Casa Roberto Marinho faz aniversário e conversa com Beatriz Milhazes e curadores

Beatriz Milhazes, Flor-de margarida em vermelho, pink e lilás, 2019. Foto: Marcos Serrano

No próximo dia 28 de abril de 2020, a Casa Roberto Marinho, dirigida pelo arquiteto, antropólogo e curador Lauro Cavalcanti, completará dois anos de atuação na paisagem cultural do Rio de Janeiro. Em virtude da pandemia do novo coronavírus e das consequentes medidas de isolamento social, o instituto segue fechado ao público por tempo indeterminado. Para celebrar a data, a equipe da Casa criou uma série de ações digitais, que incluem depoimentos gravados em vídeo com artistas, curadores e personalidades que fazem parte da escrita da instituição. Beatriz Milhazes, Beth Jobim, Iole de Freitas, Luiz Áquila, Maria Bonomi e Paulo Climachauska são apenas alguns entre os muitos que participam da programação especial em homenagem à data.

No dia 28, terça-feira, serão publicadas nas redes da Casa Roberto Marinho conversas entre o diretor Lauro Cavalcanti e convidados. A primeira será com a artista carioca Beatriz Milhazes. Em seguida, Cavalcanti dialoga com o curador e editor Leonel Kaz, que prepara exposição em parceria com a Casa. Para encerrar, um bate-papo com Macia Mello e Paulo Venancio Filho, que assinam a curadoria da coletiva Duplo Olhar, atualmente montada no segundo andar do instituto, reunindo pintura e fotografia modernas brasileiras.

O casarão rosa neocolonial de 1939, que teve por referência o Solar de Megaípe (construção pernambucana do século XVII), foi inaugurado em 2018 com a exposição Modernos 10, Destaques da Coleção, que apresentou ao público 124 obras da Coleção Roberto Marinho. De lá pra cá, o instituto situado no Cosme Velho, zona sul do Rio, recebeu 104 mil visitantes e firmou-se como um importante centro de referência em modernismo brasileiro, dos anos 1930 e 1940, e em abstração informal, dos anos 1950.

Os jardins orginalmente projetados por Burle Marx, em franja da Floresta da Tijuca, inspiraram a mostra aberta em dezembro do ano passado, que segue montada no térreo do instituto, reunindo múltiplos de 11 artistas contemporâneos, como Angelo Venosa, Carlito Carvalhosa e Regina Silveira.

Com mais de 1.200m² de área expositiva, a Casa Roberto Marinho já realizou oito exposições, algumas em parceria com outras instituições, como foi o caso de Djanira: a memória de seu povo, coproduzida com o MASP, em 2019. A coletiva Oito décadas de abstração informal, montada em parceria com o MAM de São Paulo, foi premiada pela Associação Paulista de Críticos de Arte na categoria de melhor exposição nacional de 2018.

Visando o fortalecimento dos vínculos durante o período de quarentena, a Casa Roberto Marinho segue levando arte ao público através de suas redes. Vídeos das palestras do ciclo Olhares Modernos, realizado pelo instituto em junho de 2018, sobre as obras de Guignard, Pancetti e Ismael Nery vêm sendo compartilhados no instagram.  Neles, os críticos e curadores Frederico Morais, Paulo Sergio Duarte e Paulo Venancio Filho contam curiosidades sobre as obras e as trajetórias dos três expoentes do modernismo.

Entre os conteúdos digitais propostos pela casa, durante a quarentena, estão também a veiculação de uma série (realizada pelo Canal Philos) de entrevistas com artistas que já expuseram na Casa, como Anna Bella Geiger, Carlos Vergara e José Bechara. Agradam aos seguidores as postagens com destaques da Coleção Roberto Marinho, apresentadas com informações e curiosidades sobre obras e artistas, como é o caso do óleo sobre tela O Touro (paisagem com touro), 1925, de Tarsila do Amaral.

Compartilhar:
Notícias - 07/12/2021

Culturas Indígenas e Favelas são temas de novos museus de São Paulo

O Governador João Doria anunciou nesta segunda-feira (6) um investimento total de R﹩ 40 milhões para ampliação do Museu da …

Notícias - 06/12/2021

Começam as as obras de ampliação da Pinacoteca de São Paulo

O Governo de São Paulo anunciou, nesta terça-feira (23), o início das obras da Pinacoteca Contemporânea, o novo prédio …

Notícias - 03/12/2021

Jeff Koons e Cicciolina voltam aos holofotes

Um artista que fez a escultura de uma serpente enrolada em uma pedra para a estrela do cinema adulto italiano …

Notícias - 03/12/2021

Lista de mais poderosos da arte contemporânea traz líder surpreendente

ERC-721, a especificação para o “token não fungível” na rede Ethereum, está em primeiro lugar no ranking anual dos mais …

Notícias - 02/12/2021

Fotografiska pretende se tornar o maior museu privado do mundo

Fotografiska, o museu sueco com fins lucrativos, está adicionando três novos locais à sua lista de unidades já existentes: além …

Notícias - 01/12/2021

Restauro de obras de arte do Metrô de São Paulo vira documentário

Em curso desde 2019 e com as primeiras etapas registradas em um documentário disponível no YouTube com aproximadamente …

Notícias - 01/12/2021

Obra icônica de Banksy vai a leilão pela Bolsa de Arte SP

Pela primeira vez, uma obra de Banksy irá a leilão na América Latina – no dia 10 de fevereiro, na …

Notícias - 30/11/2021

Inhotim recebe o Museu de Arte Negra idealizado por Abdias Nascimento

Poeta, escritor, dramaturgo, curador, artista plástico, professor universitário, pan-africanista e parlamentar, Abdias Nascimento (1914-2011), indicado oficialmente ao prêmio Nobel da …

Notícias - 30/11/2021

Museu Judaico de São Paulo é inaugurado

A partir do dia 5 de dezembro de 2021, abre para visitação o Museu Judaico de São Paulo (MUJ), espaço …

Notícias - 29/11/2021

Festival de performances abre convocatória

Festival Atos de Fala completa 10 anos e sua sexta edição – que acontece de 19 de janeiro a 02 …

Notícias - 29/11/2021

Prêmio Arcanjo de Cultura divulga indicados e retoma cerimônia presencial

Valorizar e premiar nossa cultura e seus artistas em tempos tão difíceis é a missão do Prêmio Arcanjo de Cultura, …

Notícias - 26/11/2021

Steve McCurry e a resiliência da infância em fotos

De meninas enfrentando o Mar de Sulu a crianças em idade escolar no Afeganistão, no novo livro Stories and Dreams …