Pensa rápido

Colecionando cansaços ao perambular pelas galerias contemporâneas que sustentam o mercado e os holofotes da cena artística, concluí, mais de uma vez que, na minha casa mesmo, haviam trabalhos menos entediantes do que os que vejo nesse circuito da arte.

Desse desânimo com o meio, e um breve contentamento de voltar para a minha coleção, PENSA RÁPIDO tomou forma e se consagrou de súbito, no desejo de expôr meu acervo, composto em sua maioria por trabalhos que adquiri de pessoas ao meu entorno, as quais admiro e com as quais compartilho território geracional de descobertas, humores, compreensões, urgências e alívios.

No ateliê, acoplado à sala do apartamento, abri espaço para expôr trabalhos de artistas contemporâneos cujos trabalhos ainda não pude adquirir, mas desejo. A curadoria, portanto, se forma por motivos absolutamente pessoais. O que há de comum entre todes aqui expostes, acredito, é a legitimidade da intenção em materializar suas realidadezinhas tão peculiares e sinceras. Além da autêntica inteligência plástica de casa artista. Estes aspectos são os que me fazem classificar um trabalho de arte como excitante, de qualidade, ou bem-sucedido. Aqui não tem nada pra curador gay misógino formado em Harvard ver.

É uma exposição totalmente independente e demente, que está sendo possibilitada pela real necessidade e vontade de muitas pessoas, no geral jovens, de cidades diferentes, se comunicarem e exporem suas linguagens, honestas e espontâneas e descontroladas. Muites de fora estão enviando obras por correio, outres estão vindo de ônibus para São Paulo. É a exposição de uma rede que vem se fortalecendo e erupindo em espaços criados por nós mesmes, posto que outros espaços não nos são oferecidos.

Também é uma resposta à alienação das instituições, coordenadas majoritariamente por pessoas idosas e desatulizadas, como é o caso das faculdades de artes, espaços expositivos, e de diversos prêmios consagrados.

Alegremente, esta exposição abre no mesmo dia de PATIFARIA, realizada por Felipe Carnaúba, no Corredor Azul da Escola de Belas Artes da UFRJ. (mais infos em @carnaúba.felipe)

Lista de artistas participantes:

  1. agatha kreisler
  2. allann seabra
  3. alvaro seixas
  4. ana julia vilela
  5. antonia e beatriz freire
  6. antonio tebyriçá
  7. bertô
  8. caruline maria
  9. chico caravello
  10. clara johannpeter
  11. edu de barros
  12. eduarda freire
  13. élle de bernardini
  14. felipa queiroz
  15. felipe carnaúba
  16. felipx filgueiras
  17. fernanda galvão
  18. fernanda vallois
  19. francisco hurtz
  20. guilherme callegari
  21. joão fujioko
  22. isaac ebner
  23. isabela vatavuk
  24. joão gg
  25. juliana bernardino
  26. leonardo ramadinha
  27. leticia lopes
  28. letrícia
  29. luisa callegari
  30. lyz parayzo
  31. marina benzaquem
  32. marina borges
  33. maxwell alexandre
  34. mayla goerisch
  35. miriam padilha
  36. nicole venturini
  37. patrizia d’angello
  38. paulo bruscky
  39. paulo damasio
  40. pepi leme
  41. primo cruz
  42. raiana moraes
  43. rafael alonso
  44. teca blay
  45. thiago martins de melo
  46. xád sassará
Compartilhar: