, 2013).

Em 2012, participou da residência do ID-Pool na fábrica de porcelana de Vista Alegre, Ílhavo, Portugal. Possui obras na coleção do Museu da Porcelana de Vista Alegre, em Portugal, e no Museu de Arte do Rio (MAR).

• Jeane Terra (Minas Gerais, 1975)
Artista mineira (1975) radicada no Rio de Janeiro, Jeane Terra frequentou diversos cursos na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro, e cursou por dois anos o bacharelado em artes plásticas na Escola Guignard, em Belo Horizonte, entre outros cursos na área. Desde 2010 trabalha como assistente da artista plástica Adriana Varejão. Sua pesquisa está atrelada à memória e suas subjetividades, investigando fragmentos e nuances da transitoriedade das cidades, do apagamento urbano, do crescimento desenfreado das urbes e de sua ocupação. Muitas vezes autorreferente, seu trabalho gravita a usina ruidosa de onde vem a substância de sua memória. Trabalhando com diferentes suportes, se dedica especialmente à pintura, escultura, fotografia e videoarte.

Com doze anos de trajetória, participou de mostras individuais e coletivas no Brasil e no exterior, das quais se destacam: “O ovo e a Galinha”, Galeria Simone Cadinelli, Rio de Janeiro, “Exposição 360”, Museu da República, no Rio de Janeiro, “Brasil Arte Contemporânea”, Museu Ettore Fico, Turim, Itália, “Abre Alas”, A Gentil Carioca, Rio de Janeiro (2019); “Projeto Montra”, em Lisboa, em 2013; “Nova Escultura Brasileira- Herança e Diversidade”, na Caixa Cultural Rio de Janeiro, em 2011; e, Biwako Biennale, Japão, em 2010; individual “Um olhar Invisível”, no Centro Cultural dos Correios, Rio de Janeiro, e a individual “Inventário”, na Cidade das Artes, Rio de Janeiro, em 2018.

Compartilhar:
Notícias - 30/10/2020

Museu Oscar Niemeyer reabre em Curitiba com três novas exposições

O Museu Oscar Niemeyer (MON) inaugura mais uma nova exposição: “A Violência sob a Delicadeza”, da artista visual Vera Martins. …

Notícias - 30/10/2020

10ª edição da Mostra 3M de Arte discute o coletivo e o urbano com esculturas no Parque Ibirapuera

Em 2020, a Mostra 3M de Arte realiza sua décima edição e escolheu um dos espaços públicos mais importantes da …

Notícias - 30/10/2020

Um espetáculo maravilhoso e estrondoso: vejam o que estão dizendo sobre a exposição retrospectiva de William Turner

Da representação mais devastadora do comércio de escravos a um naufrágio eroticamente carregado, dos redemoinhos do mar de tirar o …

Notícias - 30/10/2020

Heróis LGBTQIA+ da África do Sul, os sacrifícios de uma feminista romana destemida

Tate Modern apresenta a primeira grande pesquisa do Reino Unido sobre o ativista visual Zanele Muholi

VEJA AQUI matéria completa sobre …

Notícias - 30/10/2020

Os museus dos EUA ainda estão em crise?

Imagem: Lucretia, de Lucas Cranach, foi à venda na Christie’s em 15 de outubro. Foto: Christie’s.

Na crise Corona, o Museu …

Notícias - 28/10/2020

Em fotografia: como a pandemia ressignificou o cotidiano

Por Milena Buarque Lopes Bandeira (Itáu Cultural)
Com o mundo em suspensão, olhares vacilantes e temerosos voltaram-se para dentro. O silêncio …

Notícias - 23/10/2020

Olafur Eliasson projeta 'nossas perspectivas glaciais' como um instrumento astronômico

Artista Olafur Eliasson revela sua última obra de arte pública permanente, ‘nossas perspectivas glaciais’, ao longo da geleira hochjochferner do …

Notícias - 23/10/2020

Pintura de Klimt roubada - enterrada por 20 anos - volta a ser exibida em museu italiano

Descoberto pelo jardineiro da galeria Ricci Oddi no ano passado, o Retrato de uma Senhora será a estrela de uma …

Notícias - 23/10/2020

Vândalos atacaram 70 obras de arte em museus de Berlim em plena luz do dia

Um líquido oleoso foi derramado sobre muitas obras no que foi considerado o pior ataque à arte e antiguidades na …

Notícias - 23/10/2020

Guerra declarada entre museu e herdeiros de Piet Mondrian para recuperação de pinturas no valor de US$ 200 milhões

Como parte de um esforço contínuo de anos para recuperar os direitos de propriedade de várias pinturas criadas pelo modernista …

Notícias - 23/10/2020

Pintura de Jacob Lawrence, desaparecida há décadas, foi encontrada de forma inusitada

O painel do renomado artista negro, parte de sua série “Struggle”, foi visto pela última vez em 1960. Mas alguém …

Notícias - 21/10/2020

SESC SÃO PAULO EM NOVA ETAPA, RETOMADA GRADUAL CONTEMPLA EXPOSIÇÕES, BIBLIOTECAS E EXIBIÇÃO DE FILMES NO CINESESC

 O anúncio da aguardada Fase Verde, a penúltima e mais branda de uma  escala de cinco etapas do Plano São …