100 anos, 100 mulheres: Artistas mulheres celebram o direito de voto

Chillin 'with Liberty, de Renee Cox, de 1998. Fotografia: Cortesia da artista

O 100º aniversário da 19ª emenda inspirou uma exposição de trabalhos que refletem e celebram um grande passo em frente para os direitos das mulheres nos Estados Unidos

Em 1998, a artista nova-iorquina Renee Cox criou Chillin ‘with Liberty, onde a artista se fotografa sentada no topo da Estátua da Liberdade. Feito com uma versão anterior do Photoshop, era um comentário sobre o poder feminino – a França presenteou a estátua para a América em 1886, uma época em que as mulheres não podiam votar.

“É chamado de Estátua da Liberdade e, no entanto, as mulheres não tinham nenhum direito naquele momento”, diz Cox. “Este é um artigo sobre as sufragistas que lutam pelos direitos das mulheres.”

Agora, esta peça e muitas outras fazem parte de uma exposição digital 100 Years, 100 Women, que celebra um século de sufrágio feminino na América. O site da mostra foi ao ar com uma festa virtual no dia em que a 19ª emenda foi ratificada em 1920, e mais de 100 obras de arte são apresentadas como parte de um programa do Park Avenue Armory de Nova York .

“Para o centenário da 19ª emenda, estamos celebrando o legado do movimento feminista e olhando o trabalho que ainda precisa ser feito”, diz Avery Willis Hoffman, diretora do programa do Park Avenue Armory. “Nosso objetivo era ter uma diversidade de raça e definições de mulheres, gênero não binário, dois espíritos e outros entrevistados que estão pensando sobre a feminilidade.”

How Long Must Women Wait? De Lorie Novak, que examina a longa batalha que as mulheres enfrentaram. Fotografia: Cortesia de Lorie Novak

O projeto é criado em parceria com o National Black Theatre junto com outras nove organizações culturais (incluindo o Apollo Theatre e o Metropolitan Museum of Art), que selecionaram artistas, acadêmicos, ativistas e líderes comunitários para participar

“Para avaliar onde estamos na paisagem cultural neste momento, estamos perguntando, como podemos elevar as mulheres e honrar o movimento das mulheres?” pergunta Hoffman. “Não apenas falar sobre os problemas, mas como podemos nos unir e elevar as mulheres?”

No site, há um perfil de cada mulher ao lado de obras de arte, incluindo um vídeo de Carrie Mae Weems chamado Hold on Tight, onde a artista explica o que o centenário significa para ela. “As mulheres ainda não são consideradas iguais aos homens, com os mesmos direitos e privilégios”, diz Weems no filme. “Isso significa que a luta pela equidade continua e continuará no futuro próximo”.

Há uma peça de Jennifer Ling Datchuk que mostra uma bandeira americana feita em casa em um beco sem saída, enquanto uma obra de arte que homenageia Breonna Taylor, de Nekisha Durrett , usa folhas caídas de uma árvore em um cemitério de Washington. Neles, a artista escreveu o nome de mulheres negras que morreram por violência policial.

O site também inclui um ensaio escrito por Andrea Jenkins, a primeira mulher negra assumidamente trans a ser eleita para um cargo nos Estados Unidos, e um curta-metragem que homenageia 100 mulheres de Shola Lynch, que fez documentários sobre Angela Davis e Shirley Chisholm.

“É um dia histórico, uma celebração, um momento para marcar este dia histórico e entrar na conversa”, diz Hoffman.

A artista Deborah Willis, da Tisch School of the Arts da Universidade de Nova York, está exibindo uma série de fotos que homenageiam as primeiras sufragistas negras que votaram pela primeira vez.

Deborah Willis: Testemunho Cabal. Fotografia: Cortesia do artista

“Este é um ano crítico para as mulheres, especificamente as mulheres negras, já que as mulheres afro-americanas têm trabalhado ativamente no movimento sufragista desde o século 19”, disse Willis. “Minha série é inspirada no ativismo das mulheres negras e cujos nomes foram esquecidos – aquelas que fizeram uma intervenção e lutaram pelo direito de voto, contra todas as probabilidades.”

Uma obra de arte baseada em fotos de Lorie Novak intitulada How Long Must Women Wait? também analisa a batalha que as mulheres negras lutaram para votar. “Quando as mulheres conquistaram o direito de votar em 1920, o voto era, na prática, apenas garantido para as mulheres brancas, embora muitas mulheres afro-americanas fossem centrais na luta pelo sufrágio”, diz Novak.

E Cox, famosa por sua foto da Estátua da Liberdade, está mostrando uma série de autorretratos em que a artista é estilizada como a Rainha Nanny of the Maroons, uma heroína antiescravista que liderou um grupo de africanos anteriormente escravizados (os Windward Maroons), em uma guerra de guerrilha contra os colonos britânicos. Ela se tornou uma heroína nacional na Jamaica.

Fonte e tradução: The Guardian

Compartilhar:
Notícias - 11/01/2021

Artista mineira Marina Amaral entra para lista da Forbes

A colorista mineira Marina Amaral entrou para a lista da Forbes dos jovens mais influentes do ano.  A Under 30 …

Notícias - 11/01/2021

Iphan e Polícia Federal resgatam material arqueológico no Acre

Na manhã do dia 5 de janeiro, uma ação conjunta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no …

Notícias - 11/01/2021

Exposição do estilista Tomo Koizumi inicia o Departamento de Moda, Design e Arquitetura da Fundação Iberê

Em 2021, a Japan House São Paulo (JHSP) vai expandir sua presença pelo Brasil, por meio de um projeto de …

Notícias - 11/01/2021

Pinacoteca de São Paulo divulga programação de 2021

 

Em 2021, a Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, …

Notícias - 28/12/2020

Os universos díspares da Rússia contemporânea pelas lentes de Serguei Maksimishin em “O Último Império”

A exposição “O Último Império – Serguei Maksimishin”, que esteve no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, entre dezembro de …

Notícias - 20/12/2020

Consciência diante do perigo: as representações do medo ao longo da História da Arte

Quando Susan Sontag fala que fotografia é sobre dor, ela fala sobre Arte. Quando Susan afirma que “fotos são um …

Notícias - 19/12/2020

São Paulo ganha mural em homenagem às comunidades indígenas afetadas pela pandemia

As Nações Unidas e a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela, em São Paulo, se unem …

Notícias - 18/12/2020

Farol Santander abre hoje mostra do artista chileno Iván Navarro

Abre hoje, 18 de dezembro, no Farol Santander São Paulo, a exposição ExFinito, primeira grande mostra individual no país do …

Notícias - 17/12/2020

Conheça os 91 projetos selecionados do Rumos Itaú Cultural 2019/2020

A Dasartes participou na última quarta-feira, 16 de dezembro, na coletiva de imprensa do Itaú Cultural, que anunciou os projetos selecionados …

Notícias - 17/12/2020

REGINA BONI ANUNCIA INAUGURAÇÃO DA GALERIA SÃO PAULO FLUTUANTE EM 2021

Para quem afrontou militares e a extrema direita em plena ditadura nos anos 60, não seria uma pandemia em escala …

Notícias - 17/12/2020

Itaú Cultural lança publicação com trabalhos de artes visuais selecionados em edital

No dia 15 de dezembro entrou no ar, no site do Itaú Cultural, www.itaucultural.org.br, uma publicação virtual que reúne as …

Notícias - 17/12/2020

CASA FIAT DE CULTURA DIVULGA SELECIONADOS PARA EXPOR NA PICCOLA GALLERIA

O 4º Programa de Seleção da Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura já tem os nomes dos artistas selecionados …