Rodrigo Bueno | Museu de Arte Moderna de São Paulo

A partir de 26 de outubro, o Museu de Arte Moderna de São Paulo apresenta, na parte IV de Zona da Mata, a instalação Origem e Destino, desenvolvida pelo artista Rodrigo Bueno especialmente para a Sala de Vidro. A obra substitui os trabalhos expostos até dia 17 de outubro no MAM, na parte I de Zona da Mata. As partes II e III continuam em cartaz no MAC USP.

Origem e Destino é descrita como uma espécie de estufa e campo dinâmico com ciclos de transmutação, feita com elementos naturais e artificiais, como água, cristais, plantas, madeiras recuperadas das ruas, vozes e luz elétrica, que convida o público a mergulhar em um ambiente inesperado.

“Luzes coloridas de tons variados trazem movimento ao conjunto e constroem uma paisagem completamente artificial e lisérgica que contrasta com o Parque Ibirapuera. Na obra de Rodrigo Bueno, o mundo visível e conhecido não se distingue dos mistérios, do campo da imaginação e dos elementos espirituais intangíveis”, pontua o trio de curadores de Zona da Mata, composto por Ana Magalhães e Marta Bogéa, do MAC USP, e Cauê Alves, do MAM São Paulo.

A instalação é como um reverso de Aterramento, mesa/instalação exposta na Zona da Mata que ocupa o Museu de Arte Contemporânea da USP. A mostra é exibida simultaneamente no MAM São Paulo e no MAC USP, com curadoria conjunta assinada por Ana Magalhães, Marta Bogéa e Cauê Alves .

“Na junção de elementos, Rodrigo Bueno com a instalação busca movimentar as forças dinâmicas a fazer fluir energias intencionais. Entre as ações está o gesto de abrir um segmento do brise-soleil do prédio do MAC USP, para que a luz adentre o espaço expositivo e os visitantes avistem o verde do Parque Ibirapuera e a relação entre os dois museus que a exposição propõe seja reforçada.”, complementa o trio de curadores em um verbete da mostra.

No Museu de Arte Contemporânea da USP, a exposição segue com exibição de trabalhos de Brasil Arquitetura (Marcelo Ferraz e Francisco Fanucci); Claudia Andujar; Fernando Limberger; Gabriela Albergaria; Gustavo Utrabo; Guto Lacaz; Jaime Lauriano; Julio Plaza; Leandro Lima, Gisela Motta e Claudia Andujar; Marcius Galan, Paulo Nazareth e Rodrigo Bueno.

Compartilhar: