Rosângela Dorazio | Celma Albuquerque Galeria de Arte

Celma Albuquerque Galeria de Arte apresenta exposição dos trabalhos de Rosângela Dorazio. A mostra da nova artista representada pela Celma Albuquerque Galeria de Arte ocupará o mezanino da galeria. Mineira de Araguari e residindo atualmente em São Paulo, Rosângela Dorazio se dedica à extensa pesquisa artística através da qual lança mão de duas técnicas que permitem a multiplicidade para criar imagens que são únicas. O resultado são interferências em fotografias por meio do uso de materiais próprios para trabalhos em gravura, como goivas e buris.

Anos de trabalho nos ateliês de metal e xilo a levaram a repensar a gravura, transformando as fotografias em matrizes com volumes e baixo relevos. Imagens bidimensionais passam a ser tridimensionais. A artista capta as imagens já pensando na desconstrução, provocando uma situação de risco, já que a gravura impede que se volte atrás.

“O pentimento (vestígio de alterações anteriores em obras de arte, tornadas visíveis com o tempo) da pintura não existe aqui. Cada ação é definitiva, como na vida. Em cada trabalho as ações de fazer para desfazer estão presentes, é como se o tempo acelerasse sua ação sobre as imagens. O que estava ali, não está mais. O mundo como conhecemos, um dia não existirá; nós um dia tampouco estaremos aqui, mas a memória permanece nova e viva. Apenas a transformação e o gesto vivo do artista estão presentes”, define Rosângela Dorazio.

A exposição será aberta dia 14 de julho (quarta-feira), com data para encerramento ainda a ser definida. A Galeria pede aos visitantes que observem a obrigatoriedade do uso de máscara de proteção dentro dos espaços expositivos.

Compartilhar: