Museu de Arte Sacra | Daniel Taveira | Nós, da Etiópia

ETHIOPIA: NOSSA HISTÓRIA, POR DANIEL TAVEIRA

O berço do mundo foi sendo esculpido na minha vida, e explodiu minha imaginação. Nós, da Etiópia extraiu em mim o melhor da beleza das raças” Daniel Taveira

 

 

Museu de Arte Sacra de São Paulo – MAS/SP, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, reabre suas portas em conformidade com todos os protocolos definidos pelas áreas competentes e, como celebração do reencontro com seu público e amigos, abre a mostra “Nós da Etiópia – Recortes de uma viagem”, com 30 imagens do fotógrafo Daniel Taveira

A mostra é composta por registros de imagens de uma viagem do autor ao país, com representações fidedignas da diversidade humana, abundante em cores e formas: “o berço do mundo foi sendo esculpido e explodiu em minha imaginação com essa série onde busquei extrair o melhor da beleza das raças”. Há mais de 10 anos residindo no México, Daniel Taveira cria seus registros imagéticos buscando sempre o momento decisivo onde as lentes registram os detalhes do cotidiano construído com luzes, cores, formas, expressões e emoções.

No Omo Valley, região na Etiópia conhecida por sua cultura e diversidade, existem 46 grupos étnicos e tribos que incluem os Benna, Ari, Mursi, Bume, Kari, Tsemay, Konso, Hammer, Dassecnech e Borenna. Suas vidas são pouco afetadas pelo mundo exterior, e o que necessitam para subsistirem são extraídos da natureza.

A história da Etiópia está documentada como uma das mais antigas. Segundo descobertas recentes, a espécie Homo Sapiens, à qual pertencemos, seria originária dessa região, e daí se espalhou pelo mundo. Os restos mortais mais antigos de um ancestral humano já encontrado, estimados em cerca de cinco milhões de anos, foram descobertos no vale de Awash, na Etiópia. O fóssil mais famoso do mundo, conhecido por Lucy, com 3,2 milhões anos de idade, foi descoberto na mesma área em 1974.

“Enxergar no povo etíope a importante parte da criação que ele representa é um tributo superior a tudo o que a humanidade tem feito e construído nos últimos tempos. Sempre que fecho os olhos eles surgem, inusitadamente na minha mente, e inundam meu coração. E o que de fato desejo, é eternizar em Nós da Etiópia – Recortes de uma viagem”, as histórias de cada um desses seres”, define Daniel Taveira.

 

INGRESSOS DEVEM SER ADQUIRIDOS ATRAVÉS DO SITE DO MUSEU

 

Compartilhar: