Marcelo Jacome | Museu do Açude

Marcelo Jácome trabalhou sempre com cores. Com suas pipas, criou diversas obras em que não só as cores, mas também as formas nos proporcionaram um verdadeiro encantamento e contentamento. Suas composições nos foram apresentadas com muito esmero. Ao juntar uma quantidade enorme de pipas coloridas, o artista ocupou espaços criando formas multifacetadas. Um jogo lúdico e cheio de senso estético.
Depois de muito explorar as cores e formas, surgiram novas séries onde apenas as estruturas das pipas constituem suas obras. Foi uma agregação sucessiva dessas estruturas que chegou ao que intitulou de multiedros. Estruturas frágeis constituídas apenas de bambu e linha.
Pois agora surge uma nova obra onde o artista se utiliza de novos materiais, mas baseado no princípio dos multiedros. Ainda uma justaposição das estruturas das pipas, mas numa escala muito maior. Para o artista o que lhe importa nesta obra específica é sua interação com o meio ambiente; assim como da cor da natureza com sua estrutura e suas formas e sem perder seu caráter lúdico.
Franklin Espath Pedroso

Compartilhar: