Conheça o artista africano que está se tornando a estrela de leilões

Amoako Boafo’s, Sleepy Lady (2019). Courtesy Phillips.

Em fevereiro, a casa de leilões Phillips apresentou uma pintura do artista nascido em Ghani, Amoako Boafo, em sua venda noturna de arte contemporânea em Londres, marcando a primeira vez que uma tela do cobiçado artista do mercado primário aparecia em leilão. O trabalho alcançou um total de £ 675.000 (US$ 881.550), superando em muito a estimativa de pré-venda de £ 30.000 a £ 50.000 (US$ 38.700- $ 64.500). Agora, a Phillips tem outro trabalho de Boafo, o segundo a chegar ao mercado até o momento, em uma venda contemporânea on-line temática de apenas 24 lotes, denominada Shaping the Surface.

Sleepy Lady (2019), de Boafo, um trabalho concluído em 2019, estimado entre 15.000 a 20.000 libras, lidera a venda com uma oferta de £ 85.000 libras, mais de cinco vezes a sua estimativa baixa. Com os lances ainda abertos, poucos esperam que a venda termine com os 24 lances já lançados. A venda terminou às 14:00, horário de Londres, desta quinta-feira, 21 de maio.

O trabalho já mudou de mãos duas vezes. O expedidor comprou a obra de uma coleção particular em Viena. Semelhante à série da Diáspora Negra, amplamente reconhecida pelo artista, um grupo de retratos figurativos com a abordagem de Boafo para documentar a negritude e representar a imagem negra, a obra é um exemplo forte do estilo distintivo de Boafo. Boafo foi educado na Academia de Belas Artes de Viena. Ele cita o retrato do modernista Egon Schiele como uma referência histórica importante em sua prática e entre suas influências contemporâneas, nomes como Lynnette Yiadom-Boakye, Jordan Casteel e Kerry James Marshall.

Amoako Boafo biography | Mariane Ibrahim Gallery

A ascensão de Boafo à proeminência vem da convergência de duas tendências de mercado. Uma é a demanda sustentada por pintura figurativa; o outro é um interesse contínuo em pintores de ascendência africana. O fato de Boafo inspirar simultaneamente o modernismo europeu e as imagens que faltam no vasto cânon da história de arte centrada na Europa faz com que seu trabalho pareça quase projetado para o sucesso do mercado. A resposta do mercado foi imediata, com trabalhos recentes fora do mercado primário sendo lançados na Phillips em resposta direta a eventos de marketing como a edição de 2019 da Art Basel Miami Beach.

A virada de Boafo veio com o apoio dos colecionadores contemporâneos Don e Mera Rubell, de Miami, que acrescentaram o trabalho do artista de 36 anos às propriedades de seu museu particular e o selecionaram para seu programa de residência artística financiado pela Fundação Knight. O artista também está sendo colecionado por instituições públicas. No ano passado, o City Museum de Miami comprou o Brinco azul cobalto de Boafo por US$ 44.000 e, na feira FIAC de Paris em outubro de 2019, a galeria Mariane Ibrahim vendeu a Monica (2019) de Boafo por US$ 18.000.

Ganhador do Prêmio Walter Koschatzky de Arte em 2017, o apoio institucional de Boako inclui a coleção permanente do Museu de Arte Hessel do Bard College e do Museu Albertina de Viena.

Fonte e tradução: Art Market Monitor.

Compartilhar:
Notícias - 11/01/2021

Artista mineira Marina Amaral entra para lista da Forbes

A colorista mineira Marina Amaral entrou para a lista da Forbes dos jovens mais influentes do ano.  A Under 30 …

Notícias - 11/01/2021

Iphan e Polícia Federal resgatam material arqueológico no Acre

Na manhã do dia 5 de janeiro, uma ação conjunta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no …

Notícias - 11/01/2021

Exposição do estilista Tomo Koizumi inicia o Departamento de Moda, Design e Arquitetura da Fundação Iberê

Em 2021, a Japan House São Paulo (JHSP) vai expandir sua presença pelo Brasil, por meio de um projeto de …

Notícias - 11/01/2021

Pinacoteca de São Paulo divulga programação de 2021

 

Em 2021, a Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, …

Notícias - 28/12/2020

Os universos díspares da Rússia contemporânea pelas lentes de Serguei Maksimishin em “O Último Império”

A exposição “O Último Império – Serguei Maksimishin”, que esteve no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, entre dezembro de …

Notícias - 20/12/2020

Consciência diante do perigo: as representações do medo ao longo da História da Arte

Quando Susan Sontag fala que fotografia é sobre dor, ela fala sobre Arte. Quando Susan afirma que “fotos são um …

Notícias - 19/12/2020

São Paulo ganha mural em homenagem às comunidades indígenas afetadas pela pandemia

As Nações Unidas e a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela, em São Paulo, se unem …

Notícias - 18/12/2020

Farol Santander abre hoje mostra do artista chileno Iván Navarro

Abre hoje, 18 de dezembro, no Farol Santander São Paulo, a exposição ExFinito, primeira grande mostra individual no país do …

Notícias - 17/12/2020

Conheça os 91 projetos selecionados do Rumos Itaú Cultural 2019/2020

A Dasartes participou na última quarta-feira, 16 de dezembro, na coletiva de imprensa do Itaú Cultural, que anunciou os projetos selecionados …

Notícias - 17/12/2020

REGINA BONI ANUNCIA INAUGURAÇÃO DA GALERIA SÃO PAULO FLUTUANTE EM 2021

Para quem afrontou militares e a extrema direita em plena ditadura nos anos 60, não seria uma pandemia em escala …

Notícias - 17/12/2020

Itaú Cultural lança publicação com trabalhos de artes visuais selecionados em edital

No dia 15 de dezembro entrou no ar, no site do Itaú Cultural, www.itaucultural.org.br, uma publicação virtual que reúne as …

Notícias - 17/12/2020

CASA FIAT DE CULTURA DIVULGA SELECIONADOS PARA EXPOR NA PICCOLA GALLERIA

O 4º Programa de Seleção da Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura já tem os nomes dos artistas selecionados …