Exposição de Luiz Zerbini em Londres ganha tour virtual

Árvore do Viajante, 2020

Justapondo formas orgânicas e geométricas, as pinturas de Luiz Zerbini exploram a relação entre cor, luz e movimento. Inspirada nas florestas tropicais da Amazônia e da Mata Atlântica, a segunda exposição do artista na Stephen Friedman Gallery, em Londres, reflete o contínuo interesse do artista pela relação entre a natureza e a humanidade no Rio de Janeiro e no entorno. A mostra, que chega após sua aclamada individual na South London Gallery, em 2018, está disponível para visualização online (CLIQUE AQUI PARA VER) desde segunda-feira, 25 de janeiro, e será aberta ao público assim que a orientação do governo permitir.

Ao longo de sua carreira, que se estende por mais de três décadas, Zerbini desenvolveu um vocabulário visual complexo na interseção de figuração e abstração. Ele surgiu pela primeira vez no “retorno à pintura” geracional (e global) dos anos 1980, centrado no Rio de Janeiro em torno da Escola de Artes Visuais do Parque Lage e posteriormente definido pela exposição “Como vai você Geração 80?”.

‘Campo Expandido’, Oi Futuro, Rio de Janeiro (2020)

A exposição na Galeria Stephen Friedman segue a grande apresentação de Zerbini na coletiva “Árvores” da Fondation Cartier pour l’art contemporain, em Paris, em 2019. Lá, artista transformou a galeria principal em uma selva urbana, combinando um herbário em grande escala – completo com uma figueira viva – com pinturas hiperreais da floresta tropical e símbolos da modernidade brasileira. A grade – um leitmotiv formal intimamente associado ao modernismo e na obra de Zerbini, um aceno sutil para os pavimentos de mosaico e fachadas de blocos de torres brasileiros – está presente em todas as pinturas da exposição. Utilizando-A como dispositivo de estruturação composicional, várias peças mostram formas geométricas combinadas com uma exuberante flora tropical. Uma cacofonia de cores, essas obras transmitem a qualidade envolvente e sedutora do ambiente natural do Brasil. Uma pintura de seis metros de largura, “Happiness Beyond Paradise”, captura a natureza caleidoscópica dessa combinação com um efeito estonteante. Inundando a percepção do espectador, Zerbini tenta dar a impressão de “estar na pintura como se estivesse na floresta”, como afirmou. Folhas de palmeira, samambaias enroladas e troncos de árvores de textura grosseira invadem a estrutura em grade da obra. Essas formas se fundem com áreas de marcações abstratas, demonstrando como o artista se apropria de padrões encontrados na natureza e os incorpora em seu próprio vernáculo. A estrutura rítmica da pintura captura o movimento das árvores balançando ao sabor da brisa, conferindo à obra um dinamismo notável.

Happiness Beyond Paradise, 2020

Numerosas pinturas da exposição apresentam abstração pura, inspirando-se no concretismo e sua forte ênfase no plano, linha e cor. O artista brinca com as sensações ópticas de colocar certas cores e formas lado a lado, emulando o efeito intoxicante das imagens e sons da floresta tropical. Linhas de arestas sólidas se cruzam com curvas amplas, resultando em formas complexas e curvilíneas de cores e texturas vibrantes. Uma série de obras menores se concentra em técnicas e padrões singulares, fornecendo uma espécie de índice para a gama de técnicas do artista que se misturam nas telas maiores.

Máscara, 2020

Luiz Zerbini nasceu em São Paulo em 1959 e vive e trabalha no Rio de Janeiro. Zerbini fez sua primeira exposição individual institucional no Reino Unido na South London Gallery, em Londres, no de 2018. Zerbini foi objeto de importantes pesquisas na Casa Daros, Rio de Janeiro (2014); no Instituto Inhotim, Brumadinho (2013); e no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (2012). Expôs em galerias e museus internacionais e representou o Brasil em bienais notáveis, incluindo a Bienal de São Paulo (2010 e 1987); a Bienal do Mercosul (2001); a Bienal de La Habana (2000) e a Bienal Internacional de Cuenca (1996). Integra também o conceituado coletivo de artistas Chelpa Ferro. Em 1995, Zerbini ganhou o grande prêmio de crítica na categoria Artes Visuais da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). A sua obra integra várias coleções notáveis, como Instituto Inhotim; Instituto Itaú Cultural, São Paulo; Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e Museu de Arte Moderna de São Paulo.

Small rectangular slice of pattern 5, 2020

Compartilhar:
Notícias - 03/12/2021

Jeff Koons e Cicciolina voltam aos holofotes

Um artista que fez a escultura de uma serpente enrolada em uma pedra para a estrela do cinema adulto italiano …

Notícias - 03/12/2021

Lista de mais poderosos da arte contemporânea traz líder surpreendente

ERC-721, a especificação para o “token não fungível” na rede Ethereum, está em primeiro lugar no ranking anual dos mais …

Notícias - 02/12/2021

Fotografiska pretende se tornar o maior museu privado do mundo

Fotografiska, o museu sueco com fins lucrativos, está adicionando três novos locais à sua lista de unidades já existentes: além …

Notícias - 01/12/2021

Restauro de obras de arte do Metrô de São Paulo vira documentário

Em curso desde 2019 e com as primeiras etapas registradas em um documentário disponível no YouTube com aproximadamente …

Notícias - 01/12/2021

Obra icônica de Banksy vai a leilão pela Bolsa de Arte SP

Pela primeira vez, uma obra de Banksy irá a leilão na América Latina – no dia 10 de fevereiro, na …

Notícias - 30/11/2021

Inhotim recebe o Museu de Arte Negra idealizado por Abdias Nascimento

Poeta, escritor, dramaturgo, curador, artista plástico, professor universitário, pan-africanista e parlamentar, Abdias Nascimento (1914-2011), indicado oficialmente ao prêmio Nobel da …

Notícias - 30/11/2021

Museu Judaico de São Paulo é inaugurado

A partir do dia 5 de dezembro de 2021, abre para visitação o Museu Judaico de São Paulo (MUJ), espaço …

Notícias - 29/11/2021

Festival de performances abre convocatória

Festival Atos de Fala completa 10 anos e sua sexta edição – que acontece de 19 de janeiro a 02 …

Notícias - 29/11/2021

Prêmio Arcanjo de Cultura divulga indicados e retoma cerimônia presencial

Valorizar e premiar nossa cultura e seus artistas em tempos tão difíceis é a missão do Prêmio Arcanjo de Cultura, …

Notícias - 26/11/2021

Steve McCurry e a resiliência da infância em fotos

De meninas enfrentando o Mar de Sulu a crianças em idade escolar no Afeganistão, no novo livro Stories and Dreams …

Notícias - 26/11/2021

Veja resenha de nova biografia de Magritte, um homem de mistério

Ao contrário de seus contemporâneos surrealistas, René Magritte tendia a manter Freud à distância de sua obra – embora poucos artistas ofereçam …

Notícias - 26/11/2021

A 'amizade íntima' de Basquiat e Warhol é explorada em drama

A exposição prometia ser de tirar o fôlego, com os dois artistas usando luvas de boxe no pôster. Mas a ansiosamente …