Milton Kurtz | Galeria Ecarta

Para reconhecer nomes expressivos da arte contemporânea brasileira, a Galeria Ecarta promove a abertura do projeto Seleção Ecarta para homenagear Milton Kurtz (in memoriam). O artista teve um papel provocativo permeado pela indústria cinematográfica e por retratos do cotidiano. A curadoria é dos pesquisadores Nicolas Beidacki e Walter Karwatzki e reúne 30 desenhos e pinturas.

A trajetória artística de Kurtz é comprometida com a leitura da própria identidade brasileira. “Os regionalismos, as marcas de uma cultura centralizada na figura masculina e as nuances entre ser americano e americanizado compõem um mosaico estético e político, que é antes de tudo, uma assinatura de resistência”, analisam os curadores.

A mostra é o primeiro projeto expositivo do ano e faz parte da Seleção Ecarta, iniciativa que chega na terceira edição reunindo em torno do artista olhares variados, por meio da produção textual de pesquisadores, críticos e curadores convidados. A intenção é expandir a visão e democratizar o conhecimento sobre as obras em questão, aportando múltiplas e novas narrativas.

Nesta edição de Seleção Ecarta, 20 nomes entre jovens artistas, curadores e estudiosos do tema, discorrem sobre os trabalhos escolhidos para aproximar ainda mais o público da atmosfera densa, libidinosa e provocativa que Kurtz imprime. Os escritos de Carolina Haedrich, Celma Paese, Chico Soll, Cristiano Goldschmidt, Cristina Barros, Diego Groisman, Diego Hasse, Diones Camargo, Felipe Caldas, Guilherme Fuentes, Henrique Menezes, João de Ricardo, Laura Cattani, Marina Roncatto, Mel Ferrari, Nina Sanmartin, Renata Voss, Roger Lerina, Ulisses Carrilho e Vitor Necchi traçam, além de uma singularidade, um  panorama diverso que reside no contato entre espectador e obra.

Os textos críticos tornam-se, assim, uma marca do projeto de memória que a Ecarta realiza no ano que completa 15 anos. De acordo com o coordenador da galeria André Venzon, é uma ação curatorial, mas, sobretudo, uma prática educativa que aproxima os distintos públicos do vasto universo que a arte se propõe a ser.

Um pouco mais sobre o artista, os curadores e o local:
Milton Kurtz (Santa Maria/1951 – Porto Alegre/1996) – graduado em Arquitetura pela Ufrgs, em 1977. O artista realizou sua primeira exposição na galeria Tina Presser, na capital gaúcha, em 1983. Fez parte do Grupo KVHR, entre 1978 e 1980, e do Espaço No, de 79 a 82. Sua obra versátil e plural percorreu o Brasil, além de Cuba, Estados Unidos e Uruguai.

Nicolas Beidacki – dramaturgo, artista visual e Conselheiro de Cultura do Rio Grande do Sul. É graduado em Teatro pela Universidade Federal de Pelotas.

Walter Karwatzki – artista visual, escritor, professor e doutor em Processos e Manifestações Culturais pela universidade Feevale.

Galeria Ecarta – está completando 15 anos e é um dos cinco projetos da Fundação Ecarta. O espaço recebe, em média, seis exposições anuais e promove itinerâncias, laboratórios de curadoria, residência artística e montagem, entre outras atividades próprias e em parceria com instituições em âmbito local, regional e nacional. A coordenação é do artista, curador e gestor cultural, André Venzon.

Compartilhar: