Sérvulo Esmeraldo | Galeria Murilo Castro

Sérvulo Esmeraldo (Crato – 1929) é um dos artistas brasileiros de maior projeção internacional. Seu rigor geométrico-construtivo e sua disciplina criativa colocaram seu nome em destaque a partir da década de 50. Durante os anos 60 o artista vai se integrando à Escola de Paris, fazendo apenas visitas esporádicas ao Brasil. Em 1977, Sérvulo volta ao Brasil decidido a promover a divulgação da arte contemporânea em seu Estado, particularmente em Fortaleza – e para isso vai usar sua própria obra, espalhando suas esculturas pelos prédios da cidade, fazendo uma articulação entre arquitetura e escultura que pode ser sentida em toda a cidade.
A linearidade e a crescente monumentalidade de suas esculturas ganham as ruas e vão aos poucos se integrando ao meio de forma consciente – o artista passa a realizar esculturas que interagem com o vento, a água e o sol. Já em 1956 participa do 5º Salão Paulista de Arte Moderna sendo eleito para o prêmio de aquisição. Além de realizar diversas exposições pelo Brasil, participa de inúmeras exposições internacionais e bienais em diversas cidades, tais como: Cracóvia, Paris, Amsterdan, Barcelona, Berna, Bruxelas, Madrid, Florença, Havana, Milão, Nottingham, Oregon, Zurique, Londres, Roma, Washington, Veneza e diversas outras.
Tem obras em importantes coleções, tais como: Peggy Guggenheim Collection (Veneza), Museu de Haia (Holanda), Kunstmuseum Basel (Suíça), Museu de Arte Moderna (São Paulo), Museu de Arte Contemporânea (São Paulo), Pinacoteca do Estado de São Paulo, Collections Nationales (Paris), Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa), MASP (São Paulo), e vários outros. Sérvulo Esmeraldo é o artista homenageado do Prêmio de Artes Plásticas Marcantonio Vilaça na edição 2016/2017.

Compartilhar: