Exposição de Luiz Zerbini em Londres ganha tour virtual

Árvore do Viajante, 2020

Justapondo formas orgânicas e geométricas, as pinturas de Luiz Zerbini exploram a relação entre cor, luz e movimento. Inspirada nas florestas tropicais da Amazônia e da Mata Atlântica, a segunda exposição do artista na Stephen Friedman Gallery, em Londres, reflete o contínuo interesse do artista pela relação entre a natureza e a humanidade no Rio de Janeiro e no entorno. A mostra, que chega após sua aclamada individual na South London Gallery, em 2018, está disponível para visualização online (CLIQUE AQUI PARA VER) desde segunda-feira, 25 de janeiro, e será aberta ao público assim que a orientação do governo permitir.

Ao longo de sua carreira, que se estende por mais de três décadas, Zerbini desenvolveu um vocabulário visual complexo na interseção de figuração e abstração. Ele surgiu pela primeira vez no “retorno à pintura” geracional (e global) dos anos 1980, centrado no Rio de Janeiro em torno da Escola de Artes Visuais do Parque Lage e posteriormente definido pela exposição “Como vai você Geração 80?”.

‘Campo Expandido’, Oi Futuro, Rio de Janeiro (2020)

A exposição na Galeria Stephen Friedman segue a grande apresentação de Zerbini na coletiva “Árvores” da Fondation Cartier pour l’art contemporain, em Paris, em 2019. Lá, artista transformou a galeria principal em uma selva urbana, combinando um herbário em grande escala – completo com uma figueira viva – com pinturas hiperreais da floresta tropical e símbolos da modernidade brasileira. A grade – um leitmotiv formal intimamente associado ao modernismo e na obra de Zerbini, um aceno sutil para os pavimentos de mosaico e fachadas de blocos de torres brasileiros – está presente em todas as pinturas da exposição. Utilizando-A como dispositivo de estruturação composicional, várias peças mostram formas geométricas combinadas com uma exuberante flora tropical. Uma cacofonia de cores, essas obras transmitem a qualidade envolvente e sedutora do ambiente natural do Brasil. Uma pintura de seis metros de largura, “Happiness Beyond Paradise”, captura a natureza caleidoscópica dessa combinação com um efeito estonteante. Inundando a percepção do espectador, Zerbini tenta dar a impressão de “estar na pintura como se estivesse na floresta”, como afirmou. Folhas de palmeira, samambaias enroladas e troncos de árvores de textura grosseira invadem a estrutura em grade da obra. Essas formas se fundem com áreas de marcações abstratas, demonstrando como o artista se apropria de padrões encontrados na natureza e os incorpora em seu próprio vernáculo. A estrutura rítmica da pintura captura o movimento das árvores balançando ao sabor da brisa, conferindo à obra um dinamismo notável.

Happiness Beyond Paradise, 2020

Numerosas pinturas da exposição apresentam abstração pura, inspirando-se no concretismo e sua forte ênfase no plano, linha e cor. O artista brinca com as sensações ópticas de colocar certas cores e formas lado a lado, emulando o efeito intoxicante das imagens e sons da floresta tropical. Linhas de arestas sólidas se cruzam com curvas amplas, resultando em formas complexas e curvilíneas de cores e texturas vibrantes. Uma série de obras menores se concentra em técnicas e padrões singulares, fornecendo uma espécie de índice para a gama de técnicas do artista que se misturam nas telas maiores.

Máscara, 2020

Luiz Zerbini nasceu em São Paulo em 1959 e vive e trabalha no Rio de Janeiro. Zerbini fez sua primeira exposição individual institucional no Reino Unido na South London Gallery, em Londres, no de 2018. Zerbini foi objeto de importantes pesquisas na Casa Daros, Rio de Janeiro (2014); no Instituto Inhotim, Brumadinho (2013); e no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (2012). Expôs em galerias e museus internacionais e representou o Brasil em bienais notáveis, incluindo a Bienal de São Paulo (2010 e 1987); a Bienal do Mercosul (2001); a Bienal de La Habana (2000) e a Bienal Internacional de Cuenca (1996). Integra também o conceituado coletivo de artistas Chelpa Ferro. Em 1995, Zerbini ganhou o grande prêmio de crítica na categoria Artes Visuais da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). A sua obra integra várias coleções notáveis, como Instituto Inhotim; Instituto Itaú Cultural, São Paulo; Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e Museu de Arte Moderna de São Paulo.

Small rectangular slice of pattern 5, 2020

Compartilhar:
Notícias - 02/08/2021

Artista transforma boate em um pântano 3D

Parece familiar e estranho ao mesmo tempo. Muitos berlinenses passaram pela Berghain, a casa noturna mais famosa da Alemanha, mas …

Notícias - 30/07/2021

Artefatos indígenas falsos estão sendo vendidos por museus e galerias canadenses

Um negociante canadense admitiu vender arte indígena fraudulenta a várias lojas de museus e outras empresas de arte na Colúmbia …

Notícias - 30/07/2021

Em chamas: Trágedia atinge a história da Cinemateca Brasileira

Na noite de quinta-feira, 29 de julho de 2021, a Cinemateca Brasileira foi engolida pelas chamas na zona oeste de …

Notícias - 29/07/2021

road-movie de Lúcia Murat investiga artistas latinoamericanas

Livremente inspirado na peça “Há mais futuro que passado” o road-movie “Ana. Sem Título”, da diretora Lúcia Murat (“Praça Paris”, …

Notícias - 29/07/2021

Conheça alguns dos artistas já definidos para a Bienal de Veneza

O fluxo de e-mails anunciando quais artistas estão representando seus respectivos países na Bienal de Veneza de 2022 tem sido …

Notícias - 29/07/2021

Galeria Marília Razuk exibe projeto a partir de diálogo entre artistas

Trazer ao público o processo de uma exposição que se desdobra no espaço e no tempo por meio de módulos …

Notícias - 29/07/2021

Prêmio PIPA anuncia Exposição dos Vencedores de 2020

Com uma trajetória de mais de dez anos no cenário da arte contemporânea, o Prêmio PIPA, uma iniciativa do Instituto …

Notícias - 28/07/2021

Sesc São Paulo promove exposição com obras de artistas indígenas

Encontros Ameríndios, exposição que entra em cartaz no Sesc Vila Mariana a partir do dia 31 de julho, traz um …

Notícias - 27/07/2021

Galeria Arte132 abre em São Paulo com exposição de Alex Flemming

Com foco na produção artística brasileira, a Arte132, galeria comandada por Telmo Porto abre suas portas em Moema, zona sul …

Notícias - 27/07/2021

Conheça os artistas e as obras da abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Enquanto a estrela do tênis japonesa Naomi Osaka carregava a tocha olímpica escada acima durante a cerimônia de abertura dos …

Notícias - 27/07/2021

Instituto Artium abre as portas em São Paulo

O Instituto Artium, entidade cultural sem fins lucrativos, fundada em 2019, abre as portas para o público com exposição coletiva …

Notícias - 22/07/2021

Instituições anunciam iniciativa colaborativa para o mundo da arte no combate às mudanças climáticas

Os lobistas da indústria das artes Gallery Climate Coalition (GCC), a casa de leilões global Christie’s (membro do GCC) e …