Livro “Pátio dos Canhões” | Museu Histórico Nacional

 

Com um dos mais representativos acervos de canhões do período colonial ao século XX do Brasil, além de resquícios arquitetônicos relacionados à cidade do Rio de Janeiro, o Pátio dos Canhões – oficialmente Pátio Epitácio Pessoa -, no Museu Histórico Nacional, acaba de ganhar uma publicação com 192 páginas inteiramente dedicadas a ele. Organizado pelo Núcleo de Pesquisa do museu, o livro bilíngue “Pátio Epitácio Pessoa: entre pedras, canhões e arcadas”, tem linguagem acessível e diversas fotografias inéditas, com tiragem de dois mil exemplares, versão digital e acessível em áudio. O lançamento acontece on-line no dia 27 de outubro, às 17h. Participam da “live”, transmitida através do canal do Youtube do MHN: Christiana Saldanha, gerente do Instituto Cultural Vale; Vania Bonelli, diretora interina do MHN; Maria Linhares, presidente da Associação de Amigos do MHN; Adler Homero Fonseca de Castro, autor do livro e membro do IPHAN; Rafael Zamorano e Aline Montenegro, organizadores da edição e membros do MHN.

Esta é uma das ações que fazem parte do Plano Anual 2021, idealizado e desenvolvido pelo museu, com o apoio da Associação de Amigos do MHN e patrocínio do Instituto Cultural Vale (por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura). O Plano contempla temas como preservação de acervo, exposição, publicações, seminário e outras novidades, como a introdução do uso de tecnologia QR code em alguns espaços expositivos.

Compartilhar: