Feira em Dubai é acusada de censurar “Davi”, de Michelangelo

Uma cópia impressa em 3D do David de Michelangelo está no centro da controvérsia em Dubai, onde expositores obscureceram os órgãos genitais da figura por medo de ofender os tradicionalistas islâmicos.

A escultura de 5 metros de altura, considerada o fac-símile mais preciso da obra-prima do Renascimento já feito, abrange dois andares de uma rotunda no pavilhão italiano na Expo 2020, que foi inaugurada em 1º de outubro no distrito sul de Dubai. Os visitantes podem vislumbrar o quarto superior de David, dos ombros à cabeça, do andar superior, mas sua metade inferior, envolta em vidro, só pode ser vista do primeiro andar – uma área fechada ao público. Uma laje de concreto, entretanto, efetivamente obscurece a região pélvica da figura.

Davide Rampello, o diretor artístico do pavilhão, se recusou a chamar de censura o gesto, dizendo que o objetivo era posicionar a estátua como uma testemunha do “teatro da memória”. Tem a ver com a concepção curatorial do pavilhão, uma reflexão sobre como nossas memórias coletivas estão sendo deslocadas por nossa crescente dependência da tecnologia. “Michelangelo sabia que sem memória não pode haver ciência nem arte”, disse Rampello. “Sem memória, o homem perde a capacidade de contar ao mundo. Aqui, esta é uma cópia do David para testemunhar essa memória”, explicou. “Não houve censuras do governo. Esta encenação é reproduzida aqui como poderia ter sido no Japão ou Alemanha ou em qualquer outro lugar do mundo”.

Mas outros que trabalharam no projeto foram mais francos sobre as preocupações práticas de exibir uma estátua nua em uma região fortemente islâmica, como os Emirados Árabes Unidos. “Nós até pensamos em colocar roupas íntimas na estátua, ou mudá-la completamente”, disse um membro da equipe da exposição, falando sob condição de anonimato, ao jornal italiano La Repubblica. “Entendemos tarde demais que foi um erro trazer a estátua de um homem nu para os Emirados”.

Quando contatados para comentar, os representantes do pavilhão italiano explicaram que a exibição da duplicata de David é “funcional, para permitir que os visitantes que olham para a estátua do primeiro andar do pavilhão a vejam no nível dos olhos”. Isso, explicou Rampello, “é uma perspectiva totalmente diferente e mais introspectiva do que aquela que os turistas em Florença estão acostumados a apreciar quando visitam o original”.

Independentemente da intenção, a mudança gerou muitos comentários nas redes sociais. O historiador de arte italiano Vittorio Sgarbi, por exemplo, chamou a “deferência dos organizadores do pavilhão à tradição islâmica” uma “humilhação sem precedentes, inaceitável e intolerável”.

O pavilhão faz parte da Expo 2020, uma feira internacional com apresentações dedicadas de mais de 100 países e organizações. Atrasada por um ano devido à pandemia, é a primeira edição da World Expo a ser realizada no Oriente Médio, África e região do Sul da Ásia e permanecerá em exibição até 31 de março de 2022. A réplica de David foi construída a partir de resina acrílica em digitalizações 3D da obra-prima de Michelangelo, esculpida entre 1501 e 1504 e agora permanentemente em exibição na Galleria dell’Accademia de Florença.

Compartilhar:
Notícias - 28/10/2021

Carlos Vergara lança suas primeiras obras em NFT

Na ativa desde a década de 50, Carlos Vergara é dono de contribuição inestimável à arte contemporânea brasileira. Após navegar …

Notícias - 28/10/2021

Fundação Iberê lança aplicativo para o público infantil

Na próxima sexta, 29, a Fundação Iberê lança um aplicativo totalmente voltado para o público infantil sobre a obra de …

Notícias - 27/10/2021

Único mural de teto de Caravaggio pode render mais de meio bilhão de dólares em leilão

Você já quis comprar uma vila romana? Que tal uma que vem com seu próprio mural de Caravaggio embutido? Agora …

Notícias - 27/10/2021

FAMA Museu lança Diafragma, último episódio do projeto audiovisual Respirar

A FAMA Museu, instituição sediada em Itu, no interior de São Paulo, dá continuidade ao projeto Respirar, uma ação em …

Notícias - 26/10/2021

2ª edição do NaLata Festival leva cor às ruas de São Paulo

A Suvinil, que celebra 60 anos de Brasil agora em 2021, vivencia a riqueza da pluralidade em seu dia a …

Notícias - 26/10/2021

O monumental museu Munch é aberto na Noruega

Depois de uma década em construção, um museu dedicado a um dos artistas mais famosos da Noruega está finalmente aberto …

Notícias - 26/10/2021

Duzentas pessoas nuas posam para evento artístico no Mar Morto

Cerca de 200 pessoas pintadas de branco participaram de uma campanha artística de Spencer Tunick no Mar Morto para chamar …

Notícias - 22/10/2021

Obra de Lygia Clark ganha portal com mais de 7mil itens

No dia 23 de outubro (sábado), dia em que a artista Lygia Clark completaria 101 anos, a Associação Cultural Lygia …

Notícias - 22/10/2021

Andressa Cantergiani realiza a primeira performance com interferência feita via NFT do mundo

Durante a pandemia de Covid-19 artistas de todo mundo se reinventaram e estão revolucionando o mercado da arte por meio …

Notícias - 22/10/2021

Fábrica de Graffiti lança convocatória nacional

A próxima parada da Fábrica de Graffiti é em Sabará (MG), onda será pintado um muro de 2 mil m² …

Notícias - 20/10/2021

Judy Chicago enche os céus de São Francisco de fumaça

Em conjunto com a popular retrospectiva de Judy Chicago (até 9 de janeiro de 2022) no de Young Museum em …

Notícias - 20/10/2021

Obra triturada de Banksy é vendida por US$ 25,4 milhões

Qual obra de arte se torna muito mais valiosa depois de ser danificada pelo artista – cuja identidade, por acaso, …