Artista gera polêmica ao receber verba e devolver telas em branco para museu

O artista Jens Haaning causou polêmica ao enviar telas em branco para o museu de arte na Dinamarca. A nova peça conceitual foi ironicamente intitulada pelo artista de “Take the Money and Run” (Pegue o dinheiro e corra, em tradução livre). Originalmente, as obras deveriam ser reproduções de trabalhos anteriores de Haaning, que usava dinheiro emoldurado para representar os salários médios anuais de um austríaco e de um dinamarquês – em euros e coroas dinamarquesas, respectivamente. Para o projeto do artista, o museu emprestou 534.000 coroas dinamarquesas a serem usadas nas obras e pagaria mais 10.000 coroas (R$ 8,5 mil) pelo trabalho, além de custear emolduramento e entrega.

A obra “Salário médio anual de um austríaco”, de 2007, deveria ser atualizada pelo acordo entre museu e artista.

Porém, apesar dos acordos preestabelecidos, o artista viu na oportunidade a chance de fazer um trabalho “muito melhor”, segundo ele mesmo: “Decidi fazer um novo trabalho para a exposição, em vez de mostrar as duas obras de 14 e 11 anos, respectivamente”, disse Haaning ao museu por e-mail, cujo texto agora é exibido ao lado das molduras vazias. Sim, as obras entraram na exposição aberta no dia 24 de outubro, e cujo tema é o futuro do trabalho.

Telas enviadas pelo artista ao museu

A situação agora está no centro de uma possível disputa judicial. Lasse Andersson, diretor do Museu, afirma que o museu cumpriu o acordo. “É muito importante para nós porque sempre fomos conhecidos por honrar contratos e também pagar aos artistas uma taxa razoável”. Andersson diz, ainda, que o artista tem que pagar o empréstimo realizado: “Não é meu dinheiro – é dinheiro público, é dinheiro do museu. Precisamos ter certeza de que ele vai voltar para nós”. Caso a devolução não aconteça até janeiro, quando a mostra será encerrada, o museu vai considerar uma ação judicial. Haaning, em contrapartida, afirma que está com o dinheiro, mas não pretende devolvê-lo e não está preocupado com as possíveis consequências. “Não vejo que roubei dinheiro. Eu criei uma obra de arte, que é talvez 10 ou 100 vezes melhor do que o que havíamos planejado. Qual é o problema?”.

Apesar de o imbróglio parecer estar longe do fim, é inegável que toda essa questão é completamente pertinente a uma mostra que pretende discutir questões de trabalho.

Compartilhar:
Notícias - 28/10/2021

Carlos Vergara lança suas primeiras obras em NFT

Na ativa desde a década de 50, Carlos Vergara é dono de contribuição inestimável à arte contemporânea brasileira. Após navegar …

Notícias - 28/10/2021

Fundação Iberê lança aplicativo para o público infantil

Na próxima sexta, 29, a Fundação Iberê lança um aplicativo totalmente voltado para o público infantil sobre a obra de …

Notícias - 27/10/2021

Único mural de teto de Caravaggio pode render mais de meio bilhão de dólares em leilão

Você já quis comprar uma vila romana? Que tal uma que vem com seu próprio mural de Caravaggio embutido? Agora …

Notícias - 27/10/2021

FAMA Museu lança Diafragma, último episódio do projeto audiovisual Respirar

A FAMA Museu, instituição sediada em Itu, no interior de São Paulo, dá continuidade ao projeto Respirar, uma ação em …

Notícias - 26/10/2021

2ª edição do NaLata Festival leva cor às ruas de São Paulo

A Suvinil, que celebra 60 anos de Brasil agora em 2021, vivencia a riqueza da pluralidade em seu dia a …

Notícias - 26/10/2021

O monumental museu Munch é aberto na Noruega

Depois de uma década em construção, um museu dedicado a um dos artistas mais famosos da Noruega está finalmente aberto …

Notícias - 26/10/2021

Duzentas pessoas nuas posam para evento artístico no Mar Morto

Cerca de 200 pessoas pintadas de branco participaram de uma campanha artística de Spencer Tunick no Mar Morto para chamar …

Notícias - 22/10/2021

Obra de Lygia Clark ganha portal com mais de 7mil itens

No dia 23 de outubro (sábado), dia em que a artista Lygia Clark completaria 101 anos, a Associação Cultural Lygia …

Notícias - 22/10/2021

Andressa Cantergiani realiza a primeira performance com interferência feita via NFT do mundo

Durante a pandemia de Covid-19 artistas de todo mundo se reinventaram e estão revolucionando o mercado da arte por meio …

Notícias - 22/10/2021

Fábrica de Graffiti lança convocatória nacional

A próxima parada da Fábrica de Graffiti é em Sabará (MG), onda será pintado um muro de 2 mil m² …

Notícias - 20/10/2021

Judy Chicago enche os céus de São Francisco de fumaça

Em conjunto com a popular retrospectiva de Judy Chicago (até 9 de janeiro de 2022) no de Young Museum em …

Notícias - 20/10/2021

Obra triturada de Banksy é vendida por US$ 25,4 milhões

Qual obra de arte se torna muito mais valiosa depois de ser danificada pelo artista – cuja identidade, por acaso, …