Mostra Museu: Arte na Quarentena

Lockdowned - Orane Tasky - @oranetasky - França

Uma seleção da produção artística produzida mundo afora desde o início da pandemia será exibida a partir de fevereiro na plataforma da Mostra Museu: Arte na Quarentena (www.mostramuseu.com), iniciativa da Amarello Projetos Integrados, que une arte, música e tecnologia em diferentes formatos e apresenta obras de artistas de nacionalidades diversas. O núcleo de artes tem curadoria de Ana Carolina Ralston e co-curadoria do The Covid Art Museum (CAM) – museu digital criado no início da pandemia, na Espanha, por Emma Calvo, Irene Llorca e José Guerrer -, e o de música, conta com a curadoria de Pedro Henrique França.

Ao longo do projeto, a Mostra Museu exibirá uma seleção de obras de cerca de 200 artistas do acervo do CAM e de artistas selecionados via inscrições. Serão desenhos, esculturas, fotografias, grafites, gravuras, pinturas, poesias visuais, videoarte, colagens, instalações e performances de artistas de países como Alemanha, Brasil, Cuba, Emirados Árabes, Filipinas, Itália, Índia, Líbano, Paquistão, Ucrânia, dentre outros. A plataforma ainda traz vídeos com depoimentos dos artistas e informações mais detalhadas sobre os trabalhos que compõem a mostra.

“A partir da eletrizante onda criativa que turbinou a Internet neste período, viu-se o total brilho da mente humana. Aqueles que se consideravam ou não artistas, criaram. E um pouco do que vimos nascer em um ano tão fatal reuniu-se e, agora, mostra seu rosto em um projeto híbrido, que mistura tecnologia, presença e, claro, arte”, reflete Ana Carolina Ralston. “O ar que soprou tanto em 2020 também nos trouxe a criatividade de nos reinventarmos. 2021 começa unindo a arte pelo mundo em um projeto sensível que costura essa sinuosa trama que tem como ponto de partida a nossa transformação”, completa.

Em paralelo, a partir de fevereiro, a Mostra abre inscrições para novos artistas via convocatória disponíveis em seu site ( acesse aqui). O critério de seleção é amplo, contempla desde jovens talentos até artistas já consagrados no circuito das artes visuais, residentes em qualquer região do mundo, e os nomes serão divulgados em março. Feita a seleção, as mais de 200 obras serão exibidas a partir de abril não apenas na plataforma, como também em mobiliários urbanos de São Paulo, formando uma exposição a céu aberto.

O eixo de música curado por Pedro Henrique França lança luz na produção musical brasileira e apresenta obras realizadas desde o início da pandemia. Artistas terão suas criações em uma coletânea sonora da Mostra Museu, disponível na plataforma e via QR Code junto às obras expostas em espaço público.

Segundo Chiara Paim Battistoni, empreendedora especializada em economia criativa, entusiasta da arte, cultura e inovação e nome à frente da Amarello Projetos Integrados, a Mostra Museu incorpora a tecnologia como dispositivo a serviço da troca entre público, obra e artista, aspecto que reforça o pioneirismo do projeto e seu amplo alcance, potencializado pelo recorte internacional. “Se por um lado toda a situação que estamos vivendo escancarou também nossas fragilidades, por outro, evidenciou saídas coletivas e fortaleceu uma rede de solidariedade e empatia, essenciais para alcançá-las”, ela afirma.

No decorrer do período expositivo, a Mostra Museu vai promover uma série de Lives com artistas e curadores. E, no final da exposição, o projeto promoverá uma premiação para artistas selecionados por um comitê composto pelos curadores. Maiores detalhes serão divulgados em breve.

Yes we do feel a bit caged, Irina Werning | @irinawerning | Argentina, Buenos Aires

Compartilhar: