Maurício Salgueiro faz a retrospectiva “40 anos de Urbis”

Um dos precursores da arte cinética no Brasil, o artista plástico Maurício Salgueiro faz um recorte da série Urbis no Palácio Gustavo Capanema com a exposição “Maurício salgueiro – 40 anos de Urbis”. A exposição traz ao público um recorte da produção do artista entre os anos de 1960 e 2000, período no qual o binômio cidade/máquina se tornou a matéria principal de suas criações, apresentando uma visão reflexiva sobre a sociedade moderna. Como primeiro escultor sul-americano a usar som em suas obras e um dos fundadores da arte cinética no Brasil, Salgueiro desenvolveu ao longo de seus 60 anos de trajetória diversas pesquisas de caráter tecnológico e plurisensorial, que resultaram em suas famosas séries de esculturas-máquinas, e o situaram através dos tempos como figura singular no conjunto da arte contemporânea brasileira e grande expoente no panorama artístico mundial.  

“40 Anos de Urbis” apresenta uma seleção de importantes obras das séries Urbis: “Vazamentos”, “Escultura Luminosa” e “Ordinário, Marche” – unidas a partir da concepção e curadoria do jornalista e fotógrafo Maurício Saules Salgueiro, filho de Maurício Salgueiro. Conectadas pela forte inspiração no cenário urbano, as séries refletem não somente a inovadora pesquisa artístico-tecnológica de Salgueiro, mas também os movimentos sociais, políticos, estéticos da sociedade. Subjetividades que se concretizam através de elementos como os ruídos sonoros de uma grande cidade, construções metálicas, motores em pleno funcionamento e líquidos que fazem referências aos fluídos humanos. As imagens, sons e sensações provocadas por estes elementos, reunidos nas obras selecionadas, trazem ainda ao público questões que se mantêm atuais, mesmo nos dias de hoje. Dessa forma, a exposição revive para o público a obra do artista considerado um dos fundadores da arte cinética na América do Sul, e o coloca ainda em diálogo com a arquitetura considerada marco do movimento modernista no Brasil, ao apresenta-la no Palácio Gustavo Capanema. “40 Anos de Urbis” propõe assim um recorte histórico e uma análise dos 60 anos da trajetória singular de Maurício Salgueiro, o apresentando para as novas gerações e retomando suas questões para o cenário urbano da sociedade atual.

Compartilhar: