Rommulo Vieira Conceição | Galeria Gestual

A Galeria Gestual inaugura a exposição “Tudo que é sólido desmancha no ar”, de Rommulo Vieira Conceição. Em sua nova individual, o artista apresenta um conjunto de trabalhos inéditos nos quais reflete sobre diversas crises — teóricas, políticas, sociais, econômicas — do mundo contemporâneo.
Realizada em 2017, a série de trabalhos que dá título à mostra é composta por desenhos sobre fotografias impressas em inox. Nas palavras da curadora Bruna Fetter, “despedaçando sólidas estruturas sobre diferentes imagens de céus, Rommulo potencializa a fragmentação de espaços e questiona a validade da perspectiva — interesses recorrentes em seus trabalhos — expondo a fragilidade de estruturas que supostamente deveriam sustentar as crenças a respeito do mundo que nos rodeia. Ao refletir sobre um universo no qual a informação se concentra em algo tão etéreo quanto nuvens, o artista atrita as crenças e as certezas da atualidade retomando questões elaboradas na modernidade e suas respectivas falências”.
“Tudo que é sólido desmancha no ar” marca da estreia do primeiro vídeo produzido pelo artista. Resultado de um processo iniciado de 2015, “O espaço se torna lugar à medida que me familiarizo com ele” (2017) estará em exibição simultaneamente na Galeria Gestual e na Caixa Cultural, no Rio de Janeiro, com pequenas alterações entre um espaço e outro. Pensado como um vídeo em processo, que seguirá crescendo de acordo com os deslocamentos de Rommulo, o trabalho será composto por vídeos produzidos conforme a coordenada geográfica da exposição na qual estará sendo visto.
(Para melhor aproveitamento da experiência da exposição, o público visitante é convidado a baixar QR Code reader antes da visita.)

Compartilhar: