Feira em Dubai é acusada de censurar “Davi”, de Michelangelo

Uma cópia impressa em 3D do David de Michelangelo está no centro da controvérsia em Dubai, onde expositores obscureceram os órgãos genitais da figura por medo de ofender os tradicionalistas islâmicos.

A escultura de 5 metros de altura, considerada o fac-símile mais preciso da obra-prima do Renascimento já feito, abrange dois andares de uma rotunda no pavilhão italiano na Expo 2020, que foi inaugurada em 1º de outubro no distrito sul de Dubai. Os visitantes podem vislumbrar o quarto superior de David, dos ombros à cabeça, do andar superior, mas sua metade inferior, envolta em vidro, só pode ser vista do primeiro andar – uma área fechada ao público. Uma laje de concreto, entretanto, efetivamente obscurece a região pélvica da figura.

Davide Rampello, o diretor artístico do pavilhão, se recusou a chamar de censura o gesto, dizendo que o objetivo era posicionar a estátua como uma testemunha do “teatro da memória”. Tem a ver com a concepção curatorial do pavilhão, uma reflexão sobre como nossas memórias coletivas estão sendo deslocadas por nossa crescente dependência da tecnologia. “Michelangelo sabia que sem memória não pode haver ciência nem arte”, disse Rampello. “Sem memória, o homem perde a capacidade de contar ao mundo. Aqui, esta é uma cópia do David para testemunhar essa memória”, explicou. “Não houve censuras do governo. Esta encenação é reproduzida aqui como poderia ter sido no Japão ou Alemanha ou em qualquer outro lugar do mundo”.

Mas outros que trabalharam no projeto foram mais francos sobre as preocupações práticas de exibir uma estátua nua em uma região fortemente islâmica, como os Emirados Árabes Unidos. “Nós até pensamos em colocar roupas íntimas na estátua, ou mudá-la completamente”, disse um membro da equipe da exposição, falando sob condição de anonimato, ao jornal italiano La Repubblica. “Entendemos tarde demais que foi um erro trazer a estátua de um homem nu para os Emirados”.

Quando contatados para comentar, os representantes do pavilhão italiano explicaram que a exibição da duplicata de David é “funcional, para permitir que os visitantes que olham para a estátua do primeiro andar do pavilhão a vejam no nível dos olhos”. Isso, explicou Rampello, “é uma perspectiva totalmente diferente e mais introspectiva do que aquela que os turistas em Florença estão acostumados a apreciar quando visitam o original”.

Independentemente da intenção, a mudança gerou muitos comentários nas redes sociais. O historiador de arte italiano Vittorio Sgarbi, por exemplo, chamou a “deferência dos organizadores do pavilhão à tradição islâmica” uma “humilhação sem precedentes, inaceitável e intolerável”.

O pavilhão faz parte da Expo 2020, uma feira internacional com apresentações dedicadas de mais de 100 países e organizações. Atrasada por um ano devido à pandemia, é a primeira edição da World Expo a ser realizada no Oriente Médio, África e região do Sul da Ásia e permanecerá em exibição até 31 de março de 2022. A réplica de David foi construída a partir de resina acrílica em digitalizações 3D da obra-prima de Michelangelo, esculpida entre 1501 e 1504 e agora permanentemente em exibição na Galleria dell’Accademia de Florença.

Compartilhar:
Notícias - 01/07/2022

Margaret Keane, pintora de "Big Eyes", morre aos 94 anos

A artista Margaret Keane, cujas pinturas de crianças de olhos grandes eram incrivelmente populares nos anos 50 e 60, morreu …

Notícias - 01/07/2022

Grandes Mestras recebem o Pride of Place, em Londres

Pinturas de mulheres estarão entre as descobertas mais interessantes apresentadas na Masterpiece deste ano. A feira de arte de Londres …

Notícias - 01/07/2022

Banksy recebe cátedra honorária

A BBC informou nesta quinta-feira (30), que o anônimo artista de rua britânico Banksy será premiado com uma cátedra honorária. …

Notícias - 01/07/2022

MARGS lança Projeto de Digitalização de seu Acervo Documental

A Secretaria de Estado da Cultura do RS (Sedac), através do MARGS, anuncia o pré-lançamento do “Projeto de Digitalização do …

Notícias - 30/06/2022

Capa do disco de Beyoncé tem comparações com a famosa pintura de Lady Godiva

Após semelhança com fotografia de performance da artista Berna Reale, na tarde de quinta-feira 30 de junho, Beyoncé revelou a …

Notícias - 30/06/2022

Abre em São Paulo o Museu das Culturas Indígenas

Abriu no último dia 29/6, em São Paulo, o Museu das Culturas Indígenas.

Localizado na capital de São Paulo, o Museu …

Notícias - 30/06/2022

A fotógrafa Sibylle Bergemann ganha retrospectiva na Berlinische Galerie

A fotógrafa Sibylle Bergemann (1941–2010) captou as histórias de pessoas e lugares de uma forma especial. Durante seu período criativo, …

Notícias - 29/06/2022

Museu de Nova York apresenta exposição sobre o universo queer de Machine Dazzle

O Museu de Artes e Design (MAD), em Nova York, apresentará Queer Maximalism x Machine Dazzle, a primeira exposição individual …

Notícias - 29/06/2022

São Paulo ganha novos grafites

Com objetivo de deixar a mobilidade mais fluida e trazer mais cor à capital paulista, Veloe, marca especializada em meios …

Notícias - 29/06/2022

Roubo à feira de arte à luz do dia choca espectadores

Dois homens foram presos depois que uma gangue de ladrões quebrou vitrines de vidro em uma feira de arte europeia …

Notícias - 27/06/2022

MAR lança edital para projeto de formação para jovens

O Museu de Arte do Rio vai lançar nesta terça-feira (28/06), o projeto Percursos Formativos, programa desenvolvido pela Escola do …

Notícias - 27/06/2022

Artista coloca placas gigantes para refugiados no mar lerem

Acima do calçadão oeste em Newhaven, visível tanto para refugiados no mar quanto para os transeuntes, está uma mensagem enorme …