Livro “Estudando o som: 10 anos do Festival Novas Frequências” | Numa Editora

Em dezembro de 2020, o festival internacional de música exploratória e arte sonora Novas Frequências completou 10 anos ininterruptos de atividades. Nessa primeira década, ocupou mais de 40 espaços com apresentações de 250 artistas de 30 países, colecionou prêmios e se firmou como o festival mais importante da América do Sul no gênero. Com curadoria e direção de Chico Dub, o festival criado por ele e Tathiana Lopes celebra a data histórica com o lançamento do livro Estudando o som: 10 anos do Festival Novas Frequências, pela Numa Editora. A obra é uma antologia sobre música experimental e arte sonora com 20 textos inéditos, escritos por músicos, acadêmicos, curadores, artistas, sociólogos, jornalistas, críticos e pesquisadores. Com organização de Chico Dub, o livro foi lançado em junho.

“A ideia por trás do livro não é uma publicação sobre o festival, não é catalogar todos os artistas participantes, esmiuçar curadorias específicas ou fazer qualquer tipo de análise cronológica, mas sim, publicar textos e ensaios inéditos, comissionados, que dialogam com a trajetória do festival”, adianta Chico Dub na introdução da obra. “Este não é um livro definitivo, não é uma tentativa de estabelecer um cânone. O objetivo é que ele seja entendido como uma série de pontos de partida e não como uma declaração final. Que enriqueça a produção teórica sobre música expandida no Brasil ao mesmo tempo em que funcione como porta de entrada para não especialistas. Que atue como um objeto de pesquisa, reflexão crítica e legado de uma geração”, completa.

Magnetoceptia | FOTO: Francisco Costa

Por ocasião do lançamento, foram realizados dois encontros no canal da Numa Editora no Youtube. O primeiro acompanhou a exibição de um filme de 30min com imagens de arquivo das dez edições do Novas Frequências e teve a participação da editora Adriana Maciel, do curador Chico Dub, dos designers Chris Calvet e Tereza Bettinardi e de Cauê Ueda, consultor do filme. Veja clicando aqui. No segundo bate papo, Chico Dub se reuniu com o jornalista Carlos Albuquerque, os artistas Bartira e Marco Scarassatti, a socióloga Pérola Mathias e o jornalista e crítico Ruy Gardnier, com mediação do jornalista Guilherme Werneck. Veja clicando aqui.

Estudando o som: 10 anos do Festival Novas Frequências é uma antologia sobre música experimental e arte sonora que toma o festival carioca, considerado o principal evento sul-americano em seu nicho, como ponto de partida para difundir ensinamentos, reflexões e alargamentos. Trazendo textos, ensaios e reflexões inéditas de Bartira, Bernardo Oliveira, Carlos Albuquerque, Cássia Figueiredo, Daniela Avellar, Felinto, Felipe Vaz, Flora Holderbaum, Gabriel Francisco Lemos, Isabel Nogueira, James McNally, Juliana Carla Bastos, Laura Diaz, Lilian Zaremba, Marco Scarassatti, Nanati Francischini, Pérola Mathias, Rômulo Alexis, Ruy Gardnier e Yasmin Pires Ferreira, Estudando o Som integra a coleção Arte & Tecnologia da Oi Futuro e traz análises das cenas do Rio de Janeiro, Bahia e São Paulo; estudos de caso sobre gêneros musicais e procedimentos sonoros; considerações sobre a situação do espectador diante da música experimental; panoramas sobre a arte sonora no Brasil e tendências contemporâneas; reflexões sobre aspectos políticos e relações de poder envolvendo o som; observações sobre a voz para além da semântica; exames de obras e trajetórias artísticas específicas; um prisma do desenvolvimento de redes comunitárias em meio à quarentena; diferentes tópicos que se debruçam sobre a cidade: re-territorialização de espaços, viabilização de sentidos políticos a experiências urbanas e a cidade como palco; ensaios e leituras críticas sobre o silêncio (e em oposição o ruído) na música, na arte contemporânea e nas questões identitárias.

 

Compartilhar: