Osvaldo Gaia | Galeria Lume

Galeria Lume apresenta mostra inédita de Osvaldo Gaia

Em ‘Vamos chamar o vento’, o artista paraense faz uma ode à vida ribeirinha e ao vento

A luta pela sobrevivência levou o homem ribeirinho a descobertas e invenções surpreendentes. Na medida em que a implacável dificuldade ampliava suas garras, sua capacidade de criação se fortaleceu e desenvolveu. Foi a partir disto que se manifestou o espírito artesão e construtor de Osvaldo Gaia. É dos saberes dos ribeirinhos, das águas, das cores filtradas na pintura, do mato, mangal, a força dos ventos e do que os ancestrais legaram ao artista: nuances, texturas e levezas, que sua mão engendra a beleza numa infinita busca de revelação da condição de sobrevivência pela lógica da construção poética. O resultado desta pesquisa será exibido na mostra inédita  Vamos chamar o vento, em cartaz a partir de 24 de outubro na Galeria Lume.

Natural de Belém do Pará, Osvaldo Gaia passou sua infância entre pescadores tecendo redes, jogando linhas com anzol no mar e trançando cordas em barcos. As atividades afloraram o espírito artesão e construtor do artista, que desenvolve suas obras por meio de pesquisas com elementos que se identificam como estrutura escultórica dentro de uma visão mais interna e perceptível da forma.Transitando entre desenho, pintura, escultura e instalação, suas criações trazem um sentido de pertinência com o qual o espectador se identifica.

A exposição poderá ser visitada através do site da galeria (http://galerialume.com/), ou fisicamente por meio de agendamento através do telefone (11) 4883-0351. A reabertura do espaço físico da Lume segue os protocolos de saúde e higiene para evitar a disseminação e contaminação do Covid-19.

 

 

Compartilhar: