A marca LA Stiiizy abre a principal galeria de arte – Cannabis Emporium

Com um nome derivado do termo de gíria para skatistas “steez” (estilo + facilidade) e com três “I-s” como sinônimo de inovação, inspiração e influência, a marca premium de estilo de vida de cannabis baseada em LA Stiiizy foi lançada em novembro de 2017 pelo nativo de Cali James Kim. Miley Cyrus, Migos, Wiz Khalifa, YG, o comediante Joe Rogan e Post Malone (que recentemente abandonou sua própria marca de maconha Shaboink em julho) estão entre sua base de fãs que públicos.

Localizado em um amplo prédio semelhante a um armazém no centro de Los Angeles – licenciado para produzir, fabricar e vender – o selo abriu as portas de uma loja experimental de 2mil quadrados no sábado, 24 de agosto. Kim deu ao The Hollywood Reporter uma prévia exclusiva do espaço de última geração da empresa, que reúne a MedMen, também conhecida como “a loja de maconha da Apple”.

Um forte aroma de cannabis flutua pelo estacionamento e recepção, onde os hóspedes confirmam uma idade elegível de 21 anos, antes de os grupos serem conduzidos de um saguão externo para os santuários externos artísticos do novo espaço de varejo. Com peças colecionáveis ​​de renomados grafiteiros de Los Angeles, Mr. Cartoon e Kelly “Risk” Graval penduradas ao lado de elaborados “casulos do Instagram” decorados com instalações de flores artificiais vibrantes de um lado e flores de prata metálicas do outro, o apelo da mídia social é evidente. As instalações são “um reflexo da criatividade no distrito das artes”, diz Kim.

A caminho da loja, os visitantes passam por uma sala de “túnel de luz”, com uma mostra em constante mudança de arte gráfica projetada por LED (no valor de US$ 75.000 em projetores de alta definição e paredes escovadas com tinta preta de US$ 10.000 para aumentar a experiência.)

Em seguida, está a imponente loja, completa com instalações gráficas de 8 metros do artista de rua RETNA, amado por Hollywood, cujos fãs incluem Justin Bieber, Kris Jenner, Swizz Beatz, Usher e Dave Chappelle. O espaço minimalista, com acabamento em epóxi em mármore e preto e branco com efeito mármore, abriga quatro casulos de vendas futuristas com estoque espelhado. É uma medida calculada, para que os clientes possam ser atendidos melhor sem se sentirem “apressados, lotados ou pressionados”, diz Kim, acrescentando que 50% das vendas de dispensários são florais, então ele queria espalhar os produtos mais lucrativos.

A boutique também vende mais de 55 outras marcas populares de maconha, como Lowell Herb Co, Papa & Barkley, Elyon e KushyPunch para adicionar variedade e preços. Todos os itens comestíveis são exibidos no estilo de confeitaria para maior transparência, pois os regulamentos proíbem imagens ou exibem painéis nas embalagens.

Adiante estão as vitrines de “voyeur” na loja que cortam a sala de cultivo que mostra o cultivo no local, de sementes para venda. “Vamos poder mostrar aos consumidores uma verdadeira selva de cannabis, na qual todos estão interessados, certo?”, Diz Kim. “Você poderá ver todo o processo em ação!”

A nova localização no centro de Los Angeles será seguida por duas localizações adicionais nos bairros Union Square e Chase Center, em San Francisco, que devem ser inauguradas “muito em breve”, diz Kim, admitindo que ele está em um “hype orientado por tendências”. Também estão em andamento cinco outras lojas da California Stiiizy em Palm Desert, Davis, Jurupa Valley, San Bernardino e Modesto. A marca está agora em quatro estados, incluindo também Nevada, Washington e Michigan.

Por Ingrid Schmidt Fonte: The Hollywood Reporter

Compartilhar:
Notícias - 20/01/2021

Horrana de Kássia Santoz assume vaga de curadora na Pinacoteca

Pinacoteca do Estado de São Paulo e a Coleção Ivani e Jorge Yunes comemoram a parceria com a chegada de …

Notícias - 20/01/2021

Curso gratuito de Artes Integradas e Acessibilidade abre inscrições

Já estão abertas as inscrições para o curso Artes Integradas + Educação + Acessibilidade, do projeto Um Novo Olhar. A …

Notícias - 11/01/2021

Artista mineira Marina Amaral entra para lista da Forbes

A colorista mineira Marina Amaral entrou para a lista da Forbes dos jovens mais influentes do ano.  A Under 30 …

Notícias - 11/01/2021

Iphan e Polícia Federal resgatam material arqueológico no Acre

Na manhã do dia 5 de janeiro, uma ação conjunta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no …

Notícias - 11/01/2021

Exposição do estilista Tomo Koizumi inicia o Departamento de Moda, Design e Arquitetura da Fundação Iberê

Em 2021, a Japan House São Paulo (JHSP) vai expandir sua presença pelo Brasil, por meio de um projeto de …

Notícias - 11/01/2021

Pinacoteca de São Paulo divulga programação de 2021

 

Em 2021, a Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, …

Notícias - 28/12/2020

Os universos díspares da Rússia contemporânea pelas lentes de Serguei Maksimishin em “O Último Império”

A exposição “O Último Império – Serguei Maksimishin”, que esteve no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, entre dezembro de …

Notícias - 20/12/2020

Consciência diante do perigo: as representações do medo ao longo da História da Arte

Quando Susan Sontag fala que fotografia é sobre dor, ela fala sobre Arte. Quando Susan afirma que “fotos são um …

Notícias - 19/12/2020

São Paulo ganha mural em homenagem às comunidades indígenas afetadas pela pandemia

As Nações Unidas e a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela, em São Paulo, se unem …

Notícias - 18/12/2020

Farol Santander abre hoje mostra do artista chileno Iván Navarro

Abre hoje, 18 de dezembro, no Farol Santander São Paulo, a exposição ExFinito, primeira grande mostra individual no país do …

Notícias - 17/12/2020

Conheça os 91 projetos selecionados do Rumos Itaú Cultural 2019/2020

A Dasartes participou na última quarta-feira, 16 de dezembro, na coletiva de imprensa do Itaú Cultural, que anunciou os projetos selecionados …

Notícias - 17/12/2020

REGINA BONI ANUNCIA INAUGURAÇÃO DA GALERIA SÃO PAULO FLUTUANTE EM 2021

Para quem afrontou militares e a extrema direita em plena ditadura nos anos 60, não seria uma pandemia em escala …