Mulheres artistas, questões atuais | MARGS

Mel Ferrari

Em alusão ao Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, o Museu de Arte do Rio Grande do Sul — MARGS promoverá mais uma edição do já tradicional projeto “Mulheres artistas, questões atuais”, que desde 2015 é promovido pelo Núcleo Educativo e de Programa Público do Museu e convida a uma reflexão sobre a participação das mulheres nas artes.

Desta vez, o projeto terá como convidadas as pesquisadoras Rosane Vargas e Mel Ferrari, que vêm investigando a trajetória, a produção e a inserção de artistas mulheres no sistema da arte local. Com mediação de Daniele Barbosa, integrante do Núcleo Educativo e de Programa Público do MARGS, o evento será realizado em formato virtual, com transmissão ao vivo no dia 10.03.2021, às 19h, no perfil do YouTube do MARG. Para assistir, basta acessar http://abre.ai/youtubemargs, não sendo necessária inscrição prévia.

A live também integra a campanha “Força Feminina”, promovida pela Secretaria de Estado da Cultura do RS — SEDAC, que estenderá sua programação a demais instituições (programação completa em: https://cultura.rs.gov.br/forca-feminina-sedac-lanca-programacao-para-o-mes-da-mulher).

Entre os assuntos que serão debatidos nesta edição de “Mulheres Artistas, questões atuais”, Rosane Vargas tratará sobre a presença de alunas mulheres na Escola de Artes de Porto Alegre, do Instituto de Bellas Artes, atual Instituto de Artes da UFRGS, analisando a relação entre a elevada presença de mulheres na Escola, sua visibilidade e reconhecimento profissional. Já Mel Ferrari falará sobre a trajetória da artista Christina Balbão, notabilizada pela participação na criação e organização do MARGS e como primeira professora mulher do Instituto de Artes da UFRGS.

Nas palavras da coordenadora do Núcleo Educativo e de Programa Público do MARGS, Carla Batista:

“Embora faça parte da nossa programação fixa do mês de março, as problemáticas que o evento propõe abordar não ficam restritas a essa data, sendo trabalhadas de forma constante e transversal em nossa ação educativa. Nestas últimas semanas, em que estamos vivenciando o agravamento da pandemia no RS, nos questionamos sobre a manutenção desse encontro. Porém, considerando que seu caráter não é festivo e celebrativo, mas sim crítico e reflexivo, decidimos mantê-lo, como já era previsto, na modalidade online.”

 

Compartilhar: