Foto impressionante de Vik Muniz é uma homenagem a um grande artista americano

Se você está familiarizado com a arte americana contemporânea, a imagem de uma estação da Standard Oil pode trazer imediatamente à mente Ed Ruscha.

Mas a imagem acima é, na verdade, do artista brasileiro Vik Muniz, e habilmente presta homenagem a Ruscha e dá uma nova vida ao mestre americano e à cultura automobilística americana em geral.

Até 22 de outubro a fotografia está a venda pela Artnet Auctions, com o título Estação Padrão de Muniz (Noite) após Ed Ruscha (da série Pictures of Cars) (2008) continua a exploração do artista de ver e representar.

Vik Muniz costuma usar materiais efêmeros, como algodão, açúcar, lixo e calda de chocolate, para recriar imagens famosas da história da arte, incluindo obras de Leonardo da Vinci, Claude Monet, Gustave Courbet e Andy Warhol. Após fotografar suas intrincadas construções, o artista as descarta, deixando sua fotografia como registro único de sua criação.

A série Pictures of Cars de Muniz é fiel ao título: o artista literalmente usou peças de automóveis para criar as reproduções, incluindo os materiais usados ​​em Standard Station (Night) após Ed Ruscha.

A série completa inclui recriações de duas outras obras de Ruscha e representa uma mudança no uso típico de materiais efêmeros e perecíveis por Muniz. Ao incorporar peças de carros às imagens, Muniz faz referência à história da cultura automotiva de Los Angeles, bem como ao próprio interesse de Ruscha pela arquitetura e paisagem do oeste americano.

Os holofotes que emanam da parte de trás da estação da Standard Oil também remetem sutilmente à história de Hollywood, outro assunto notável de Ruscha.

Trabalho de Muniz no Petersen Automotive Museum em Los Angeles. Imagem cortesia do Museu Petersen.

Nos últimos anos, as obras de Vik Muniz alcançaram preços próximos a US$ 300.000 em leilão. Este é um feito especialmente notável para um artista conhecido principalmente por sua fotografia, um mercado que tende a ver preços um pouco mais baixos dada a natureza do trabalho.

Muniz continua sendo um artista extremamente colecionável, especialmente na esteira do documentário aclamado pela crítica, Waste Land, que narra seu processo criativo.

Suas obras também estão nas coleções permanentes do Centre Pompidou, Paris; Museu Solomon R. Guggenheim, Nova York; Museu Irlandês de Arte Moderna, Dublin; Museu de Arte do Condado de Los Angeles; Instituto Itau Cultural, São Paulo; o Museu Nacional de Arte de Osaka; e o Gana Art Center, Seul, entre outros.

A obra é estimada em $ 30.000–40.000.

Compartilhar:
Notícias - 16/10/2020

Instituição coloca à venda pintura de David Hockney em meio a tensões financeiras

Na semana passada, a Royal Opera House de Londres anunciou planos de vender o Retrato de Sir David Webster de …

Notícias - 16/10/2020

Itáu Cultural reabre com mostras de Sandra Cinto e ocupação de Rino Levi

O Itaú Cultural (IC) retomou a partir de terça-feira (13) suas atividades presenciais. Neste momento, o público pode visitar as …

Notícias - 16/10/2020

Marina Abramović terá a primeira obra de arte de realidade mista vendida em leilão

Marina Abramović é uma das artistas contemporâneas mais conhecidas do mundo, mas muito de seu trabalho é efêmero: performances que …

Notícias - 16/10/2020

Juíza anuncia nova decisão sobre caso Inhotim e surpreende

O instituto assinou um acordo em 2016 para doar 20 obras de seu acervo ao governo, a fim de reembolsar …

Notícias - 16/10/2020

Como obras redescobertas de velhos mestres vêm de destacando em leilões com números extraordinários?

A Christie’s realizará seu leilão de Velhos Mestres durante as vendas clássicas da semana na sede do Rockefeller Center. Ao …

Notícias - 16/10/2020

Escultura de Medusa nua vira símbolo do movimento #meetoo e causa polêmica

Na maioria dos casos de violência sexual, sempre se pergunta à vítima: ‘Bom, o que você fez para provocá-lo?’ Questões …

Notícias - 16/10/2020

Famoso artista chinês desafia fronteira EUA-México para pintar e mostra processo em vídeo

Para o artista contemporâneo Liu Xiaodong, a história pessoal é a maior fonte de inspiração. Sua infância na China rural e …

Notícias - 16/10/2020

A história de vida de Artemisia Gentileschi será tema de uma série de tv

A vida de Artemisia Gentileschi (1593-1652), a grande pintora barroca que é o tema da tão aclamada exposição da London National Gallery, será …

Notícias - 15/10/2020

Exposição na Paulista chega à sexta edição com o tema “Liberdade e Democracia”

Uma realização da União Geral dos Trabalhadores – UGT, A Exposição na Paulista traz 15 obras de 18 artistas de …

Notícias - 13/10/2020

Artistas colorem empenas em BH e marcam maior mural assinado por uma artista indígena no mundo

Em menos de duas semanas, artistas negros e indígenas pintaram empenas gigantes na capital de Minas Gerais levando resistência e afeto …

Notícias - 02/10/2020

Como a arte inspira o cinema e o cinema inspira a arte?

Como os artistas contemporâneos do cinema conseguiram trazer os temas e técnicas das maiores pinturas para o grande ecrã

O 77º …

Notícias - 02/10/2020

Inhotim lança projeto de comissionamento de obras em espaços digitais

Marilá Dardot é a primeira a ocupar painéis de LED em Belo Horizonte
 Sempre colocando a arte no papel de refletir …