Tiago Sant’Ana | Galeria Leme

Tiago Sant'Ana, Fluxo e refluxo (Barco de açúcar), 2021

A Galeria Leme tem o prazer de apresentar “Irmãos de barco”, a primeira exposição individual do artista Tiago Sant’Ana em seu espaço, com abertura dia 29 de maio.

A mostra tem como ponto central o universo das navegações e as aproximações dos fluxos marítimos com a diáspora africana para o Brasil. Os barcos – meios de transporte tradicionais, mas também máquinas que contribuíram com os processos de violência colonial – são a imagem principal investigada pelo artista.

É a partir de uma figura híbrida do barco como um meio de transporte e como um local que, forçadamente, muitas identidades foram friccionadas e forjadas que a exposição mergulha, através de diferentes suportes – como esculturas, fotografias e pinturas – estampa na mostra barcos que são comandados por marinheiros negros, que tomam em suas mãos os lemes da história e propõem uma outra maneira de navegar os oceanos: não mais com as ondas que levaram, no passado, à sina do cativeiro, mas sim entendendo o mar como uma zona de fuga para águas de liberdade.

O título da exposição imagina e ficcionaliza a criação de uma grande família mediada pelo balanço do mar em travessias forçadas e também remete ao fato de nas religiões afro-brasileiras se dizerem “irmãos de barco” aquelas pessoas iniciadas ao mesmo tempo, ou seja, passando pelo mesmo processo de renascimento dentro da religião juntas.

Em obras como “O barco de açúcar”, Sant’Ana se utiliza da escultura e da fotografia para sintetizar o conceito central da mostra, explorando três símbolos caros dentro da sua poética: a embarcação, o corpo e o açúcar – material recorrente na obra do artista e um dos principais produtos explorados no Brasil-colônia. A mostra está programada para exibição de 29 de maio a 23 de julho de 2021.

Agendamento de visitas ocorre de acordo com o plano SP da Pandemia.

Compartilhar: