Mercado de Arte 16 | Ricardo Camargo Galeria

Ricardo Camargo, marchand, com décadas de atividade no mercado cultural brasileiro, comemora o seu Jubileu de Ouro com a 16ª edição da mostra coletiva Mercado de Arte, exibindo 60 obras de 31 artistas e homenagem aos 120 anos de nascimento de Vicente do Rego Monteiro.

O galerista iniciou sua atuação no mercado, de forma concreta, após concretizar sua primeira venda aos 17 anos de idade. A partir daquele momento, e ao longo dos 50 anos de trajetória, firmou parcerias com Ralph Camargo, Paulo Figueiredo Filho, José Duarte de Aguiar, Ugo di Pace e relacionou-se com pessoas que se tornaram importantes para a arte brasileira, como Pietro Maria Bardi, Volpi, Wesley Duke Lee, Flávio de Carvalho, entre tantos. Uma das características que diferenciam a atuação de Ricardo Camargo de grande parte dos galeristas é a diversidade de estilos com os quais trabalha. Em seu currículo, constam exposições com obras que remontam à Arte Pré-Colombiana, passando com destaque pelas modernistas e chegando às contemporâneas.

Seu compromisso com a disseminação da cultura e sua dedicação ao circuito de arte está representada em projeto especial realizado em parceria com Patricia Lee, onde conceituaram e inauguraram, em 2015, o Wesley Duke Lee Art Institute, dedicado a preservar memória e obras do artista.

Entre os projetos criados pelo galerista está a exposição “Mercado de Arte”. Agora em sua 16ª edição, essa mostra coletiva tem um diferencial: apenas é apresentada quando for possível reunir, no mínimo, 20 obras inéditas ou trabalhos que estão fora do mercado há mais de 30 anos. Em ação simultânea, o galerista faz uma homenagem aos 120 anos de nascimento de Vicente Rego Monteiro, com 8 obras de importante artista brasileiro e texto de Olivio Tavares de Araujo.

Todos esses eventos não representam uma celebração de conquistas do passado. A disposição, inteligência e visão do mercado de arte de Ricardo Camargo, na verdade, celebram o início de uma nova jornada – os novos 50.

Compartilhar: