Lilian Maus | Pinacoteca Aldo Locatelli

Foto: @paulopereiraox

Na exposição Travessia por terra, água e ar, Lilian Maus, artista e professora do Instituto de Artes da UFRGS, apresenta obras que resultam de uma expedição de cinco anos pelo interior de Osório, onde a artista mantém seu ateliê. A mostra traz pinturas, fotografias, vídeos e instalações que formam um grande inventário dessa paisagem, criado a partir do diálogo da arte com os campos da biologia, filosofia, história e criminologia. Durante o processo de trabalho, a artista atuou como detetive, buscando pistas para compreender esse ecossistema. O espectador poderá sentir o clima de mistério e aventura dessa história ao percorrer o labirinto sombrio do Porão do Paço Municipal.

Já dizia o poeta que todo estado da alma é uma paisagem e tudo contém muito se os olhos bem olharem. Osório possui uma paisagem pitoresca, entrecortada pelo Morro da Borússia, que é revestido pela Mata Atlântica. Suas planícies litorâneas são banhadas pelo mar e por vinte e três lagoas. Os bons ventos da região alimentam a usina eólica, mas também se revelam terríveis ao virar embarcações e servir de pano de fundo de lendas e fantasmagorias. Com o objetivo de experimentar por todos os ângulos essa paisagem, Lilian se aventurou por dentro da mata, navegou de barco nas lagoas e realizou um voo livre de parapente. Sua viagem também propõe um mergulho nos arquivos históricos, investigando os naufrágios e as histórias fantásticas contadas pela comunidade. A mais conhecida delas é a Lenda da Noiva da Lagoa, que nesta exposição ganha destaque.
Há inúmeros relatos de avistamentos na região do fantasma de uma noiva de branco que, em noite de lua cheia, anda pelas margens da Lagoa dos Barros. A lenda ganhou popularidade após o feminicídio da jovem Maria Luiza, que, em 17 de agosto de 1940, aos 17 anos, foi morta por seu noivo Heinz Werner, que lançou seu corpo na lagoa. Recentemente o crime virou manchete em Porto Alegre após ser redescoberto um tomo de 10 laudos policiais divulgados pelo Instituto Geral de Perícias.

Compartilhar: