Monica Barki | Jardins do Museu da Chácara do Céu

“Jardim Secreto”, mostra coletiva com 14 artistas, chega aos jardins do Museu da Chácara do Céu no sábado, dia 13 de novembro, marcando o retorno aos eventos presenciais no espaço. Um dos destaques, a instalação “Jardim dos ex-amores”, de Monica Barki, é composta por 101 pênis que “caminham em fila indiana” no jardim das margaridas, localizado do lado direito do lago. Feito de camisinhas de látex, manta acrílica, perucas de poliéster, espetos de madeira e borracha EVA, cada pênis tem carimbado o nome de um ex-namorado. Eles caminham em direção a uma palmeira e atravessam uma ponte de bambus, subindo até os primeiros galhos da árvore. Haverá uma recepcionista de pé, em frente à obra, com uma bandeja a tiracolo, com diversos pênis à venda, a R$ 100,00. Cada um poderá comprar o pênis com o nome que mais lhe agradar. No dia da abertura, Esther Barki, sua filha, apresenta às 15h30 a performance “Morte-vida”, utilizando folhas secas, flores – que permanecerão no local – e o próprio corpo, em conjunto com o trabalho “Fôrma” de Eduardo Mariz. (As fotos de divulgação foram clicadas por sua filha, Maria Barki).

Os artistas apostam na capacidade da arte de reverberar infinitamente, o que a torna uma ferramenta insubstituível para enfrentar e superar momentos como os atuais. A curadoria, da Casa Samambaia, sugeriu diretrizes afetivas em lugar de um tema cristalizado ou fixo para a escolha das obras. “A mostra busca a aproximação com o público pelo viés do acolhimento, do aconchego, da leveza, da refrescância e do lúdico”, dizem os curadores.
O nome da exposição faz uma reverência ao filme Jardim Secreto, de 1993, no qual o menino vive dentro de casa, assim como ficamos por quase dois anos por conta de uma pandemia. Quando sai de casa, descobre um lindo jardim, cuidado por uma menina que percebe os encantos e a importância que um espaço verde pode trazer à vida. As instalações ao longo do Jardim pretendem traduzir esse “respiro” aos visitantes. Espalhadas pelo Jardim Secreto, obras dos artistas: Andrea Mello, Clarice Tarran, Cristina Pape, Deneir Martins, Eduardo Mariz, Esther Barki, Joana Bueno, Jorge Duarte, Lia do Rio, Marcelo Oliveira, Marcelo Valle, Monica Barki, Otavio Avancini e Pedro Paulo Domingues. Haverá uma participação especial de Laura Pozzana com uma aula de dança.

Compartilhar: