Laura Gorski | CCSP

O Centro Cultural São Paulo inaugura a instalação “Repouso”, da artista Laura Gorski, contemplada no Edital ProAc 2015 – Obras e Exposições. Em um espaço de 140 m², o espectador é convidado a caminhar por três ambientes submersivos, onde a tinta preta cobre gradativamente o piso, as paredes, um conjunto de pedras, troncos de árvores e um barco, submergindo os objetos e o espectador em níveis distintos.
A cor preta, que aqui revela e esconde os elementos cria uma situação de baixo contraste, apontando para a realidade oculta das coisas e flertando com a ideia de conter o incontível e desvelar o invisível. Os distintos níveis de preto fazem um paralelo com a ideia de repouso da água, como se a parte preta fosse um líquido contido pelos limites físicos do espaço, totalmente igualado, em busca do nível, do repouso. A atmosfera criada pelas três salas lida com a percepção ao criar uma sensação que engana a visão e mexe com os sentidos, fazendo o espctador sentir seu corpo submergir.
O trajeto sugerido pela instalação começa pela sala das pedras, onde o nível do preto está na altura dos joelhos; em seguida se adentra à sala dos galhos, onde o nível do preto sobe para a altura da barriga, dando a sensação de submersão; por fim entra-se em uma sala com cerca de 70 m², que faz alusão a um horizonte branco e preto, que num primeiro olhar pode-se ver apenas a parte superior do barco. É um ambiente sufocante, onde o nível do preto está entre o pescoço e o peito de uma pessoa de estatura mediana.
“Repouso” dá continuidade à pesquisa poética da artista que envolve a investigação de estruturas essenciais nas paisagens, a criação de lugares de quietude e a busca por um tempo dilatado por meio do desenho e sua relação com o espaço.
Na ocasião, o CCSP também inaugura exposições de Anna Israel, Daniel Jablonski, Flora Rebollo, Gian Spina, Gustavo Torres, Yuli Yamagata, Tiago Mestre e uma retrospectiva de Hudnilson Jr.

Compartilhar: